facebook

Durante 1º Encontro Viver Bem na Melhor Idade, Rio Azul adere ao programa Cidade Amiga do Idoso

O evento teve como objetivo alertar sobre a violência contra a pessoa idosa e também conscientizar sobre o envelhecimento saudável, além marcar a adesão da cidade ao programa da Organização Mundial de Saúde (OMS)

06/07/2022

Durante 1º Encontro Viver Bem na Melhor Idade, Rio Azul adere ao programa Cidade Amiga do Idoso

O município de Rio Azul realizou na quinta-feira (30) o 1º Encontro Viver Bem na Melhor Idade, evento alusivo ao Junho Violeta, mês destinado à conscientização sobre a violência contra os idosos. Organizado pelas secretarias de Saúde e de Assistência Social, com apoio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), o evento teve palestras e dicas de saúde física e mental, atividades recreativas, exames, baile e marcou a adesão de Rio Azul ao programa da Organização Mundial de Saúde (OMS) Cidade Amiga do Idoso.

Para a secretária de Saúde de Rio Azul, Cristiana Maria Schuvaidak, além da importância de se prevenir a violência contra a pessoa idosa, é preciso também promover um envelhecimento mental saudável a todos. “Estamos no Junho Violeta, que é um mês alusivo à proteção contra  a violência contra os idosos, mas nós pensamos algo maior: não somente falar sobre violência, mas também ‘puxar’ os idosos para cuidar de sua saúde. Cuidar da saúde não é só ver a pressão, não é só ver a saúde bucal e tomar medicamentos, mas também estamos pensando na promoção da saúde. Temos atividades interativas e também o departamento de matemática da Unicentro, pois jogar bingo é usar matemática”, explica. “Quando a gente pensa em envelhecimento saudável tem que pensar no corpo como um todo, e o envelhecimento saudável da mente é muito importante nesse contexto. Eles precisam estar usando a mente no dia a dia para evitar doenças como Alzheimer e o Mal de Parkinson”, avalia.

Ela aponta que eventos como esse ajudam na socialização dos idosos, um dos grupos mais afetados nos últimos anos devido às restrições de circulação por conta do novo coronavírus. “O evento é uma parceria com a Secretaria de Assistência Social que falamos sobre violência, mas também interação social com eles que passaram mais de dois anos fora e agora a gente está tendo essa possibilidade de reunir eles em um espaço grande, aberto para eles se reencontrarem”, destaca a secretária de Saúde.

A secretária de Assistência Social de Rio Azul, Ghessi Bucco, explica que o encontro e as palestras além de visar o bem-estar dos idosos, também busca mostrar a quem eles devem recorrer caso venham a sofrer violência física ou emocional. “A gente está junto com a Secretaria de Assistência Social, junto com o Creas, com a assistente social que fez uma palestra falando sobre os direitos da pessoa idosa e a quem eles devem procurar quando eles sentirem que estão sendo agredidos. Acho de muita importância grupos como esse para reunir os idosos, pois a gente sabe que por muito tempo eles estiveram em casa e agora estão retornando. A gente tem o Centro de Convivência do Idoso onde fazemos um trabalho bem legal e também tem o grupo de idosos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos que as equipes do Cras e os educadores sociais fazem um trabalho bem bonito com eles.”

O evento do último dia 30 reuniu aproximadamente 300 idosos. Na oportunidade, além de palestras e brincadeiras, foi servido lanches saudáveis, como salada de frutas, para os participantes. De acordo com a Cristiana, Rio Azul pretende realizar mais eventos como esse.

Adesão ao Programa Cidade Amiga do Idoso

Além das atividades do 1º Encontro Viver Bem na Melhor Idade, Rio Azul aderiu ao programa Cidade Amiga do Idoso, da OMS, na presença de integrantes dos quatro grupos de idosos da cidade, de lideranças do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, do prefeito Leandro Jasinski, do vice-prefeito Jair Boni, do presidente da Câmara Municipal Sergio Mazur, de vereadores e secretários do município e da deputada federal Leandre Dal Ponte.

De acordo com o prefeito Leandro Jasinski há 25 cidades no Paraná que são Amigas do Idoso e o município está em processo de certificação para também se tornar uma Cidade Amiga do Idoso. Para isso, ele destaca que o município conta com o apoio de Leandre. “A adesão ao programa é o motivo da presença da deputada Leandre aqui hoje”, relata o prefeito.

A parlamentar conta que a maioria das cidades que estão se preparando para acolher a população em envelhecimento são paranaenses, 25 das 30 cidades do Brasil consideradas Amigas do Idoso. 

“No país inteiro só tem 30, então veja o quanto a gente trabalhou, porque também não é um processo simples, é feita toda uma pesquisa diagnóstica, um plano de trabalho, a OMS vai vir aqui para ver o trabalho que é feito, vai acompanhar este plano de trabalho proposto. Então isso é uma grande vitória para Rio Azul, porque vai preparar a cidade para ela acolher as pessoas a medida que elas forem envelhecendo e daqui pouco tempo, mais de 30% da população será de pessoas com mais de 60 anos”, explicou Leandre. 

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul

Fotos: Letícia Torres/Hoje Centro Sul

Comentários

Edição 1425 - Já nas bancas!
  • Direitos Autorais

    Textos, fotos, artes e vídeos do Jornal Hoje Centro Sul estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. É expressamente proibido a reprodução do conteúdo do jornal (eletrônico ou impresso) em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do Jornal Hoje Centro Sul.

  • Endereço e Contato

    Rua Nossa Senhora de Fátima, no 661
    Centro, Irati, PR - CEP 84500-000

    Tel: (42) 3422-2461

  • Pauta: jornalismohojecentrosul@gmail.com

    Expediente: de segunda à sexta das 8h às 17h

JORNAL HOJE CENTRO SUL - © 2020 Todos os Direitos Reservados
Jornalista Responsável: Letícia Torres / MTB 4580