facebook

Qual o diferencial dos empreendimentos de sucesso?

Criar um plano de negócios detalhado, onde estejam previstos os possíveis problemas a serem enfrentados é uma das principais orientações do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

13/11/2023

Qual o diferencial dos empreendimentos de sucesso?

Maria Sobutka identificou uma oportunidade e decidiu abrir uma panificadora em um bairro que não possuía este tipo de estabelecimento em Irati, na época. Em parceria com suas duas irmãs, elas começaram com recursos limitados e expandiram. “Tivemos a ideia de abrir uma panificadora na Vila Matilde, que na época não tinha nenhuma. No começo não foi fácil, começamos apenas com mil reais em dinheiro para comprar os produtos para as comidas e os maquinários. E logo no primeiro dia em que abrimos já veio bastante gente conhecer e comprar, foram comentando um para o outro e começaram a surgir encomendas”, lembra.

Pela proximidade do Instituto Federal do Paraná, o local se tornou estratégico e passou a atender alunos e professores. “Como no IFPR os alunos ficavam o dia todo e muitas vezes eles vinham de outras cidades da região, precisavam almoçar, então começamos a servir prato feito e lanches. Os professores passaram a vir também, até que um dia a diretora do IFPR pediu para que passássemos a servir café nos eventos, o que o impulsionou os lucros”, conta Maria.

A empresa estava funcionando bem com cada uma das três sócias responsável por um setor da panificadora. “No início, nós nos dávamos muito bem. Uma era responsável pelos bolos, outra pelos pães, eu vendia no balcão meio período e depois eu ia ajudar a fazer massas. Logo no início foi necessário contratar alguém para assumir o balcão, a minha sobrinha estudava de manhã e atendia no período da tarde”, conta.

Conflito de interesses

Após quatro anos da abertura do empreendimento, uma das sócias precisou sair dos negócios por devido a questões de saúde. Na mesma época, os problemas começaram também dentro da empresa, envolvendo Maria e a outra sócia. “No início, a ideia era continuar a sociedade em um novo espaço mais amplo, a nova casa dela. A proposta que ela me fez era ela entrar com o novo espaço e eu com todos os maquinários. Comecemos a nos desentender devido a isso, pois eu acreditava que não compensaria esse novo acordo, pois os maquinários, com o tempo, se desgastam e estragam”, lembra Maria.

Além disso, ela conta que devido à proximidade familiar, assuntos pessoais que não tinham relação com a empresa acabavam por fazer parte dos desentendimentos, o que gerou briga e o fim da sociedade. Atualmente, Maria trabalha fazendo bolos e doces sob encomenda, em sua própria casa.

O advogado e presidente da OAB – subseção Irati, Mário Cézar Pianaro Angelo, explica que ideias incompatíveis entre os sócios podem fazer com que uma empresa não funcione. “Normalmente os conflitos ocorrem em razão da indefinição das funções de cada sócio e forma de divisão do resultado. Um elemento básico para o sucesso da empresa é a harmonia entre seus dirigentes, quando cada um tem uma ideia diferente, dificilmente a empresa irá prosperar”, destaca.

Para evitar esse tipo de conflito e consequentemente o possível fim de uma empresa, o advogado sugere que seja feito um contrato formal entre os sócios, deixando claro o plano de negócios da empresa. “A grande maioria das desavenças poderia ser evitada com a elaboração de um contrato social detalhado, que de fato represente o plano de negócios da empresa e contemple as regras que deverão ser seguidas nas situações de crise, como resultado negativo, saída de sócios e outras hipóteses desta natureza”, avalia.

Mário explica que muitas vezes os sócios até firmam algum tipo de contrato, mas que não representa a realidade da empresa, o que pode não ter muito valor quando conflitos de interesses começam a surgir. “É recomendável que os empresários procurem fazer um contrato social detalhado, específico para a empresa que estão criando. Na grande maioria das vezes o contrato social é simplesmente adaptado de um modelo genérico e que não comtempla todas as necessidades da empresa”, aponta o advogado.

Plano de negócios

A consultora do Sebrae/PR, Melany Evelyn Fernandes Ovando explica que a entidade pode auxiliar os empreendedores no desenvolvimento de estratégias de resolução de conflitos e gestão de relacionamentos entre sócios, oferecendo serviços como consultorias especializadas em mediação e negociação, capacitações em gestão de conflitos, orientações sobre comunicação efetiva e construção de um ambiente colaborativo, além de disponibilizar ferramentas e recursos para auxiliar na gestão do relacionamento entre sócios.

Melany afirma que o maior índice de sucesso nas empresas, individuais ou com sócios, deve-se ao planejamento, com um bom plano de negócios, detalhado e aprofundado. “Fazer uma pesquisa, estudar e entender o mercado que você quer entrar ou já esteja inserido, saber qual é a necessidade dos seus clientes, sempre buscar inovar, ter um diferencial dos seus concorrentes, fazer análise da concorrência, estar atento às mudanças do mercado, ter bons parceiros e fornecedores, buscar informações, fazer uma boa gestão empresarial do seu negócio e, principalmente, separar a Pessoa Física da Jurídica”, detalha Malany.

Ela explica que o Sebrae pode auxiliar empreendedores a planejar suas empresas, sejam elas individuais ou em sociedade.  Em Irati a Sala do Empreendedor e Ponto de Atendimento disponibilizam aos empreendedores acesso aos serviços do Sebrae, de forma gratuita, o que auxilia desde a concepção até a execução, oferecendo consultorias, capacitações, cursos, orientações sobre plano de negócios, acesso a informações de mercado, apoio na obtenção de crédito e suporte técnico em diversas áreas empresariais.

“Também disponibilizamos consultorias especializadas individuais. Além das ações presenciais, o Sebrae disponibiliza vários cursos e consultorias online gratuitos via site”, descreve Melany. O site do Sebrae é www.sebraepr.com.br.

Ela ressalta que Irati vem trabalhando no desenvolvimento do município e ambiente de negócios.  “O Programa Cidade Empreendedora, do Sebrae é uma iniciativa que busca promover o desenvolvimento econômico e social de municípios, por meio da implementação de ações que estimulam o empreendedorismo e a melhoria do ambiente de negócios. O programa engloba diversas áreas, como educação empreendedora, desburocratização, acesso a crédito, inovação, marketing e compras governamentais. O objetivo é transformar as cidades em ambientes mais favoráveis ao empreendedorismo, gerando emprego e renda para a comunidade local”, afirma a consultora.

Desafios terão de ser superados

Em toda empresa, independente de seu porte, muitos desafios precisarão ser enfrentados e superados. “Os desafios são de toda ordem, como questões tributárias, trabalhistas, possibilidade de inadimplência. Uma questão muitas vezes negligenciada é a forma de retirada de um sócio que eventualmente queira deixar o negócio, ou mesmo o procedimento a ser adotado na hipótese do falecimento de um dos sócios”, destaca o advogado Mário Cézar Pianaro Angelo.

Em uma sociedade, ele enfatiza que é essencial que os sócios estejam cientes dos riscos do negócio e do papel que cada um exercerá na empresa. “É preciso saber se haverá pagamento de pró-labore, que é a remuneração pelo trabalho do sócio ou se apenas participarão dos lucros. Como será feita a divisão dos lucros e qual parcela será reinvestida na empresa. Enfim, ambos precisam estar cientes e de acordo com o plano do negócio, preparados inclusive para absorver eventuais prejuízos, que sempre podem acontecer em qualquer empreendimento”, orienta o advogado.

Outro desafio são os conflitos gerados pela divergência de pensamentos entre os sócios. De acordo com o Sebrae, alguns deles são positivos e trazem ganhos para o negócio, se estimulam a inovação entre os setores da empresa e se são favoráveis a evolução do negócio.

Caso contrário, os conflitos podem assumir uma natureza prejudicial, resultando em insatisfação, prejudicando o relacionamento entre os sócios e afetando os resultados da empresa. Ou até mesmo motivando a dissolução de um empreendimento, como ocorreu com a panificadora de Maria Sobutka e suas irmãs.

Em uma sociedade, é preciso que ambos compartilhem dos mesmos objetivos empresariais, morais e éticos a frente do negócio, além de estarem alinhados com os produtos e serviços que a empresa oferta ao mercado e ter ou buscar qualificação.

Como elaborar um bom plano de negócios?

De acordo com o Sebrae, um plano de negócios sólido é um dos pontos principais para abertura de um negócio, seja ele individual ou com sócios. Ele pode ajudar a evitar conflitos no futuro, pois estabelece expectativas claras, define direções estratégicas e ajuda na tomada de decisões fundamentais.

Fazem parte do plano de negócios:

- Realizar uma pesquisa de mercado detalhada

- Definir claramente a visão, missão e objetivos da empresa

- Identificar o público-alvo e definir estratégias de marketing

- Analisar a concorrência e identificar vantagens competitivas

- Estabelecer metas e indicadores de desempenho

- Elaborar projeções financeiras realistas

- Definir claramente as responsabilidades e papéis dos sócios

Pessoas que queiram buscar o apoio do Sebrae para negócios individuais ou em sociedade podem entrar em contato com a Sala do Empreendedor de Irati através do telefone (42) 3132-6282; ou pelo site ou aplicativo Meu Sebrae.

Cursos do Senac

Em Irati, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) também é uma oportunidade de aprendizado para as pessoas que buscam empreender. “Em nossos cursos de qualificação profissional, como por exemplo Cabeleireiro, Manicure e Pedicure, Maquiador, Barbeiro, entre outros títulos ofertados por nós, é trabalhado com nossos alunos a disciplina de Empreendedorismo, o que proporciona aos participantes o suporte necessário para encarar o desafio de um novo empreendimento, o início de um novo negócio, do planejamento necessário do mercado, da concorrência, fortalecendo a autoestima e confiança, para manter desta forma uma atitude positiva em relação à nova etapa de sua vida profissional”, descreve o técnico de relação com o mercado, Denilson João Alessi;

Nos cursos citados por Denilson, os principais temas abordados na são: Empreendedorismo: necessidades e oportunidade; o perfil do empreendedor de sucesso; fatores a serem considerados na escolha do negócio; causas do fracasso de novos empreendimentos; e fatores de sucesso empresarial.

Texto: Lenon Diego Gauron e Letícia Torres/Hoje Centro Sul

Fotos: Divulgação

Comentários

🗞️📰 Edição 1567 - Já nas bancas!
  • Direitos Autorais

    Textos, fotos, artes e vídeos do Jornal Hoje Centro Sul estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. É expressamente proibido a reprodução do conteúdo do jornal (eletrônico ou impresso) em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do Jornal Hoje Centro Sul.

  • Endereço e Contato

    Rua Nossa Senhora de Fátima, no 661
    Centro, Irati, PR - CEP 84500-000

    Tel: (42) 3422-2461

  • Pauta: jornalismohojecentrosul@gmail.com

    Expediente: de segunda à sexta das 8h às 17h

JORNAL HOJE CENTRO SUL - © 2020 Todos os Direitos Reservados
Jornalista Responsável: Letícia Torres / MTB 4580