facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1230 - Já nas bancas!
05/06/2020

Editorial - Cuide-se e cuide dos seus

Editorial - Cuide-se e cuide dos seus

Todos os dias cresce o número de pessoas infectadas pelo coronavírus e a doença está cada vez mais próxima de todos. É o terceiro dia consecutivo que o Paraná registra mais de trezentos diagnósticos positivos da doença,  que chegou ao total de 5.820 casos confirmados.

Há pessoas infectadas em 264 municípios do Estado, dentre os quais Imbituva, Irati, Rebouças, Inácio Martins, Mallet e Fernandes Pinheiro. O vírus está em circulação nos municípios do Centro Sul e, infelizmente, fez a primeira vítima fatal na região nesta quinta-feira (04). Também  há outro paciente, da região, em estado grave internado na UTI de um hospital de Ponta Grossa.

Sempre que um novo caso de COVID-19 é detectado em qualquer município da região, muitos querem saber quem são as pessoas e quais seus endereços, seja para julgar ou para manter distância do ponto específico onde estão os infectados sintomáticos. Trata-se de uma estratégia ilógica, pois qualquer pessoa próxima pode estar contaminada pelo coronavírus e não apresentar nenhum sintoma da doença.

Estes assintomáticos podem estar transmitindo o vírus e os novos infectados podem sim ser pessoas que virão a ter complicações em virtude da doença. Quem imaginaria, por exemplo, que uma criança de um ano de idade seria um dos casos confirmados da doença em Irati? Como ela se contaminou? É simples, como qualquer outra pessoa, tocando em superfícies onde o vírus estava e levando a mão à boca ou aos olhos ou tendo contato próximo com algum infectado. Tem que ser os pais os infectados? Não. Qualquer integrante da família, amigo ou conhecido que chegou perto do bebê seja em casa, no comércio ou em uma destas reuniões restritas, familiares – destas que as autoridades do setor de saúde alertam  que não é para se fazer.

Sobre as crianças, vale lembrar que a melhor opção é que elas fiquem em casa e evitem ao máximo o contato. Por exemplo, não faz sentido nenhum que os pais levem os filhos junto para ir ao mercado, às lojas, às igrejas como é comum observarmos. Qual o motivo para expô-los a doença? O momento exige cuidados e a melhor forma de proteção é evitar o contato social, o que vale não só para as crianças, mas para todo mundo.

Cuide-se e cuide dos seus. Ninguém quer ficar doente, nem perder alguém que ama devido ao coronavírus. Para a prevenção, as recomendações são as mesmas de sempre, lavar bem as mãos com água e sabão várias vezes ao dia, usar máscara, ter o álcool em gel 70% na bolsa, no carro, para usar sempre que tive que ir a um local público, desinfetar objetos pessoais como o celular. O vírus é invisível, pode estar em qualquer parte, mas os efeitos são visíveis e podem ser trágicos.