facebook
28/09/2020

Editorial - Política não é para amadores

Editorial - Política não é para amadores

Nem sequer terminou o prazo para o registro das candidaturas e o cenário político já está dando o que falar em Irati.

Na ala da esquerda, o impasse entre o PT e o PCdoB dá indícios de que deverá ser resolvido apenas judicialmente.  A questão é se o PT coligou ou saiu de chapa pura. Há duas atas com decisões divergentes, de duas convenções diferentes, realizadas em datas diferentes, registradas junto à Justiça Eleitoral. 

Na ala da direita, um áudio de WhatsApp enviado pelo presidente do DEM ao prefeito de Irati – com palavras chulas e síndrome de dono do mundo – foi um dos assuntos mais comentados na cidade desde o final de semana. 

O fato é que, entre emitir uma opinião pouco sensata e soberba e gritá-la em praça pública há distinção. Entretanto muitas pessoas não consideram o quanto os registros (áudios, fotos, vídeos) podem ser “gritos” a marcar os ambientes virtuais como os grupos de WhatsApp. Nem que as redes sociais como o Facebook e o Instagram são espaços públicos e merecem decoro, como fotos em que se esteja trajado adequadamente. 

O resultado  das displicências das pessoas é que os efeitos deixam a esfera virtual e ganham força no cotidiano convencional. Exemplo disso é que o presidente do DEM de Irati precisou pedir afastamento da função.

Estas e outras situações nos fazem rememorar uma antiga máxima que fala que a política não é para amadores. Para participar do processo eleitoral é preciso estar bem preparado e atento. Tanto preparado para articular bons projetos para o desenvolvimento do município, como para expor ideias com clareza e de modo adequado.  

Também é preciso estar atento, pois em campanhas políticas, os adversários estarão. Não faltam aqueles que se esmeram para trazer à tona as partes mais sombrias das histórias de vida dos oponentes. Isto faz parte do show. E cada vez mais um show com direito a áudios, fotos e vídeos para que o eleitor assista e julgue.    

COMENTÁRIOS