facebook
01/04/2021

Hospital de Imbituva poderá ser reaberto em maio

Hospital de Imbituva poderá ser reaberto em maio

O Hospital São João de Santa Cruz, de Imbituva, poderá ser reaberto em maio, com uma ala dedicada para casos de Covid-19. Atualmente, estão sendo providenciadas pela Prefeitura Municipal de Imbituva adaptações na estrutura do prédio, de acordo com as normas da Vigilância Sanitária, e os documentos de credenciamento junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) para que a unidade de saúde possa voltar a funcionar como hospital. 

“Nós temos que começar do zero para fazer, porque o Pronto Atendimento não tem vínculo nenhum com o SUS. Para que seja adequado ao SUS, é tudo do nada”, explica o prefeito de Imbituva, Celso Kubaski.

O prefeito está otimista e acredita que até o mês de maio a primeira etapa dos trabalhos será concluída e já poderão ser atendidos no hospital do município pelo menos os pacientes com Covid-19. “Em princípio, nós colocaremos à disposição 12 quartos, que daria em torno de 30 leitos, exclusivamente no combate ao Covid-19”, conta.

Segundo ele, dentre as adaptações no prédio para abertura do hospital, precisam ocorrer reformas nos quartos e instalação de tubulações e central de gás. Entretanto, parte dos serviços terá uma demora maior do que o previsto justamente devido à Covid-19. “A empresa que vem instalar a tubulação e a central de gás é de Pinhais [região metropolitana de Curitiba] e os funcionários estão isolados por Covid”, informou Kubaski.  Mesmo assim, o setor de saúde do município tem trabalhado para que a reabertura do hospital seja ainda em maio.

Segunda etapa

A segunda fase começará após o funcionamento da ala Covid-19, com a ampliação do hospital e criação e habilitação de centros cirúrgicos. “Numa segunda etapa, depois de credenciado junto ao SUS, o Governo do Estado autorizando, nós temos que fazer uma adequação maior um pouco e uma ampliação. O projeto seria três salas de cirurgia para que possa ser feita cirurgia de baixa complexidade aqui em Imbituva, para que volte a ter partos normais, partos com cesariana”, comentou o prefeito. 

Esta etapa está orçada em aproximadamente R$ 2 milhões, que até o momento será custeada com recursos municipais. “É uma prévia apenas, porque não sabemos do teor geral porque vai envolver equipamentos novos, para fazer um centro cirúrgico hoje sabemos que a adequação dele é mais complexa um pouco”, explicou. 

O cronograma de trabalho para a realização dos processos de reabertura foi montado em uma reunião recente do prefeito com diretor de Gestão em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), Vinicius Filipak, o diretor de gabinete do Secretário de Saúde, Ian Sonda e a deputada federal Leandre Dal Ponte (PV-PR), que tem auxiliado com articulações com o Governo do Estado.

Da Redação/Hoje Centro Sul, com informações Najuá

Foto: Letícia Torres/Hoje Centro Sul

COMENTÁRIOS