facebook

Produção de ovos de Páscoa aumentou 6% e consumidores comentam suas compras

Uma grande variedade de produtos de Páscoa começou a ser elaborada pela indústria desde o segundo semestre de 2021. Nesta época também tiveram início as contratações temporárias para garantir a Páscoa – cerca de 8,5 mil postos de trabalho no Brasil

14/04/2022

Produção de ovos de Páscoa aumentou 6% e consumidores comentam suas compras

Nove mil toneladas de ovos e produtos de Páscoa foram disponibilizadas para o consumidor pela indústria. Os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab), que também aponta que, neste ano, os associados levam às gôndolas 399 itens para a data, sendo 150 lançamentos.

 “O Brasil possui uma das maiores Páscoas do mundo e pode ser celebrada de diferentes formas e sabores”, destaca Ubiracy Fonsêca, presidente da Abicab. Segundo ele, neste ano, ocorreu uma leve recuperação e crescimento de 6% na produção comparado a 2020, pois a indústria aposta na volta das reuniões familiares, com a troca de presentes de Páscoa. 

“Com a flexibilização do isolamento e o avanço da vacinação, há uma tendência de que o consumidor volte a presentear com os produtos sua família e amigos na data, algo tão característico desse feriado, que é comemorado com quem mais amamos”, diz o presidente de Abicab.

Em Irati, o diretor comercial do grupo Ivasko, conta que a tendência de aumento de consumo em relação ao ano passado está sendo observada nas lojas da rede. “Com a volta ao ‘normal’ temos uma previsão melhor para esse ano, inclusive as nossas vendas estão bem melhores que os últimos anos. As pessoas estão antecipando mais as compras para se prevenirem até de alguma falta de chocolate na última hora”, relata Paulo Ivasko.

Entretanto, quem deixou as compras para esta semana, a semana que antecede a Páscoa, já não encontrou grande variedade de produtos disponíveis nas prateleiras para poder escolher. Na segunda-feira (11), a cabelereira Elza Colaço adquiriu seis ovos de chocolate e observou este fato. “Os preços estão quase a mesma coisa, só que a diversidade está pouca, muito poucos ovos para crianças. De brinquedos, quase nem tem, praticamente”, disse. Com isso, Elza teve que se esforçar para selecionar alguns ovos com brinquedos para garantir a alegria das crianças da família.

Já a dona de casa Gisele Aparecida Nokozek comenta que irá comprar ovo de Páscoa apenas para o filho pequeno e que presenteará os familiares com outros tipos de chocolate. “Em relação ao ano passado está bem mais caro, já sentimos bastante no orçamento, em tudo, inclusive nos ovos de Páscoa, que a gente não tem como deixar de comprar. Vou comprar menos, ovo mesmo só para o meu filho que é pequeno, para os outros só uma lembrancinha”, conta Gisele. Segundo ela seus familiares sempre se reúnem para celebrar a Páscoa e, neste ano, as caixas de bombons e as barras de chocolate serão alternativas de presente durante a confraternização.

Diferente da família de Gisele, a família da aposentada Francisca Mazureh não irá se reunir nesta Páscoa. Por isso, ela pretende comprar ovos somente para os netos que moram em Irati e comenta que ainda está avaliando os preços dos produtos, em busca das melhores ofertas. “Estou pesquisando preços e vou deixar para a última hora. Eu tenho só dois netos aqui, os outros estão em Curitiba, e a gente não vai ter encontro na Páscoa”, diz.

Há também aqueles consumidores de optam por adquirir barras de chocolate e fazer os ovos de Páscoa em casa, como é o caso da autônoma Adriane Mazureh. Ela conta que há mais de 10 anos tem este hábito. “Faz anos já que eu não compro por causa do preço. O preço do ovo de Páscoa embalado é muito mais caro do que eu comprar e fazer”, destaca. Outra vantagem, segundo Adriane, é poder fazer ovos conforme o gosto de cada um dos familiares, incluindo os saborosos ovos de colher.

Alternativas

Para atender todos os tipos de clientes, Paulo Ivasko  explica a rede de supermercados sempre traz inovações e realiza promoções, como o Dia do Chocolate, que foi na terça-feira (12), quando várias ofertas motivaram as compras. Ele acrescenta que nas lojas do grupo também há uma grande variedade de chocolates para presente, buscando atender clientes como Gisele Nokozek, que preferem outros tipos de chocolate ao invés dos ovos de Páscoa.

O diretor do Ivasko destaca ainda que outras categorias de produtos que costumam ser adquiridos nesta época do ano também são disponibilizados aos consumidores. “Além do chocolate, na Páscoa a gente fala de peixes, por causa da Quaresma; de carnes e de todos os afins que a estamos preparando para a véspera da Páscoa. Com a tendência das famílias se reunirem mais, e como o consumo dentro do lar fica mais barato que comer fora, então a gente está focando bastante nessas situações”, relata.

Empregos gerados desde o ano passado

Aproximadamente 18 meses antes da Páscoa a indústria que fabrica chocolates dá início aos preparativos. De acordo com a Abicab, este é o período necessário para planejamento e produção com o objetivo de atender a demanda e preferências do consumidor, que muda no decorrer dos anos.

Para a fabricação e comercialização de produtos para a Páscoa de 2022, a indústria de chocolates calcula que foram criados 8,5 mil postos de trabalho temporários no Brasil, sendo contratações diretas e indiretas - tanto em fábricas quanto em pontos de venda. Estas contratações tiveram início no segundo semestre de 2021.

Texto: Letícia Torres e Fabrício Dziadzio

Foto: Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul

Comentários

Edição 1404 - Já nas bancas!
  • Direitos Autorais

    Textos, fotos, artes e vídeos do Jornal Hoje Centro Sul estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. É expressamente proibido a reprodução do conteúdo do jornal (eletrônico ou impresso) em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do Jornal Hoje Centro Sul.

  • Endereço e Contato

    Rua Nossa Senhora de Fátima, no 661
    Centro, Irati, PR - CEP 84500-000

    Tel: (42) 3422-2461

  • Pauta: jornalismohojecentrosul@gmail.com

    Expediente: de segunda à sexta das 8h às 17h

JORNAL HOJE CENTRO SUL - © 2020 Todos os Direitos Reservados
Jornalista Responsável: Letícia Torres / MTB 4580