facebook
05/10/2020

Ofertas de vagas de emprego aumentam 70% em quatro meses em Irati

Ofertas de vagas de emprego aumentam 70% em quatro meses em Irati

Desde que se instalou a pandemia, em março deste ano, os últimos 120 dias foram surpreendentemente positivos na oferta de vagas de emprego na Agência do Trabalhador de Irati. De acordo com Marcelo De Ávila Francos, gerente da agência local, nestes quatro meses, ocorreu um aumento de 70% ou mais nesta oferta.

Segundo o gerente, a indústria teve papel fundamental neste crescimento. “O percentual em alta pode ser atribuído, ainda, ao setor de construção civil, que não sentiu tão a fundo a pandemia, mas o setor automotivo, que voltou a ser aquecido, foi decisivo para sua composição”, argumenta.

Segundo ele, o início do ano de 2020 foi extremamente promissor na questão de vagas de emprego em Irati. “Uma empresa local, em fevereiro, chegou a contratar 400 profissionais. Pouco depois, a pandemia chegou, e o cenário além de reverter, ficou bastante pessimista”, detalha o Francos.

O gerente da Agência do Trabalhador de Irati explica que vê com alívio esta retomada. Só na manhã do dia 29 de setembro, 120 cadastros de trabalhadores para vagas foram efetuados pela Agência. O município conta com 2.825 estabelecimentos cadastrados para informações ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

Capacitação e perfil

Também há o lado problemático do atendimento prestado. “Há uma deficiência muito grande de capacitação profissional por parte do público que procura a agência, e desconhecimento sobre o seu funcionamento”, comenta Francos. “Citamos que ela não pode ser uma agência de desemprego, mas sim de emprego. Dizemos isso porque além de outras funções, este setor habilita o seguro desemprego. Mas a principal função é intermediar uma relação entre o trabalhador que está em busca de vagas e as empresas que as têm para oferecer”.

O gerente esclarece que as empresas estabelecem um perfil para cada vaga disponibilizada, que é seguido rigorosamente pela Agência do Trabalhador, principalmente quanto à exigência comum de um profissional com experiência.

É bastante comum candidatos a vagas indagarem de onde são as vagas. “Nós não podemos dar esta informação, pois o sigilo é pedido pela empresa”, diz o profissional.

Carteira de Trabalho Digital

“A Carteira de Trabalho física deixou de ser emitida em fevereiro de 2020 pela Agência do Trabalhador, cedendo lugar definitivamente ao documento digital que havia sido implantado em um projeto piloto, no ano de 2017”, diz Francos.

Marcelo cita que esta foi uma determinação do Departamento do Trabalho, dentro do Ministério da Economia, obedecendo lei federal para redução de custos. “A CTPS agora é um aplicativo no celular e, em razão disso, pede-se o CPF, já que a carteira digital não tem mais o Programa de Integração Social (PIS)”.

Texto/Foto: Assessoria PMI

Galeria de Fotos

COMENTÁRIOS