facebook
10/06/2020

Paraná faz blitz da saúde para cuidar dos caminhoneiros

Paraná faz blitz da saúde para cuidar dos caminhoneiros

O Governo do Estado preparou uma série de ações de proteção e prevenção aos profissionais que cortam as rodovias do Paraná e garantem o abastecimento das famílias, inclusive durante a pandemia de coronavírus. A ação atende determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior.

A Secretaria de Estado da Saúde formalizou uma parceria com a Rede de Postos Ipiranga para garantir a caminhoneiros, motoristas e viajantes, orientações e testes para identificação da COVID-19, vacinação contra gripe e sarampo, além de exames para controle de hipertensão e diabetes. A atividade é inédita no país pelo volume de serviços oferecidos.

A primeira blitz da saúde começou nesta terça-feira (09), em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, e vai até as 17h desta quarta-feira (10). A expectativa é atender até mil pessoas nos dois dias.

“Criamos um ambiente favorável para atender esses profissionais neste momento difícil, mostrando que o Paraná se preocupa com essa atividade tão importante para a população”, afirmou o governador.

Outros municípios receberão a ação entre os dias 17 de junho a 7 de julho. Já estão na programação São José dos Pinhais, Jaguariaíva, Siqueira Campos, Maringá, Marechal Cândido Rondon, Cascavel, São Mateus do Sul e Paula Freitas.

“O monitoramento é importante para fazermos também o bloqueio do coronavírus. O momento é preocupante e nossas ações de enfrentamento são diárias”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Triagem

Coordenador das ações de saúde nas divisas do Paraná, Osvaldo Tchaikovski Júnior explicou que é feita uma triagem antes do atendimento. Se a pessoa apresentar algum sintoma relacionado ao coronavírus, de acordo com o protocolo da Secretaria da Saúde, é encaminhado para uma sala especial para a realização do teste rápido que identifica a doença.

“Se der positivo, fazemos a notificação imediatamente. Dependendo da condição do paciente, podemos até colocá-lo em uma ambulância que está aqui disponível e levá-lo diretamente para uma unidade de saúde”, afirmou. 

Texto/Foto: Agência Estadual

COMENTÁRIOS