facebook
14/07/2021

Feira do Produtor Iratiense quer ampliar número de feirantes e variedade de produtos

Com a regulamentação da feira, mais produtores poderão se associar para aumentar a diversidade dos alimentos ofertados ao consumidor

Feira do Produtor Iratiense quer ampliar número de feirantes e variedade de produtos

 

Após aprovação da Câmara de Vereadores de Irati, na última semana o prefeito Jorge Derbli sancionou a Lei Municipal nº 4901/2021, publicada em Diário Oficial no dia 02 de julho, para  regulamentar o funcionamento da Feira do Produtor Iratiense. Com isso, será possível ampliar o número de comerciantes de diferentes produtos para oferecer maior variedade ao consumidor, assim como, fiscalizar a documentação dos feirantes associados e dos novos integrantes. 

Os interessados em participar da feira podem preencher um formulário disponível na própria feira ou na Secretaria Municipal da Agricultura de Irati requerendo um espaço para venda de produtos. Haverá uma seleção, considerando os produtos a serem ofertados e a documentação, como explica o secretário de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar, Raimundo Gnatkowski.

 “O incentivo é para que os novos feirantes tragam produtos diferentes dos que já são expostos, para que aumente cada vez mais a diversidade ofertada ao consumidor. Por exemplo, tâmaras são produtos que vêm lá de Israel, mas tem uma importadora em Curitiba, então se um feirante fizer o contato com eles, consegue trazer esse produto para a feira de Irati. Dessa forma não vai concorrer com o que já tem, mas vai somar. Queremos ter na feira o que é do nosso município e também o que é dos outros municípios”, diz Gnatkowski.

Agostinho Brandalize é feirante em Irati há mais de 20 anos. Ele e a família residem em Gonçalves Junior, onde produzem os embutidos que comercializam na feira. Agostinho acredita que o aumento de feirantes traz benefícios para todos. “A gente espera que venham para somar, para aumentar o fluxo de fregueses, pois é notável que com mais variedade de produtos só vai aumentar as vendas”, disse.

Rogério Eduardo Perek comercializa verduras, pães e conservas e acredita que mesmo que venham expositores com produtos iguais, ainda assim será bom para as vendas. “É bom que venha produto igual também, assim você sabe como está o seu produto, se não tiver concorrência não sabe no que pode melhorar, não sabe se as pessoas estão gostando. Quando tem concorrência, sabe que se parar de vender é porque alguma coisa está errada, isso é um incentivo para melhorar”, afirma o feirante que atua no ramo há cerca de 20 anos.

O secretário de Agricultura relata como está organizada a Feira do Produtor Iratiense e os planos de melhorias. “São 18 bancas destinadas ao setor de alimentos e duas praças de alimentação, serão feitas mais oito bancas no meio do espaço, além das bancas de artesanato temos os vendedores que ficam na chegada da feira comercializando lanches e bebidas”, diz Gnatkowski.

Critérios para participar

A partir da regulamentação será feita a fiscalização da documentação dos feirantes já associados, bem como, dos interessados em se associar à Feira do Produtor Iratiense. As exigências para os novos feirantes são: cadastro de Produtor Rural CAD PRO, ou cadastro Microempreendedor Individual (MEI); licença Sanitária para vendedores de produtos transformados/processados; e formulário preenchido com as informações exigidas.

O secretário Raimundo Gnatkowski conta que as normas exigidas têm a finalidade de garantir a preservação dos direitos de cada trabalhador. “Isso tudo está sendo feito pensando nos direitos dessas pessoas, porque se tem bloco de produtor ou MEI tem direito de se aposentar, ou se tiver algum problema de saúde vai receber também. Não vamos deixar ninguém trabalhar aleatoriamente para depois não ter problemas futuros”, disse Gnatkowski. 

Agostinho Brandalize conta que a sua esposa conseguiu a aposentadoria por meio do cadastro de Produtor Rural, sendo que ambos trabalham na feira. Ele entende que estas exigências são para o bem dos trabalhadores e também dos clientes, por ter um acompanhamento na qualidade dos produtos. “Eu acho que fica bom para todos, porque desde que eu comecei a trabalhar aqui sempre providenciamos tudo que precisava, é uma segurança a mais para os clientes, cada um estando cadastrado no bloco de Produtor ou no MEI vai ter uma orientação por trás disso, e assim se torna profissional no que faz, ou o feirante e o produto são bons ou não são”, defende.

Conselho Gestor

A Feira do Produtor Iratiense terá um Conselho Gestor formado por representantes que irão defender os direitos, e também, exigir que sejam cumpridos os deveres dos trabalhadores, este conselho vai atender o funcionamento da feira. “O objetivo do conselho é organizar os feirantes, os representantes vão ajudar na fiscalização, bem como resolver problemas de relacionamento entre feirantes, por exemplo. Tudo isso para que tenha a garantia dos direitos e deveres de cada um”, enfatiza o secretário da Agricultura.

Os membros do Conselho Gestor serão: um representante da Secretaria Municipal de Agricultura; um representante do Setor de Fiscalização da Prefeitura; um representante da Secretaria de Desenvolvimento; um representante da Vigilância Sanitária Municipal; dois representantes de associação que tenham interesse na organização e funcionamento da feira; e um representante da Procuradoria Municipal.

Mais ampliações

Em fevereiro desde ano foi entregue o novo barracão para a Feira do Produtor Iratiense, que fica na rua 15 de Julho.  A capacidade do novo espaço pode chegar em 30 bancas, além do estacionamento amplo que será construído, está sendo planejada uma fachada atrativa para compor o espaço.

“Com esse novo espaço mudou tudo, tudo limpo e espaçoso, até a gente parece que ficou mais feliz de trabalhar aqui, nos últimos anos que trabalhamos no barracão antigo estava muito precária a situação, já estávamos desanimados. Agora, só temos a agradecer porque vemos que tem um negócio certo para o futuro”, disse o feirante Agostinho Brandalize.

O secretário Raimundo Gnatkowski cita que o espaço externo, que é grande, será usado para outras comercializações, como a possível venda de plantas.

Em relação ao estacionamento, ele comenta que está sendo estudada a forma como ele será feito, por conta de o terreno ter um grande acúmulo de água.

Na área, foi descoberto um poço pela equipe que estava trabalhando com as máquinas. Foi observado que ele é feito de tijolos muito antigos e este poço pode se tornar um atrativo histórico. “Pretendemos fazer estudo para descobrir em que época foi feito este poço, imagino que foi feito no período dos coronéis que viveram em Irati. Então, queremos fazer uma cascata em cima dele e deixar bem atrativo”, afirma o secretário.

Funcionamento

A Feira do Produtor Iratiense funciona nas segundas e quartas-feiras das 13h às 19h e no sábado das 8h às 12h. Os feirantes trabalham atualmente com hortaliças, pães, queijos, manteiga, macarrão, geleias e outros itens.

Texto: Cibele Bilovus

Foto: Cibele Bilovus/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos

COMENTÁRIOS