facebook
23/10/2020

Política em Questão - Por Ciro Ivatiuk e Letícia Torres

Política em Questão - Por Ciro Ivatiuk e Letícia Torres

Recursos x propostas 

Poucos candidatos da região já tiveram acesso aos recursos do fundo partidário para investir em suas campanhas eleitorais. Um dos que já recebeu foi o candidato a prefeito de Fernandes Pinheiro, Rosene Pabis (MDB). De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, consta no site do divulgacandcontas que Rosene já recebeu R$ 8.000,00 do fundo partidário. Infelizmente, ter acesso a recursos não significa também ter o comprometimento em expor propostas do Plano de Governo ao eleitor. Rosene não compareceu ao debate organizado pela Rádio Najuá e Jornal Hoje Centro Sul na noite da última sexta-feira (16).

Desculpa padrão

No dia 15 de outubro, um dia antes do debate de Fernandes Pinheiro, o candidato Rosene Pabis (MDB) enviou uma mensagem à equipe de organização do evento dizendo que tinha um compromisso agendado em Curitiba à tarde e não participaria do debate porque não sabia a hora de seu retorno. Vale lembrar que a data do debate, 16 de outubro, foi decidia em  reunião com os partidos políticos de Fernandes Pinheiro no dia 1º de setembro, ou seja, um mês e meio antes. Também vale lembrar que o tempo de viagem entre Curitiba e Fernandes Pinheiro é de apenas duas horas.

Pior

Como Fernandes Pinheiro é uma cidade pequena, provavelmente alguém viu o candidato na rua e ouviu o debate, em que foi lida a justificativa de Rosene Pabis (MDB), que estaria em Curitiba.  Nas redes sociais, o candidato postou a seguinte foto-mensagem:

Lamentável

Sem a participação de Rosene Pabis (MDB), o eleitor de Fernandes Pinheiro não pôde comparar de fato os dois candidatos que disputam as eleições. Frente a frente com o opositor, em um debate, verdades vêm à tona.  Com a ausência do candidato Rosene, a rádio Najuá  e o jornal Hoje Centro Sul cumpriram a legislação eleitoral e dirigiram todas as perguntas à candidata a reeleição Cleonice Schuck (PSD). A Lei nº 9.504/97, art. 30 I e art. 46 II, permite "a realização de debate sem a presença de candidato de algum partido político ou de coligação, desde que o veículo de comunicação responsável comprove tê-lo convidado com a antecedência mínima de 72 horas da realização do debate".

Poucos carros com adesivos

Nas ruas de Irati ainda se vê poucos carros com adesivos dos candidatos da cidade, que ainda se misturam aos carros de moradores de outros municípios da região, com adesivos dos candidatos de suas cidades. Também quase não há aquela movimentação típica de campanha, com cabos eleitorais com bandeiras nas esquinas das vias centrais. Será que os candidatos farão campanha só nos últimos dias?

Bandeiras 

O Partido Comunista Brasileiro (PCdoB), do candidato a prefeito de Irati João Dremiski é um dos poucos que já tem suas bandeiras para dar cor à campanha. No final de semana, os apoiadores do candidato fizeram uma carreata pelas ruas da cidade com as bandeiras vermelhas e amarelas da sigla. Dentre os participantes, pessoas também com bonés do MST. 

Só na campanha...

No último domingo (18), em Irati, teve candidato a prefeito acompanhado do vice que foram visitar um conhecido estabelecimento comercial da cidade, onde as pessoas costumam se reunir para conversar antes de levar o almoço para casa. Eles foram questionados pelos presentes: Vocês só aparecem na época de campanha? O médico ficou sem graça.

COMENTÁRIOS