facebook
13/10/2020

Em Irati, quase 900 pessoas trabalharão no dia das eleições

A chefe do Cartório da 34ª Zona Eleitoral, Daisy Cler Filla Oliveira, conta que todos os mesários já foram intimados e que haverá mais gente trabalhando nas eleições deste ano para garantir a higienização dos espaço e materiais

Em Irati, quase 900 pessoas trabalharão no dia das eleições

Para garantir a segurança dos eleitores no dia da votação, em 15 de novembro, a Justiça Eleitoral contará com maior número de pessoas trabalhando neste ano. A novidade é que além dos mesários e secretários de prédio, também foram convocadas pessoas para organizar as filas e para atuarem na higienização de objetos e espaços. Com isso, de acordo a chefe do Cartório da 34ª Zona Eleitoral, Daisy Cler Filla Oliveira, quase 900 pessoas vão trabalhar em Irati no dia da votação. Serão em torno de 600 mesários e de 300 pessoas para dar apoio, para garantir que sejam cumpridos os protocolos para evitar aglomerações e que sejam realizadas ações preventivas à propagação do novo coronavírus.   

Daisy conta que logo que foram confirmadas as eleições 2020, a equipe do Cartório Eleitoral passou a atuar. “Nós começamos a ligar para todos os mesários que trabalharam nas últimas eleições e para os voluntários. Aí fizemos o questionário para eles, perguntando se tinham alguma doença que impossibilitasse esse trabalho, alguma comorbidade.  Com esse levantamento, já atualizamos os dados, e a intimação praticamente total desses mesários se deu pelo WhatsApp. Então está praticamente tudo fechado”, diz.

Também já foram intimadas as pessoas que vão trabalhar na organização das filas e nos serviços de higienização. “As pessoas que vão higienizar são uma figura nova esse ano, em razão da pandemia”, comenta a chefe do Cartório Eleitoral, explicando que a atuação dessas pessoas será no dia da montagem das salas onde as urnas ficarão e também no dia da eleição.  Ainda no dia da votação, terão pessoas responsáveis em auxiliar os eleitores portadores de necessidades especiais. “Para facilitar essa condução até a seção eleitoral, para evitar que eles fiquem esperando e fiquem submetidos a riscos de contaminação”, explica.

Daisy relata que organizar toda esta logística deu bem mais trabalho do que nas eleições dos anos anteriores, por ter um número maior de pessoas envolvidas.  “Nós já tínhamos feito toda a vistoria dos locais de votação, tivemos que retornar para ter uma ideia de como que a gente pode orientar, agora, os secretários de prédio, porque agora não vai ser simplesmente a fila”, comenta. Caberá aos secretários de prédio manter os eleitores em locais abertos, em pavilhões ou quadras esportivas das escolas e demais locais de votação, para evitar riscos de contágio.

“Antes eles simplesmente conversavam com os mesários, deixavam à disposição alguns locais, telefone, e agora não, eles vão ter que estar mais presentes e vão ter que estar com  ativa no local”, explica a chefe do Cartório Eleitoral. Segundo ela, em alguns locais de votação ainda está sendo analisado se será suficiente o número de pessoas intimadas. A equipe da 34ª Zona Eleitoral está fechando um balanço dos valores que poderão ser utilizados, considerando o limite orçamentário estabelecido pela Justiça Eleitoral.  

Logística e prevenção ao COVID-19

O transporte de todos os materiais a serem utilizados nas eleições 2020 também exigirá mais veículos e tempo. Isso porque, o volume de itens aumentou consideravelmente devido aos materiais para a prevenção ao contágio pelo novo coronavírus. “Tem aquele protocolo desenvolvido pelo TSE [Tribunal Superior Eleitoral], protocolo sanitário. Então os mesários vão receber álcool em gel, luvas, máscaras para que possam trabalhar tranquilamente no dia da eleição, para evitar o contágio, para todo mundo ficar seguro”, explica Daisy.

Vale alimentação

Quem for trabalhar nas eleições receberá um vale-alimentação no valor de R$ 40,00, que será pago de forma digital. “Também tem uma novidade nesse sentido do vale-alimentação, porque sempre era em dinheiro, em espécie, que nós entregávamos. Agora vai ter um aplicativo, é a Carteira Digital do Banco do Brasil. Eles vão baixar esse aplicativo e receber esse dinheiro através desse aplicativo”, conta a chefe do Cartório Eleitoral.

 

Julgamento dos registros de candidatura

Até o fechamento desta edição, todas as candidaturas registradas em Irati aguardavam o julgamento pela Justiça Eleitoral. “Estamos analisando todos os documentos e fazendo diligências, então não tivemos oportunidade de enviar os autos para o Juiz, para o julgamento dessas situações”, explica a chefe do Cartório Eleitoral, Daisy Cler Filla Oliveira.

Segundo ela, o prazo para o julgamento é de até 20 dias antes da eleição, ou seja, até o dia 26 de outubro. Neste ano, o juiz eleitoral, responsável pela análise e julgamento das questões alusivas à eleição é Fernando Eugênio Martins de Paula Santos Lima.

O prazo para o protocolo de pedidos de impugnação de candidaturas terminou no dia 05 de outubro. Foram recebidos 9 pedidos de impugnação de candidaturas em Irati, dois deles para a majoritária –  o impasse entre o PT e o PCdoB quanto  à coligação e aos candidatos a prefeito e vice. 

Os pedidos de impugnação estão sendo processados e incluídos no sistema da Justiça Eleitoral, que é novo. “É um trabalho mais lento para nós nesse ano, porque tudo é novo, até o processo judicial eletrônico, então o aprendizado desse sistema, a execução de tudo é nesse sistema”, relata Daisy.

 

Início da propaganda eleitoral gratuita

A partir desta sexta-feira (09) até 12 de novembro de 2020 será veiculada a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão relativa ao primeiro turno (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput, e art. 51). O primeiro turno das Eleições 2020 acontece no dia 15 de novembro e o segundo, onde houver, em 29 de novembro.

Para prefeito, a propaganda será exibida de segunda a sábado, das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10 no rádio. Na televisão, das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40. Para vereador, haverá somente inserções no rádio e na TV de segunda a sábado.

Os tempos de propaganda de cada candidato foram definidos conforme a representatividade do partido e a coligação.

Texto: Letícia Torres/Hoje Centro Sul

Fotos:  Arquivo/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos

COMENTÁRIOS