facebook
03/07/2020

Cinquenta famílias de Fernandes Pinheiro realizam o sonho da casa própria

Cinquenta famílias de Fernandes Pinheiro realizam o sonho da casa própria

“É uma fase histórica para Fernandes Pinheiro: a entrega de 50 casas com infraestrutura, a primeira rede de esgoto do nosso município, que já vai contemplar todo o Conjunto Habitacional Apoema”, definiu a prefeita de Fernandes Pinheiro, Cleonice Schuck, durante a entrega das chaves das residências para as famílias, na tarde de quinta-feira (02).

Ao lado do vice-prefeito Fabio Jacomel, ela enfatizou a importância da junção de forças para que as obras fossem feitas.  O que incluiu o trabalho conjunto do Governo do Estado,  Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Cohapar e os dos técnicos da Secretaria de Ação Social de Fernandes Pinheiro.   

O novo conjunto habitacional, que teve o investimento de R$ 2,7 milhões, é destinado a famílias que viviam em situação de vulnerabilidade social. E estas famílias não pagarão nada pela nova moradia, nenhum tipo de prestação, pois a construção das casas teve como fonte de recurso o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Isso permite com que as unidades habitacionais sejam totalmente subsidiadas pelo Governo.

As famílias que receberam as casas foram selecionadas através do programa Nossa Gente Paraná, coordenado pela Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho e desenvolvido através da parceria entre a Cohapar e prefeitura. O programa atende  famílias com renda de até dois salários mínimos.

“Muitos técnicos, muitas pessoas  estiveram envolvidas para que este empreendimento terminasse e hoje a gente pudesse entregar para estas cinquenta famílias não só as casas, mas os lares,  o início de uma nova fase na vida destas pessoas com deficiência, da melhor idade, casais novos iniciando a sua vida com seus filhos”, comenta Cleonice.

A atendente Joslaine da Silva Pereira, de 33 anos, contemplada com uma das casas no Conjunto Apoema compartilha a alegria da nova conquista. “Eu morava de aluguel e o dinheiro era bem apertado, não sobrava para nada. Agora, com a minha própria casa vou poder usar esse dinheiro para deixar meu cantinho do jeito que eu quero e investir nos meus filhos”, comemora.

COVID-19

A entrega das chaves foi realizada individualmente para evitar aglomerações seguindo protocolo de saúde e segurança determinados pelo Governo do Estado para evitar riscos de contaminação pela Covid-19.

De acordo com o chefe do escritório regional da Cohapar de Ponta Grossa, Ary Ribeiro Filho, mesmo com a pandemia  do novo coroanavírus,  as casas do Conjunto Habitacional Apoema foram finalizadas no prazo previsto.  “Apesar de a pandemia ter interferido um pouco na entrega de materiais, a obra pode ser concluída conforme o cronograma. As famílias estão muito contentes em receber suas casas dentro do tempo esperado”, disse Ary.

Rede de esgoto

A primeira rede de esgoto de Fernandes Pinheiro foi executada no Conjunto Apoema. A prefeitura cedeu a mão de obra e as máquinas para o projeto e a Sanepar destinou a tubulação para os serviços. Nas casas populares, os serviços de ligação de água, luz e esgoto foram feitos de forma gratuita para os moradores.

Infraestrutura

Além de auxiliar na execução da rede de esgoto, a Prefeitura de Fernandes Pinheiro cedeu o terreno para a construção das cinquenta casas, fez os serviços de terraplanagem, a pavimentação das ruas – parte utilizando pedras poliédricas e parte com cascalho com finalização de pó de pedra – plantio de  grama e de árvores.

“E teremos também a instalação da área de lazer, que a princípio, será um parque para as crianças, um playground, e também uma academia da saúde”, contou a prefeita.

Segundo ela, para atende outras casas localizadas nas proximidades do Conjunto Apoema, também foram feitos serviços de finalização de infraestrutura, como muros, calçadas e  terraplanagem.

Fernandes Pinheiro tem 22 obras em andamento

Atualmente há 22 obras em andamento em Fernandes Pinheiro, na sede do município e em localidades como Angaí e Assunguí, segundo a prefeita Cleonice Schuck. 

Ela cita algumas das principais obras. Já teve início a construção da sede da Apae;   serão investidos R$ 500 mil para a reforma da Escola Municipal Floresval Ferreira; está em andamento a ampliação do posto de saúde central;  e serão feitas calçadas em toda a sede do município,  inclusive no bairro Apoema, nas ruas que ainda não foram contempladas. 

No bairro localizado perto do Pátio de Máquinas terá início, nos próximos dias, a  pavimentação  de cinco ruas com pedras poliédricas e os projetos incluem drenagem e calçadas. Obras similares, com pedras poliédricas estão sendo feitas no bairro Queimadinhas, para atender 45 famílias.

Em Angaí estão sendo feitos são trezentos metros de pavimentação asfáltica, calçada e meio fio; também a ampliação do posto de saúde; a construção de uma creche que vai atender 180 crianças e tem investimento de R$ 1 milhão e 600 mil, com recursos federais. Em breve ainda será entregue a nova capela mortuária para os moradores do Angaí.

Em Bituva dos Machados  está sendo construída uma ponte e também está sendo revitalizado um barracão,  que será utilizado como ginásio de esportes para a escola da comunidade.

Em Assunguí está sendo ampliada a escola, com a construção de uma área de lazer para as crianças. E a comunidade receberá ainda a nova capela mortuária.

A prefeita conta como pretende gerir os recursos para assegurar as obras. “Foi em torno de 30% de queda na arrecadação do FPM do município, algumas contrapartidas que estão vindo do Governo Federal não suprem totalmente, mas como nós estávamos com as nossas finanças bem organizadas, todas estas obras devidamente planejadas antecipadamente, com recursos já garantidos, conforme a possibilidade da execução dos projetos e de licitação nós fomos fazendo. Vamos conseguir manter essas obras em andamento e, aparentemente, também com as nossas contas em dia”, explica Cleonice.

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul

Fotos: Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos

COMENTÁRIOS