facebook
01/02/2021

Histórias de amor do Lar dos Velhinhos de Rio Azul se tornam filme

Histórias de amor do Lar dos Velhinhos de Rio Azul se tornam filme

Um curta-metragem lançado em dezembro do ano passado mostrou a oficialização da união de três casais de idosos que residem no Lar dos Velhinhos, em Rio Azul. O curta “O Amor está no Lar” conta a história dos casais que se conheceram na instituição e resolveram casar em 2019.

Para muitas pessoas, ir para um asilo pode significar o fim da vida, mas esse não foi o caso para Antônio e Conceição, Olinda e Sebastião, e Antonia e José. Para eles, o Lar dos Velhinhos foi o início de uma vida nova, pois conheceram pessoas especiais, começaram a namorar e depois, decidiram casar.

A história de Olinda e Sebastião começou enquanto ele carpia o jardim. “Eu estava carpindo e olhando e disse: A Olinda é bonita, eu vou casar com ela”, contou Sebastião. Agora, completaram mais de um ano de casados. Já a Antonia ou “Tonha” como é conhecida, chegou à instituição e era casada. Dois meses depois, o marido dela faleceu.  Passado algum tempo, o atual marido, José, se mudou para o Lar dos Velhinhos. “Eu não estava querendo muito namorar ele, porque eu não queria casar tão logo”, contou Tonha durante o curta-metragem. Mas José não desistiu e eles acabaram firmando um namoro e casando.

A Conceição já morava há mais de 10 anos na instituição e o seu marido, Antonio, chegou em 2018. Após dois meses da chegada dele, eles começaram a namorar. “A primeira vez que eu vim conhecer o Lar, eu a vi e já fiquei meio de olho nela. Na segunda vez, quando eu vim morar aqui, eu estava carpindo e ela perguntou se não dava para eu carpir o jardim para ela e eu disse: carpo. E daquele dia, fomos conversando”, contou Antonio no filme.

Dona Conceição não queria casar, por conta da sua idade e de não ter uma saúde boa. Entretanto eles já moravam juntos e o padre disse que eles não poderiam mais receber a comunhão durante as missas devido à união não reconhecida pela igreja. Foi aí, por uma questão religiosa, que eles decidiram se casar.

Os três casais de idosos esperaram por mais de um ano para poderem oficializar seus relacionamentos. “A gente não queria de repente fazer os casamentos e daqui a pouco eles estarem separados. Eles precisavam dessa certeza de que realmente queriam”, explicou o enfermeiro e responsável técnico do Lar dos Velhinhos, Talbian Przybycz.

Inicialmente, a programação era de que as cerimônias aconteceriam em dias diferentes e na própria instituição, mas por conta da agenda do padre foi decidido fazer os três casamentos no dia 21 de dezembro de 2019, na Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus.

A organização contou com a colaboração de muitas pessoas de Rio Azul, Mallet e Rebouças. Essas pessoas ajudaram nos serviços para que tudo saísse da melhor forma possível. “Foi uma comemoração com muita alegria, tanto por parte dos casais, como por parte dos funcionários e dos membros da diretoria e principalmente dos outros residentes”, relembrou Talbian.

Uma produtora de vídeo de Rio Azul se colocou à disposição para filmar gratuitamente a preparação dos noivos, a cerimônia e o passeio deles em um Hotel Fazenda. Nisso, o responsável técnico pelo Lar, Talbian, teve a ideia de transformar essa história em um filme. “Como eu trabalho com teatro e gosto bastante dessa questão audiovisual também, eu tive a ideia de que já que tínhamos bastante material, transformar essa história em um filme”, contou. Isto foi no final de 2019 e no início de 2020 veio à pandemia do novo coronavírus, que acabou afetando um pouco a produção e o projeto teve que parar.

Mas, em dezembro de 2020, Rio Azul lançou o edital da Lei Aldir Blanc, que contemplava projetos de curta-metragem de no mínimo 15 minutos. Aproveitando todo o material disponível, a produtora Multimídia de Rio Azul gravou relatos dos casais para que assim pudesse dar vida ao curta-metragem “O Amor Está no Lar”.

O curta-metragem está disponível no canal do Youtube da Prefeitura Municipal de Rio Azul. O endereço é https://www.youtube.com/watch?v=anuN96oejGc&feature=youtu.be

Texto: Daniela de Mello/Hoje Centro Sul

Fotos: Gisele Buczak e Mariana

Galeria de Fotos

COMENTÁRIOS