facebook
06/07/2021

Com apoio do Consórcio de Saúde, fusão dos hospitais Erasto e Agnus Dei ampliará atendimento a pacientes da região com câncer

Com apoio do Consórcio de Saúde, fusão dos hospitais Erasto e Agnus Dei ampliará atendimento a pacientes da região com câncer

Ampliar os tipos de tratamento oncológico aos pacientes da região, oferecidos na cidade de Irati, sede da Microrregião Centro Sul. Com este objetivo, o Consórcio Intermunicipal de Saúde – CIS/Amcespar intercedeu nas tratativas entre os hospitais Erasto Gaertner e Agnus Dei, dando apoio para a fusão das entidades. Com isso, a Unidade do Erasto Gaertner em Irati será transferida para a estrutura do hospital Agnus Dei nos próximos meses, o que permitirá a realização de biopsias e cirurgias, ampliando os tipos de atendimento oferecidos à população.

A presidente do CIS/Amcespar, prefeita de Fernandes Pinheiro Cleonice Schuck, conta que as tratativas vêm sendo feitas há vários meses e estão sendo finalizadas.  “Será assinado, nos próximos dias, o contrato de fusão entre eles e o Erasto assume então a gestão do Agnus Dei e todo o trabalho oncológico da 4ª Regional de Saúde será feito em Irati, para que a gente não precise levar os nossos munícipes daqui, dos nove municípios que compõem a nossa regional, para Curitiba, Ponta Grossa. Principalmente Curitiba, que era o atendimento que a gente estava tendo até esse momento”, relata.

Com isso, a distância máxima que irá separar os pacientes residentes nos municípios mais afastados da região (Inácio Martins e Mallet) do atendimento será de pouco mais de 50 quilômetros. E isto será benéfico para o tratamento. “Eles poderão vir fazer o tratamento oncológico e retornar para a sua casa sem o cansaço, sem o estresse da viagem, sem o desgaste desnecessário, e melhorando a própria qualidade do tratamento e a resposta imunológica do organismo”, enfatiza Cleonice.

Segundo ela, uma de suas principais motivações para ter assumido a presidência do Consórcio Intermunicipal de Saúde - CIS/Amcespar, no início deste ano, foi a necessidade de atuar politicamente junto ao Governo do Estado para a permanência da Unidade Avança do Erasto Gaertner na região e para a melhoria e a ampliação dos serviços – o que está sendo possível com a ação técnica, fazendo “uma intermediação de entendimento entre os sócios do Agnus Day e o Erasto”.

Para estas iniciativas, a presidente do CIS/Amcespar e prefeita de Fernandes Pinheiro contou com o apoio dos prefeitos de Irati, Inácio Martins, Teixeira Soares, Rio Azul, Rebouças, Mallet, Imbituva e Guamiranga. “Foi uma tratativa do Consórcio de Saúde, com o apoio de todos os prefeitos para que a gente pudesse estar tendo e trazendo este benefício para toda a nossa população”, explica.

Com a estrutura hospitalar disponível, após serem feitas algumas adequações e reformas no prédio do Agnus Dei, ela conta como se dará a melhoria do atendimento.  “Como lá nós já temos um centro cirúrgico montado, então os pequenos procedimentos e as biópsias poderão ser realizados aqui em Irati mesmo”, diz.

Poucos tratamentos terão que continuar sendo direcionados a hospitais maiores, segundo a presidente do CIS/Amcespar. “Em princípio, neste momento, somente grandes cirurgias e radioterapia que terá que sair, indo a Curitiba ou a Guarapuava, mas o restante a gente vai conseguir fazer o atendimento aqui”, comemora a Cleonice.  Ela acrescenta que a proposta é buscar parcerias para que o máximo de atendimentos possíveis aconteça na unidade em Irati.

Apoio financeiro do CIS/Amcespar

Recentemente, recursos federais de R$ 1 milhão foram destinados ao CIS/Amcepar pela deputada federal Leandre Dal Ponte. O montante será utilizado para o custeio de procedimentos, consultas e exames para os municípios da região, proporcionalmente à participação de cada município no Consórcio.

Com isso, os municípios deixarão de arcar temporariamente com algumas despesas. Então, comprometeram-se a destinar recursos para a adequação necessária no prédio do hospital Agnus Dei para o atendimento oncológico. “Será feito um rateio entre os municípios, para a destinação de R$ 1 milhão de reais para adaptação do hospital, para que possa se atender a oncologia na forma necessária e adequada para os pacientes. Provavelmente será feito [o pagamento] em três parcelas – agosto, setembro e outubro. Cada município vai dar a sua contrapartida. Então também existe este empenho dos nove prefeitos, articulando junto para que isso seja realmente viável e aconteça”, comenta a presidente do CIS/Amcespar.

Novo local de atendimento do CIS/Amcespar

Atualmente, o Consórcio Intermunicipal de Saúde – CIS/Amcespar atende 23 especialidades médicas. Dispões de seis consultórios médicos e recentemente centralizou a maioria dos atendimentos em seu novo endereço, na rua 19 de dezembro, 280, no 1º pavimento do Edifício Pérola do Sul – em cima do Mercadomóveis.

A diretora administrativa do CIS/Amcespar, Ângela Maria Cardoso, conta que o novo espaço melhorou muito a qualidade no atendimento aos pacientes, que têm mais conforto. Além de oferecer acessibilidade, pelo fato do prédio ter elevador, há uma recepção grande e uma antessala em cada consultório, o que facilita a triagem dos pacientes.

Já o enfermeiro Renato Marques explica a repercussão prática da mudança no dia a dia da equipe de saúde e dos usuários do Consórcio de Saúde. “Nós tínhamos um prédio onde eram corredores, corredores terríveis para você passar com uma maca, com uma cadeira de rodas e aqui não, é um local amplo”, relata.

O distanciamento social exigido pela pandemia também pode ser cumprido com mais facilidade no novo local de atendimento, pois, sem a espera nos corredores, diminuem as possibilidades de aglomerações.

Outro fato citado pelo profissional é que no endereço antigo os atendimentos médicos eram feitos em dois andares diferentes, o que ocasionava desencontros. Por exemplo, o médico chamar e o paciente estar no local errado e não vir para a consulta.

No amplo e integrado espaço de espera disponível no Edifício Pérola do Sul este problema não ocorrerá mais. E, em breve o sistema será modernizado, para que haja o chamamento de cada paciente por senhas, em uma TV, onde será indicada a sala correta, para organizar melhor os serviços.

Credenciamentos

Diversos serviços especializados têm sido credenciados junto ao CIS/Amcespar para serem ofertados os municípios. No credenciamento, é feito todo o processo licitatório, em que várias empresas se habilitam para oferecer determinado tipo de consulta, exame ou procedimento, que serão utilizados apenas quando houver demanda e se houver demanda. 

“Esta busca nossa por profissionais e por atendimentos especializados é constante, para que tenhamos tanto os profissionais que venham aqui atender, quanto clínicas fora para eventualidades, porque às vezes são poucos casos, não viabiliza o profissional vir aqui atender, mas tendo este credenciamento, estando com a documentação em dia, nós podemos levar estes pacientes e assim fortalecer atendimento”, explica Cleonice.

Ela cita como exemplo o caso de um morador de Fernandes Pinheiro que caiu e teve o olho atingido por um pedaço de madeira. Ele necessitou de uma cirurgia de emergência para não perder a visão, que pode ser realizada porque o Hospital de Olhos de Curitiba foi uma das instituições recentemente credenciadas junto ao Consórcio de Saúde.

A diretora administrativa do CIS/Amcespar, Ângela Cardoso relata que várias clínicas e laboratórios têm sido credenciados para a ampliação dos atendimentos.

Médicos para os municípios

Outro trabalho recente do CIS/Amcespar, segundo Ângela, foi o credenciamento de empresas terceirizadas para fornecimento de médicos para os municípios, para a atenção básica e para os pronto-atendimentos, para plantão.

“Porque pela escassez de médicos e pela demora no processo que aconteceria no município, a gente fez via Consórcio para disponibilizar para os municípios neste momento de pandemia”, diz Ângela. Ela explica que nos municípios as contratações são por licitações, então se o médico ou a empresa desistem, é preciso refazer todo o processo, enquanto no Consórcio é por credenciamento, ou seja, se uma empresa desiste, há outras habilitadas para disponibilizar os profissionais. “De imediato a gente pode contratar e mandar para o município”, enfatiza. Há um mês e meio estas contratações já podem ser feitas através do Consórcio de Saúde.

E para os Centros de Atendimento a Covid-19 nos municípios, também podem ser disponibilizados técnicos de enfermagem, enfermeiros e fisioterapeutas por meio do Consórcio. 

Mais especialistas

Recentemente o CIS/Amcespar conseguiu credenciar para atender os moradores da região um infectologista, um pneumologista e dois urologistas. E está em busca de mais um neurologista e de mais um psiquiatra para suprir as necessidades de atendimentos. 

Apoio à Santa Casa

A pandemia de Covid-19 sobrecarregou o sistema de atendimento na Santa Casa de Irati e o CIS/Amcespar tem oferecido auxílio para a execução dos serviços, disponibilizando profissionais e medicamentos.

Já foram disponibilizados 4 técnicos de enfermagem para a Santa Casa e estão sendo contratados mais 3 profissionais, para atuar por mais 90 dias.

Foram destinados ainda medicamentos para atendimento a paciente com Covid-19 internados nesse hospital regional. O primeiro lote de medicamentos custou R$ 99 mil e o outro R$ 79 mil ao CIS/Amcespar, valores que foram rateados entre os nove municípios que integram o Consórcio.

Texto: Letícia Torres

Fotos: Letícia Torres, Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul e Divulgação

Galeria de Fotos

COMENTÁRIOS