facebook
08/02/2021

Artigo - Traumas de face na infância

Artigo - Traumas de face na infância

Esses tipos de ocorrências são comuns em todas as faixas etárias, na criança, em algumas ocasiões de quedas, a região do rosto é muito atingida, podendo ocorrer fraturas que podem passar “despercebidas ou subestimadas". Tais lesões podem ocasionar seqüelas consideráveis no futuro do paciente.

Vale lembrar que na fase de crescimento pela qual a criança e adolescente estão passando, é alta a taxa de desenvolvimento ósseo e muscular facial. Lesões ocorridas nesse período, podem levar a um atraso ou até mesmo interrupção do desenvolvimento correto da área afetada.

No paciente adulto, podemos nos deparar com um diagnóstico complexo,  onde muitas vezes a causa remonta ao período juvenil, no qual sofreu algum trauma de face que acabou por afetar regiões sob intenso metabolismo e desenvolvimento ósseo.

Podem ocorrer alterações do desenvolvimento ósseo, articular, muscular e até mesmo funcional, como nas alterações da articulação mandibular (ATM), fala, visão, perdas dentárias,  deformidades, cicatrizes, seqüelas faciais e até mesmo neurológicas.

Por esses e muitos outros farores,  procure sempre um Ciurgião Traumatologista Bucomaxilofacial.

* O autor é cirurgião dentista, especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial. CRO PR 18.872. Associate Fellow of Foundation Of Oral Rehabilitation (FOR) – Suíça .

Atende na Av. Presidente Getúlio Vargas, 1020, Irati- PR. Telefones: 42. 3423-3053 / 42. 99951-6133 / Hospital Agnus Dei: Rua Albino Grigoletti, 105 Canisianas Irati – PR. Telefone: 32 3422 2800.

Instagram: @dr.guilhermegralak.bucomaxilo

COMENTÁRIOS