facebook
15/09/2020

Epidemiologia de Irati alerta sobre sarampo

Epidemiologia de Irati alerta sobre sarampo

Irati encerra nesta semana a investigação do surto de sarampo ocorrido entre 02 de outubro de 2019 e 03 de março de 2020. A informação está no Boletim Epidemiológico emitido pelo setor responsável da Secretaria Municipal de Saúde, e que é documento integrante da Semana Epidemiológica 36.

Ao todo, em Irati, foram 39 casos notificados no período especificado, sendo oito confirmados, 30 descartados, um confirmado em pessoa residente de Curitiba, e nenhum óbito.

Dos oito casos confirmados, em um deles, a provável fonte de infecção foi Curitiba. Em três casos, a provável fonte foi União da Vitória. Em quatro casos não foi possível definir a fonte de infecção externa, sendo provavelmente infecção local.

Segundo esclarecimentos da Vigilância Epidemiológica Municipal, após vinte anos sem registro de casos confirmados de Sarampo no Estado do Paraná, confirmou-se o primeiro caso em Campina Grande do Sul, em 28 de julho de 2019 e, na sequência, Irati confirmou seu primeiro caso, em 29 de outubro de 2019.

Pelo monitoramento efetuado em Irati, a faixa etária mais acometida pelo Sarampo foi a de adultos jovens, de 20 a 39 anos, com cinco casos, seguido de crianças menores de cinco anos, com dois casos (10 e 11 meses, mais especificamente), corroborando com os dados Estaduais e Nacionais.

O que é SARAMPO

O Sarampo é uma infecção viral, aguda, altamente contagiosa, transmitida por via aérea, “aerossóis”, através da fala, espirro, tosse e respiração. Pode acometer todas as faixas etárias suscetíveis, tendo maior gravidade nos extremos de idade.

O vírus do Sarampo pode levar a complicações como encefalite, meningite e pneumonia. Os principais sintomas são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso.

Em torno de três a cinco dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de cinco anos de idade.

Medidas de controle

Em caso de suspeita, são necessárias algumas medidas imprescindíveis:

- Notificação imediata em até 24 horas para a Vigilância Epidemiológica, através do telefone 9 9104 1938.

- Coleta das amostras (soro, swab e urina) preferencialmente no 5º dia do início do exantema, que é a erupção cutânea característica.

- Isolamento domiciliar do caso suspeito ou confirmado por sete dias após o início do exantema.

- Bloqueio Vacinal seletivo oportuno em até 72 horas após o contato com o caso suspeito ou confirmado, independente da faixa etária.

- Monitoramento dos contatos por 21 dias após a exposição com o caso suspeito ou confirmado, a fim de diagnosticar precocemente surgimento de casos secundários.

Ações já consolidadas

Em Irati, várias campanhas de vacinação contra o sarampo ocorreram desde o dia 07 de outubro de 2019, variando público alvo conforme as faixas etárias.

Foi administrada Vitamina A em todas as crianças suspeitas de sarampo na faixa etária de zero a 4 anos 11 meses e 29 dias de idade conforme.

Foi administrada Imunoglobulina Humana para uso profilático nos grupos de risco específicos (gestantes, imunocomprometidos e crianças menores de seis meses) em situações de exposição com caso suspeito ou confirmado de sarampo, para a prevenção de complicações e óbitos, quando necessário, seguindo o protocolo da utilização de Imunoglobulina Humana na profilaxia pós exposição ao Sarampo.

Esquema de vacinação

A vacinação contra sarampo obedece ao seguinte critério:

- 06 meses – dose zero de Tríplice Viral

- 12 meses – dose 1 de Tríplice Viral

- 15 meses – reforço Tetra Viral

Quem não tem comprovação vacinal com a Carteirinha de Vacinação, deve colocar esquema em dia conforme idade e profissão.

- Até 29 anos - duas doses de Tríplice Viral

- De 30 a 59 anos - uma dose de Tríplice Viral.

- Profissionais de saúde devem ter duas doses de Tríplice Viral, independentemente da idade, por estarem mais expostos ao vírus.

Campanha está ativa

Hoje permanece ativa a campanha de vacinação contra o sarampo, onde todas as pessoas na faixa etária entre 20 a 49 anos devem receber uma dose extra da Tríplice Viral, independente se estão com esquema completo para idade, considerando que a circulação do vírus do sarampo no Estado do Paraná e no Brasil se mantém ativa, com registro de casos confirmados em 2020.

Tal estratégia de vacinação é necessária para proteger toda a população contra o sarampo, bem como manter maior mobilização social quanto à importância dessa estratégia, a fim de controlar e interromper o surto em todo o país.

Esquema vacinal

A Secretaria de Saúde de Irati orienta os pais e responsáveis que, em momento de pandemia, é imprescindível manter em dia as vacinas de seus filhos, com objetivo de não deixar as crianças expostas às outras doenças, preveníveis por meio das vacinas já disponíveis nas Unidades Básicas.

É importante que todos compareçam à unidade de saúde mais próxima de sua residência, com a carteirinha de vacina e documentos pessoais, para atualizar as vacinas.

A vacinação é um direito da criança e um dever dos pais e responsáveis, podendo estes ser responsabilizados pelo não cumprimento deste dever.

O setor de Epidemiologia também acrescenta que há muitos casos de adultos com o sistema vacinal em atraso.

Texto/Foto: Assessoria PMI

COMENTÁRIOS