facebook

Copel investirá R$ 442 milhões nos municípios das regiões de Ponta Grossa e Irati

19/02/2024

Copel investirá R$ 442 milhões nos municípios das regiões de Ponta Grossa e Irati

A Copel começou a realizar um amplo pacote de investimentos na Região Centro-Sul do Paraná. Até o final do ano, a companhia vai destinar R$ 442 milhões à ampliação e modernização de subestações, linhas, redes e no desenvolvimento dos seus principais programas de melhorias. O montante integra os mais de R$ 2 bilhões que serão aplicados em obras de distribuição de energia em todo o Paraná ao longo do ano e vão reforçar a infraestrutura elétrica, além de contribuir para aumentar a qualidade do fornecimento de energia à população.

Uma parcela de R$ 117,9 milhões será direcionada a obras de alta tensão, que englobam a ampliação e modernização de subestações e linhas de distribuição. Um dos destaques é a fase final das obras que estão sendo empreendidas para adicionar ao sistema a subestação Léa Martins, recém-construída em Ponta Grossa. A companhia está instalando uma nova linha que vai conectar a unidade à subestação Sabará. São R$ 11 milhões destinados à nova linha e R$ 50 milhões ao empreendimento como um todo.

Região

Em Prudentóplis, a Copel vai destinar R$ 15,8 milhões à ampliação da subestação que opera em 138 mil volts e leva o mesmo nome do município. Em Imbituva, a unidade (de 138 mil volts), também homônima, ganhará R$ 23 milhões em obras de modernização. Ainda em 2024, a Copel vai aplicar R$ 1,5 milhão em obras de melhoria na subestação de Cruz Machado (34,5 mil volts). Além desses empreendimentos, serão destinados mais R$ 36,4 milhões a obras menores em diversas subestações.

Anel elétrico

“Novas subestações e linhas contribuem para aumentar a capacidade de distribuição de energia aos centros de consumo. Elas são especialmente importantes em grandes centros urbanos, onde há uma demanda maior por energia”, salienta Edison Ribeiro da Silva, superintendente de engenharia de expansão da Copel.  

Ele explica que, com novas unidades, é possível formar um anel elétrico, um conjunto de subestações ligadas em rede que funcionam como reforço umas das outras. “Isso significa que, se uma unidade apresenta um problema, uma das outras poderá atuar para que a energia seja distribuída por outras fontes, mantendo o fornecimento de energia à população.”

Média e baixa tensão

Outros R$ 268,8 milhões serão direcionados para obras de média e baixa tensão, englobando a instalação de novas redes, modernização de equipamentos, substituição de transformadores e o atendimento às solicitações específicas dos clientes. Deste valor, R$ 141,3 milhões serão empregados em obras do Paraná Trifásico na região. Com o programa a Copel está ampliando e modernizando a infraestrutura elétrica no campo. As novas redes, além de mais resistentes, dispõem de equipamentos interligados e automatizados que, em caso de desligamentos, são capazes de restabelecer o fornecimento de energia em poucos segundos. 

Pela iniciativa, a companhia já construiu 3,6 mil quilômetros de redes trifaseadas no Centro-Sul. Em todo o Paraná, 15,3 mil quilômetros já foram entregues. Entre os municípios beneficiados na região, destacam-se Prudentópolis, com 213 quilômetros concluídos, Ponta Grossa, com 204 km, Reserva (201 km), Palmeira (193 km) e Ortigueira (187 km). 

Rede elétrica inteligente

Outros R$ 55,3 milhões serão investidos no Rede Elétrica Inteligente, maior programa de smart grids do Brasil. A iniciativa, que já instalou 660 mil medidores inteligentes em todo o Paraná, começou a ser implementada em municípios do Sudoeste do Estado, seguiu para a Região Metropolitana de Curitiba e, no final de 2023, chegou à Região Centro-Sul. Atualmente, a companhia está instalando os novos medidores em Ponta Grossa, Irati, Prudentópolis, São Mateus do Sul e Rio Azul.

A modernização dos medidores é acompanhada por investimentos em automação na rede da distribuidora, formando um conjunto que permite ao cliente acompanhar o consumo em tempo real, além de agilizar o atendimento - tanto para pedidos rotineiros, como a ligação e religação de energia, quanto nos casos de desligamentos ocorridos após um temporal, por exemplo. 

Os novos dispositivos tornam automática a leitura do consumo, informam diretamente o centro de controle da Copel sobre falhas de energia e permitem comandos remotos para restabelecer o fornecimento de energia em caso de desligamentos, otimizando a administração dos serviços de eletricidade.  

Texto/Foto: Assessoria Copel

Comentários

🗞️📰 Edição 1580 - Já nas bancas!
  • Direitos Autorais

    Textos, fotos, artes e vídeos do Jornal Hoje Centro Sul estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. É expressamente proibido a reprodução do conteúdo do jornal (eletrônico ou impresso) em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do Jornal Hoje Centro Sul.

  • Endereço e Contato

    Rua Nossa Senhora de Fátima, no 661
    Centro, Irati, PR - CEP 84500-000

    Tel: (42) 3422-2461

  • Pauta: jornalismohojecentrosul@gmail.com

    Expediente: de segunda à sexta das 8h às 17h

JORNAL HOJE CENTRO SUL - © 2020 Todos os Direitos Reservados
Jornalista Responsável: Letícia Torres / MTB 4580