facebook
26/07/2021

Programa Paraná Produtivo busca integrar e desenvolver a região

Lançado na Amcespar, o programa divide o Estado em oito áreas que não têm plano regional de desenvolvimento e que concentram 50% dos municípios paranaenses, mas apenas 25% do PIB

Programa Paraná Produtivo busca integrar e desenvolver a região

Identificar potenciais das regiões paranaenses e planejar o desenvolvimento integrado dos municípios, visando a geração de empregos e a diminuição das desigualdades regionais. Esta é a proposta do Programa Paraná Produtivo, que foi apresentado às lideranças do Centro Sul pelo secretário de Estado do Planejamento e Projetos Estruturantes, Valdemar Bernardo Jorge, no último dia 16.

“A ideia é fazer a integração de toda a região, para que toda ela cresça de maneira uniforme”,  disse o secretário Planejamento, durante o evento que reuniu prefeitos, secretários municipais e representantes do setor produtivo de todas as cidades que fazem parte da Associação dos Municípios do Centro Sul do Paraná (Amcespar).

O lançamento regional do programa ocorreu na sede do Restaurante Anila, em Fernandes Pinheiro e expôs números detalhados de  cada um dos 10 municípios da Amcespar. Sobretudo, os relativos aos produtos que são destaques nas economias local e regional.

“Nós trazemos indicadores de desenvolvimento, trazemos uma base de dados, em que os prefeitos e as assessorias técnicas poderão consultar os dados econômicos, sociais, de população dos municípios, de forma individual e regionalizada, para que olhando os indicadores possamos estabelecer políticas públicas alinhadas que melhorem estes indicadores”, explica o secretário Valdemar.

O Programa Paraná Produtivo atenderá 8 regiões do Paraná que ainda não possuem Planos de Desenvolvimento Regional. Estas regiões correspondem a 50% dos municípios do Estado, nos quais estão concentrados apenas 25% do PIB estadual.

Na divisão territorial feita pelo programa, a microrregião Centro Sul (Amcespar) forma uma macrorregião junto com cidades da microrregião da Associação dos Municípios do Sul do Paraná (Amsulpar). Desta forma, o Paraná Produtivo elenca como região 7 os municípios da Amcespar, com sede em Irati, unidos aos da Amsulpar, com sede em União da Vitória – e que engloba também  São Mateus do Sul.

Como serão os trabalhos

Após a apresentação regional do programa, que ocorreu no dia 15 em União da Vitória e no dia 16 na região de Irati, os prefeitos receberam um formulário para preencher e indicar técnicos para dar continuidade aos trabalhos.

“No próximo mês faremos uma oficina que vai determinar quais as oportunidades que nós temos de investimento e de desenvolvimento aqui na região. Teremos uma terceira oficina que é de priorização daquilo que é mais urgente para o município e para a região”, detalha o secretário de Planejamento.

Após estas fases de discussão e definição de metas, será elaborado um plano regional de desenvolvimento, que contará com o apoio estadual. “Vamos construir um plano de ação que vai ser executado a partir do próximo ano”, afirma o secretário Valdemar.

Regionalização

De acordo com o secretário de Estado do Planejamento, os municípios terão que olhar uns para os outros e buscar o bem comum, ou seja, definir atividades econômicas que possam alavancar o desenvolvimento regional.

“Quando se tem uma atividade, por exemplo, produção de uva que foi comentado aqui, o município começa a desenvolver esta atividade, outros municípios podem também agregar e produzir também uva e você vai garantir uma melhor profissionalização, estudos técnicos, e garantir a comercialização”, explica o secretário Valdemar.

Ele destaca algumas das potencialidades citadas na reunião que envolveu os municípios da Amcespar: piscicultura, fruticultura, investimentos em estradas rurais, turismo. Ainda elogia a disposição dos prefeitos em buscar o desenvolvimento regional. “Saio daqui muito animado porque nós percebemos que os prefeitos estão trabalhando de forma unida para tentar fortalecer a região e trazer os investimentos para cá”, frisou o secretário de Planejamento.

Condomínio industrial

Uma das reivindicações apresentadas pelos prefeitos da Amcespar ao secretário Valdemar foi a destinação de uma área do Estado, da Adapar, próxima da BR 277, para a implementação de um condomínio industrial regional.

Questionado sobre o tema, o secretário de Planejamento respondeu que vê com “bons olhos” esta possibilidade. “O patrimônio do Estado é o patrimônio também do município, é o patrimônio dos paranaenses, e o que ele tem que estar fazendo é gerando riqueza, então acho que eles vão encontrar o caminho necessário para poder agilizar isso da maneira mais rápida possível”, afirmou o secretário Valdemar. 

Presentes

Participaram do lançamento do programa, o presidente da Amcespar, prefeito de Inácio Martins, Junior Benato,  e os prefeitos de Irati, Jorge Derbli; de Fernandes Pinheiro Cleonice Schuck; de Rebouças Luiz Everaldo Zak; de Prudentópolis, Osnei Stadler; de Rio Azul, Leandro Jasinski; de Imbituva Celso Kubaski;  de Mallet, Moacir  Szinvelski; de Guamiranga, Marcelo Leite; e a vice-prefeita de Teixeira Soares Juliana Belinoski.

Também estiveram presentes o diretor-geral da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logísitica José Brustolin Neto, a  chefe do escritório regional da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho do Paraná (SEJUF), Marisa Lucas, e o presidente da Associação Comercial de Irati (Aciai) Elias Mansur.

Opinião dos prefeitos

Após o lançamento do Paraná Produtivo, os prefeitos da região Centro Sul fizeram suas avaliações sobre o lançamento do programa.

“É muito importante esta vinda do secretário, trazendo esta abertura para nós – pequenos municípios da microrregião da Amcespar – criarmos projetos regionais. Nós já estamos trabalhando há muito tempo, mas com esta abertura do governo agora, vamos ter uma reunião para fazer um programa, um projeto para planejamento da região, com uma unidade só, não individualmente cada município. Com certeza, levando ao governo até o final do ano esta informação do que realmente nós precisamos, nós vamos ter um apoio direto, que vai nos ajudar muito”. Jorge Derbli, prefeito de Irati.

“Minha avaliação é altamente produtiva, igual ao Paraná Produtivo, e a região que sai ganhando. Para o município de Inácio, como tem índices muito baixos, vai ser aproveitar desta leva agora, o olhar do Estado do Paraná para aqueles que mais precisam. Esta é a minha avaliação: É uma oportunidade única que nós temos para desenvolver a região inteira e os municípios que mais precisam”. Edemétrio Benato Junior, prefeito de Inácio Martins. 

“Foi um evento muito importante. Eu acredito que a partir deste pontapé inicial vai começar a desenvolver toda a nossa região, claro que vai depender da união dos municípios da Amcespar. Acredito que isto há muito tempo precisava, este planejamento para que a nossa região se desenvolva cada vez mais. Apontamos as dificuldades que hoje o nosso município tem, não só o nosso, mas todos, e com isso várias ideias vão surgindo, com certeza chegará até o governador Ratinho Júnior, para que a gente consiga trabalhar junto este desenvolvimento regional”. Juliana Belinoski, vice-prefeita de Teixeira Soares.

“Quero destacar a grandiosidade desta oportunidade para a nossa região. É o momento de expressarmos os nossos anseios, as necessidades que nós temos para desenvolver regionalmente. Fernandes Pinheiro já iniciou a pavimentação rural; temos incentivo à terraplanagem para suinocultura, para cinco mil cabeças de suínos; reativação dos aviários; e nós trabalhamos muito com cascalhamento nas propriedades. Já estamos junto ao Senar desenvolvendo o projeto de piscicultura, na criação de tilápias, e estamos visualizando também a questão da fruticultura. Então esta reunião veio a calhar com os nossos interesses e seremos parceiros de toda a região. E contamos efetivamente com o aproveitamento desta área do Estado, que é aqui na região do Iapar, uma área muito grande, e que tem capacidade de absorver um condomínio industrial”. Cleonice Schuck, prefeita de Fernandes Pinheiro.

“O programa veio na hora certa, por causa dos números, que mostram onde que o município está deficitário, onde a região está deficitária. E com o apoio do Governo Ratinho e de todos, vai dar um desenvolvimento para a região”. Moacir Szinvelski, prefeito de Mallet.

“É muito importante o olhar do governador para os pequenos municípios, como é o exemplo de Rio Azul e toda a nossa região, que necessita de apoio do Governo do Estado para o seu pleno desenvolvimento. Nós temos muitas ações a tomar, nosso município tem um potencial de desenvolvimento muito grande, mas precisamos de investimento, de ajuda, apoio do Governo do Estado. Então a partir de agora, da apresentação do secretário Valdemar, a gente tomará ações em conjunto com a nossa região, com os municípios da Amcespar”. Leandro Jasinski, prefeito de Rio Azul.

“Em primeiro lugar quero parabenizar o Governo do Estado por disponibilizar este espaço para a gente poder contribuir no planejamento estratégico do Estado  e colocar as ideias dos nossos municípios da região, as dificuldades que a gente tem.  O ideal é que possamos fazer uma articulação entre os municípios da região para a gente apresentar uma proposta conjunta para o Estado no tocante ao desenvolvimento, instalação de empresas, geração de empregos, melhoria de renda, programas de produção para a nossa região”. Luiz Everaldo Zak, prefeito de Rebouças.

“Foi uma reunião produtiva, pelo menos na parte teórica. A Amcespar tem por característica a união dos prefeitos, então como é um programa regional, vamos ter depois reuniões com os nossos técnicos, com os nossos prefeitos da região para saber a característica da nossa região, aprofundar os temas e colocar para o governo do Estado as nossas prioridades. Então tem importância fundamental uma reunião neste sentido, para que nós consigamos recursos suficientes para desenvolver a região inteira”. Celso Kubaski, prefeito de Imbituva.

“Isso vem bem a calhar do Governo do Estado neste momento, porque a nossa região ficou meio deficitária, nós tivemos regiões que foram priorizadas no passado, em nível de Paraná, e hoje o governo Ratinho vem tentar tirar esta diferença. E colocando estes programas de desenvolvimento e, claro, pensando nessa cooperação entre os municípios, com certeza facilitará para todo mundo”. Osnei Stadler, prefeito de Prudentópolis.

“Pretende implantar tudo que for de bom para o município, porque um município pequeno precisa do apoio do governo na estrada rural, na cidade, em casas para a população, enfim em todos os departamentos”. Marcelo Leite, prefeito de Guamiranga.

Texto: Letícia Torres

Foto: Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul

COMENTÁRIOS