facebook

Ceebja de Irati é opção para jovens e adultos que não iniciaram ou concluíram os estudos

A escola oferece, além do ensino fundamental e médio, capacitação em informática aos alunos matriculados. O tempo para a conclusão é de um ano e meio a dois anos, e é possível estudar à noite ou em horários alternativos

02/05/2022

Ceebja de Irati é opção para jovens e adultos que não iniciaram ou concluíram os estudos

O Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebja) de Irati é uma opção para jovens e adultos da região que desejam iniciar ou concluir o Ensino Fundamental ou o Ensino Médio. Com um método de ensino diferenciado, que busca atuar também na área psicológica do aluno, a instituição tem como objetivo acolher o estudante para que ele mantenha a frequência escolar e tenha mais chances de se inserir no mercado de trabalho.

A idade mínima para iniciar os estudos no Ceebja é de 15 anos para o Ensino Fundamental; e 18 para o Ensino Médio. Alunos do ensino regular podem pedir transferência, caso estejam sentindo dificuldades no aprendizado, explica o vice-diretor do Ceebja de Irati, e professor de Biologia, Marcos José Nunes.

“O Ceebja é uma escola voltada para o jovem, para o adulto e para o idoso, com perfil bem variado. Geralmente, são pessoas que não tiveram oportunidade de concluir ou dar início aos estudos. Entretanto, nos últimos anos, notamos que isso está se invertendo. Muitos adolescentes das escolas regulares acabam reprovando por vários motivos e, com 15 anos, podem ser matriculados aqui para dar continuidade nos estudos, se assim desejarem”, explica o vice-diretor.

Ele destaca que o método de ensino oferecido na instituição é semestral. Para conclusão do ensino Fundamental são quatro semestres, ou seja, dois anos; e para o Ensino Médio são três semestres, equivalente a um ano e meio.

“Nós oferecemos um ensino diferenciado, onde buscamos entender o público que é diversificado. Até 2019, o Ceebja atendia por disciplina, em qualquer época do ano. Agora, o governo estadual implementou o ensino semestral, onde o aluno é matriculado em quatro disciplinas para ele terminar em um prazo de seis meses”, explica.

As aulas, oferecidas no período noturno, poderiam excluir alguns trabalhadores que atuam à noite. Pensando nisso, Marcos explica que, nestas situações, o aluno interessado pode procurar a instituição para que seja avaliado um horário alternativo para ele estudar.

“Muitos alunos que trabalham em fábricas, por exemplo, não conseguem vir às aulas, que são à noite; mas se ele conversar com a gente, é possível resolver esse problema. Somos bem flexíveis”, comenta.

Marcos pontua diversos desafios que os alunos e professores enfrentam na modalidade de ensino do Ceebja. Para ele, o principal é convencer o estudante a manter a frequência escolar, que deve ser de no mínimo 75%.

“Um dos desafios dos alunos é vencer a questão do tempo, pois são trabalhadores, alguns informais, que não têm horários disponíveis. O outro desafio é manter a frequência na escola. Tem chamada e reprovação. É preciso um trabalho social com o aluno para que ele não se desmotive e acabe se evadindo. Já para o professor, é preciso que ele tenha um perfil diferenciado daquele que trabalha no ensino regular, pois ele irá atuar com turmas heterogenias. Muitas vezes é preciso um trabalho psicológico antes do pedagógico”, descreve Marcos.

De acordo com ele, o ensino do Ceebja vem evoluindo com os anos e deixando para trás o preconceito que algumas pessoas tinham com a instituição. Ele destaca novos projetos para o futuro. 

 “Eu trabalho aqui há vários anos e noto que a escola foi evoluindo com o passar do tempo, desde a questão cultural e social. Ela continua resistindo e evoluindo. Um exemplo é sobre a questão tecnológica que o mercado de trabalho exige, o que é um desafio para nós. Temos aulas de capacitação de informática para os alunos matriculados. Temos também um projeto em desenvolvimento que irá oferecer cursos de informática futuramente”.

As matrículas para a conclusão dos estudos no Ceebja acontecem entre janeiro e fevereiro e também e a partir do mês de junho. Os interessados já podem procurar o Ceebja de Irati, que fica na Rua Trajano Grácia, 273 – Centro.

Texto/Fotos: Lenon Diego Gauron/Hoje Centro Sul

Comentários

Edição 1404 - Já nas bancas!
  • Direitos Autorais

    Textos, fotos, artes e vídeos do Jornal Hoje Centro Sul estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. É expressamente proibido a reprodução do conteúdo do jornal (eletrônico ou impresso) em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do Jornal Hoje Centro Sul.

  • Endereço e Contato

    Rua Nossa Senhora de Fátima, no 661
    Centro, Irati, PR - CEP 84500-000

    Tel: (42) 3422-2461

  • Pauta: jornalismohojecentrosul@gmail.com

    Expediente: de segunda à sexta das 8h às 17h

JORNAL HOJE CENTRO SUL - © 2020 Todos os Direitos Reservados
Jornalista Responsável: Letícia Torres / MTB 4580