facebook
23/10/2020

Ieda Waydzik desmente que sua candidatura esteja cassada

Ieda Waydzik desmente que sua candidatura esteja cassada

A advogada e candidata à vice-prefeita de Irati Ieda Waydzik (PV) divulgou um vídeo nesta quinta-feira (22) em que informa prossegue na disputa eleitoral. Ela concorre pela coligação Caminho Seguro (PSDB, PV, PTB, DEM e Patriota), que tem como candidato a prefeito Jorge Derbli (PSDB).

“Correm boatos nas mídias sociais que dizem que a minha candidatura estaria cassada, mas isso não é verdade. Existe sim um processo, que corre há mais de 18 anos na Justiça Federal, está em grau de recurso. Eu estou me defendendo, os meus advogados entraram com um recurso e essa decisão não é definitiva. Assim, estou apta a participar das eleições como candidata a vice-prefeita do senhor Jorge Derbli”, afirmou Ieda.

O prazo para o protocolo de pedidos de impugnação de candidaturas junto à Justiça Eleitoral  terminou no dia 05 de outubro e não houve nenhuma solicitação relacionada à candidatura dela. “A minha candidatura foi dada entrada na Justiça Eleitoral, não houve qualquer impugnação, nenhum candidato, nenhum partido, ninguém impugnou. Se alguém tiver dúvida é só procurar o Judiciário”, afirmou a candidata.

Processo

O processo do qual a candidata informa que está recorrendo é a Ação Civil de Improbidade Administrativa nº 50045884220174047009, que trata de compra de uma ambulância pelo Município de Irati. “Neste processo eu não sou a única, infelizmente várias pessoas foram atingidas por esses processos e nada fizeram de má fé. Nós éramos trabalhadores da prefeitura. Naquela ocasião, eu fiz o parecer jurídico de uma licitação para compra de ambulância. Uma ambulância sonhada pelo município, porque nós tínhamos uma ambulância somente”, afirma Ieda. 

O autor da Ação é a União (Advocacia Geral da União) e os réus são Antônio Toti Colaco Vaz, Ieda Regina Schimalesky Waydzik, Opecar Veículos Ltda., Delta Veículos Especiais Ltda., Anadir Sequinel, Anselmo Beraldo, Claudia Mara Aleixo, Isabel Cristina Tobera Leite e João Salim Chami. O último julgamento foi feito pelo Tribunal Regional Eleitoral da 4ª Região, no dia 29 de setembro deste ano.

No relatório do voto dos desembargadores consta que foram absolvidos: “Anselmo Beraldo, Isabel Cristina Tobera, e Cláudia Mara Aleixo, nos termos do artigo 487, inciso I, do CPC combinado com o artigo 16 da Lei n° 7.347/85”. Que foi reconhecida a “prescrição, nos termos do art. 487, II, do CPC, em relação aos réus João Salim Chami e Anadir Sequinel”.  E que foram condenados “Antônio Toti Colaço Vaz, Ieda Regina Schimalesky Waydzik, Opecar Veiculos Ltda e Delta Veículos Especiais Ltda, pela prática de atos de improbidade administrativa previstos no art. 11, caput, da Lei n° 8.429/1992”.

Ieda Waydzik afirma que está recorrendo neste processo e que o mesmo não inviabiliza sua candidatura e reafirma que está elegível. “Como advogada que sou, eu não seria irresponsável de colocar em risco a candidatura do senhor Jorge Derbli. Eu sou perfeitamente elegível e esses boatos que correm por aí, me parecem mais desespero de quem está se sentindo em desvantagem na campanha política”, enfatizou.

Ela ainda destacou o respaldo que tem perante a população devido ao seu trabalho no voluntariado, sobretudo nas ações voltadas a apoiar portadores de câncer e seus familiares. “Você que me conhece sabe do meu passado, como eu conduzi a minha vida até aqui”, disse.

Para finalizar, Ieda reafirmou que está apta a disputar a eleição.

Nota de esclarecimento

Além da manifestação da candidata a vice-prefeita, a coligação divulgou a seguinte Nota de Esclarecimento:  “A coligação Caminho Seguro (PSDB, PV, PTB, DEM e Patriota), que tem como candidatos a prefeito, Jorge Derbli, e a vice-prefeita, IEDA, vem por meio dessa nota, se manifestar sobre o que foi publicado nas mídias sociais na quarta-feira (21), em relação à participação de Ieda nas Eleições Municipais de 2020.

Foram divulgados boatos na internet de que a candidatura da vice-prefeita, Ieda, está cassada. A Coligação esclarece, a toda população iratiense, que esta informação é falsa e de que este fato pode ser verificado na Justiça Eleitoral. Também destaca que não houve pedido de impugnação desta candidatura.

A própria Justiça Eleitoral atesta que Ieda está quite e com o pleno gozo de seus direitos políticos, conforme o documento de averiguação de seu registro de candidatura (ID nº 18264783 do RCAND 0600096-10.2020.6.16.0034), processo que é público e pode ser acessado por todos no seguinte link: https://pje1g.tse.jus.br/pje/ConsultaPublica/listView.seam.

A Coligação lamenta que pessoas usem destas maldades para chegar ao poder, tentando prejudicar uma campanha eleitoral transparente. Por fim, reafirma que a candidata a vice-prefeita, Ieda, está elegível”.

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul  

Fotos: Divulgação

Galeria de Fotos

COMENTÁRIOS