facebook
13/10/2021

Aprovado em engenharia em Portugal, ex-aluno do IFPR realiza sonho de estudar no exterior

Jovem de 18 anos, morador de Imbituva, foi aprovado em Engenharia Mecânica no Instituto Politécnico de Bragança. Ele conta sobre a importância de se dedicar aos estudos para realizar sonhos e as oportunidades que o IFPR de Irati lhe proporcionou

Aprovado em engenharia em Portugal, ex-aluno do IFPR realiza sonho de estudar no exterior

“Sempre tive o sonho de estudar fora, morar em outro país, mas achava que isso estava longe de mim”, conta Juan Wiezbicki dos Santos, ex-aluno do Instituto Federal do Paraná (IFPR), campus Irati. Ele cursou o ensino médio integrado ao técnico em Informática na instituição, teve sua formatura on-line em abril e, no mesmo mês, recebeu a notícia de sua aprovação em Engenharia Mecânica no Instituto Politécnico de Bragança (IPB), Portugal.

No mês de agosto, o jovem de 18 anos mudou-se para Portugal onde estuda atualmente em período integral. Nascido em Ponta Grossa, Juan morava em Imbituva onde fez seu ensino fundamental no Colégio Luterano Rui Barbosa e em 2018 ingressou no IFPR de Irati – instituição que lhe deu oportunidade de concorrer a vagas no ensino superior no exterior. “Foram meses e meses de muitos planos, esforços e foco, mas que no final deu tudo certo. Quero dizer para todos os alunos que têm vontade de estudar em outro país, que vão, pois é uma experiência inigualável”, diz Juan.

A diretora do IFPR de Irati, Ana Cláudia Radis, conta sobre a concorrência para estudar em Portugal. “Ficamos cheios de orgulho quando soubemos da aprovação de Juan. Ele concorreu com outros estudantes do IFPR de diversos campi que temos no Paraná. E ficou muito bem colocado no processo de seleção. Com certeza ele abre portas para outros estudantes do campus Irati que focam em oportunidades de internacionalização”, comenta Ana Radis.

Segundo ela, o ex-aluno sempre teve bom desempenho escolar, no sentido profissional e humano. “Ele foi sempre muito comprometido com os estudos e com as atividades extracurriculares no IFPR, apresentava boa interação com os servidores e tem uma personalidade de liderança e confiança com os colegas com quem convive. Destaco que ele participou de projetos e foi um estudante atleta do campus Irati. Sempre apresentou comportamento responsável, respeitoso e de influência positiva com a equipe e todos com quem competia”, elogia a diretora do IFPR.

Engenharia Mecânica na Europa

Juan sempre se identificou com a área das exatas e conta que, no início, foi difícil decidir qual engenharia queria cursar. “Escolhi Engenharia Mecânica porque é a que mais me atrai. Sou apaixonado por aviação, que por sua vez necessita muito de mecânica, tanto em projetos como em manutenções”, comenta o estudante se referindo à futura área em que pretende atuar.

O estudante já notou que estar na Europa aumenta cada vez mais as oportunidades, por isso ele deseja terminar a graduação, ingressar em um mestrado e atuar na área de mecânica aeronáutica. “Eu tenho muitos sonhos, estar na Europa abre cada vez mais e mais portas”, disse Juan.

O Instituto Politécnico de Bragança (IPB), onde ele estuda atualmente, é uma instituição pública, porém, diferente do Brasil, para estudar é preciso pagar uma taxa – menor que o valor de uma mensalidade de uma faculdade particular – chamada de “propina”. “As faculdades que são públicas aqui não são iguais as do Brasil, que não necessitam pagar mensalidades. Cidadãos europeus, em especial os portugueses, pagam um valor menor do que estrangeiros que não fazem parte da UE [União Europeia]. O valor a ser pago é 131,60 euros, durante 10 meses”, descreveu Juan.

O acadêmico de engenharia mecânica pretende se candidatar durante este semestre para concorrer a bolsas acessíveis a sua condição. Ele é filho de professores, sua mãe é formada em Geografia e Medicina Veterinária e o padrasto é professor de Inglês e Geografia.

Adaptação

Para Juan as adaptações estão sendo constantes no dia a dia, pois a cultura, os costumes e a língua mudam se comparadas ao Brasil. A cidade onde ele está, faz divisa com a Espanha e a faculdade recebe pessoas do mundo todo, o que está tornando sua experiência ainda mais enriquecedora.

“Estou me adaptando aos poucos com a cultura portuguesa, pois aqui há muitos costumes e tradições as quais não temos no Brasil. Estou tendo contato com muitas culturas, costumes, línguas, pois aqui em Bragança, por ser uma cidade que faz fronteira com a Espanha, e também, por ter uma faculdade que aceita estudantes internacionais, há muitos alunos de outros países, pessoas de todos os lugares do mundo, então para mim já está sendo comum conviver com várias pessoas de várias nacionalidades”, pontuou o estudante.

Aulas IFPR campus Irati

A diretora do IFPR campus Irati, Ana Cláudia Radis, informou que a instituição se prepara para um retorno gradual das atividades presenciais ainda neste mês. “No final de outubro terão início as aulas presenciais, respeitando os estudantes e familiares que optarem por permanecer no ensino remoto. Este retorno às atividades presenciais está sendo muito desejado pela nossa comunidade acadêmica. Estamos prontos para receber nossos estudantes e seguir, como fizemos durante a pandemia, com a nossa missão institucional de promover a educação profissional, científica e tecnológica, pública, gratuita e de qualidade”, frisou a diretora.

Durante a pandemia, o IFPR também precisou se adequar a nova realidade e, por ser uma instituição inclusiva, os estudantes que precisavam tiveram a oportunidade de emprestar computadores e ter conexão com a internet, para não terem prejuízos no aprendizado devido às diferenças sociais.

Texto: Cibele Bilovus e Letícia Torres/Hoje Centro Sul

Foto: Arquivo Pessoal

COMENTÁRIOS