facebook
29/11/2021

Irati registra menos furtos em 2021 do que em 2020

Contudo, meses que tiveram uma flexibilização das medidas restritivas em 2021, como é o caso do mês de julho, tiveram mais registros de furtos do que no ano passado. Comandante da 8ª CIPM explica o porquê da variação e orienta sobre a prevenção

Irati registra menos furtos em 2021 do que em 2020

O número de furtos em Irati neste ano está abaixo do que o registrado no ano passado. Em 2021, faltando apenas um mês para o término do ano, foram registrados 505 furtos no município, enquanto que em 2020, o número total foi de 622 furtos. “Esperamos que se mantenha assim. Mas é difícil de dizer porque com as residências ficando mais sozinhas no período de férias, a possibilidade de acontecer algum tipo de crime é maior”, explica o comandante da 8ª Companhia Independe da Polícia Militar (CIPM), major Flávio Vicente Ferraz.

Apesar do número total de furtos ser menor do que o do ano passado, os meses com flexibilizações das medidas restritivas tiveram um leve aumento de furtos em comparação a 2020. É o caso do mês de julho, que registrou em 2020 apenas 26 furtos. O número é três vezes menor que o de 2019, quando foram registrados 96 furtos. Contudo, em 2021, o número voltou a crescer, tendo sido registrados 45 furtos.

De acordo com o comandante, essa variação existe porque durante o ano passado as pessoas foram obrigadas a ficar mais em casa. Agora, com a flexibilização, a tendência é de que voltem a deixar as residências mais sozinhas. “Nós estamos agora saindo da pandemia. As pessoas estão viajando mais. Então, ainda existe o fator de que as pessoas estavam em casa. Nos últimos meses que as pessoas começaram mais, a viajar”, disse.

Para evitar um aumento, a Polícia Militar tem realizado a prevenção. “A prevenção se faz através do policiamento ostensivo. As equipes estando nas ruas, trabalhando e fazendo atividades, fazendo abordagens a pessoas que possam ter algum tipo de atitude suspeita, estar se preparando para a prática desse crime. Isso tem sido feito. É uma missão árdua, porque a cidade é muito grande, nós temos um pouco de dificuldade com o efetivo realmente. Nós procuramos fazer um policiamento ostensivo, nesse sentido da prevenção com as abordagens”, conta o major Flávio.

Apesar da atuação dos policiais nas ruas, o comandante da 8ª CIPM alerta que podem ocorrer mais furtos se alguns cuidados não forem tomados. “Agora para o final do ano, a tendência é que haja um aumento porque muitas pessoas irão viajar. No ano passado não viajaram. E esse ano, como a pandemia deu uma diminuída, nós possamos ter um aumento”, disse.

Por isso, o major Flávio ressalta o que é preciso fazer antes de viajar. “Tem que procurar manter a rotina da casa. Se você deixa uma luz acesa à noite, essa luz deve permanecer acesa. Você deve pedir para um conhecido, vizinho ou parente que passe de vez em quando na residência, nesse período que tiver fora, para ver se está tudo em ordem, ver se não houve nenhum rompimento de uma porta, de uma janela. Se é uma pessoa que recebe bastante correspondência através do correio, pedir para que alguém pegue essa correspondência e depois entregue”, explica.

O comandante da 8ª CIPM também destaca que os vizinhos podem ajudar caso verifiquem algo estranho. “Se essas pessoas notarem alguma coisa de anormal na residência, ligar para o número 190, para que nós possamos nos deslocar lá na residência e fazer o devido registro, verificar se houve algum tipo de rompimento, porta, janela que possa ser caracterizado um furto”, disse.

Cuidado no fim de ano

O fim de ano é um período em que as pessoas recebem o seu 13º salário e realizam diversas compras no comércio. O comandante da 8ª CIPM, major Flávio Vicente Ferraz, alerta que neste período as pessoas precisam ter cuidados ao manusear valores em locais públicos. “O cidadão vai no banco sacar dinheiro. Nunca saia contando dinheiro na rua. Coloca na carteira ou coloca na bolsa. Da mesma forma, não só no banco, mas no comércio. Não saia contando dinheiro na rua. Sempre dentro do estabelecimento. E sempre ficar atento com as outras pessoas próximas”, disse.

O cuidado com golpes também precisa ser redobrado, principalmente os feitos por telefone. Segundo o comandante, é preciso desconfiar de ligações que oferecem muitas vantagens ou pedem pagamento para receber uma premiação. “As pessoas precisam tomar cuidado. Sempre desconfie. Vantagem demais sempre pode dar uma ideia de malandragem. Também é preciso cuidar dos idosos porque eles são alvos fáceis para aqueles que querem enganar as outras pessoas”, alerta. 

Texto: Karin Franco

Foto: Pixabay

COMENTÁRIOS