facebook
13/10/2020

Casamentos e festas de aniversário já podem voltar a ser realizados em Irati

A procura por este tipo de evento ainda da é pequena na cidade nesses primeiros dias desde que ocorreu a liberação

Casamentos e festas de aniversário já podem voltar a ser realizados em Irati

Estão liberados desde quarta-feira (07),  almoços e jantares de confraternização para festejar aniversários, casamentos e de formaturas, com a presença de até 100 pessoas.  Nos locais dos eventos, deverá ser mantido o distanciamento, e continuam proibidos bailes, danças ou dinâmicas que provoquem aglomerações.

Na matriz Nossa Senhora da Luz, em Irati, as cerimônias de casamento não eram realizadas desde março, por determinação da Diocese de Ponta Grossa, como explica Leonardo Skraba, secretário na matriz. “Lá em março a Diocese já tinha cancelado, aí tínhamos parado com os casamentos aqui. Agora o bispo, no novo decreto, falou que depende de como está o município, o decreto do município. Como o município de Irati agora está liberando, a gente vai voltar, fazendo alguns casamentos”, disse Leonardo.

Segundo ele, a procura pelo agendamento das celebrações ainda é baixa desde que o decreto 283/2020 começou a valer, nesta semana. Outro fator determinante é que os casamentos costumam ser programados pelos noivos com bastante antecedência e a imprevisibilidade que a pandemia trouxe para 2020 dificultou esta organização. Leonardo conta que explicava a situação para os casais.  “Os que vieram, a gente já dizia que para este ano não dava, talvez não conseguisse marcar o casamento, dar entrada no processo. Não garantíamos nada, se conseguiríamos fazer o casamento”, afirma. 

A maioria dos noivos preferiu agendar para 2021 ou para 2022 as celebrações. Mesmo aqueles que já tinham data certa para o casamento em 2020, optaram por reprogramar seus eventos, segundo Leonardo. 

Junto aos espaços para festas da cidade ainda tem pouca gente demonstrando interesse em marcar casamentos, bodas e aniversários, de acordo com os proprietários do Centro de Eventos Italiano e do Buffet Luiza Sedoski.

“Por enquanto ainda está meio quieto, as pessoas ainda estão meio ressabiadas”, conta Lúcia Sedoski.  Segundo ela, o Buffet tem confirmados para os meses de novembro e dezembro apenas alguns eventos que já  tinham sido agendados no início do ano. Novos eventos, ainda são poucos. “Agora que estão começando a procurar. Tem uns que querem só o espaço, mas o problema de locar só o espaço com este decreto é vir mais gente, daí dá medo”, comenta Lúcia.

De acordo com a legislação vigente, as empresas contratadas é que tem que assegurar que os eventos respeitem as regras e limitações para o enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus. Por isso, a opção do Buffet Luiza Sedoski é de não locar apenas o espaço, mas de associar a locação do salão de festas ao serviço de fornecimento de alimentação aos convidados dos eventos, para estar presente.   “Estamos restringido para poder controlar”, afirma a proprietária.

Segundo ela, com a publicação do decreto 283/2020, a empresa está “começando de novo”.  Ao longo dos últimos sete meses, com as restrições devido à pandemia, foi possível prestar apenas serviços para famílias, em eventos geralmente nas casas, com quantidade reduzida de pessoas.

Para aqueles que estavam acostumados a organizar grandes festas não foi fácil viver esta realidade restritiva. Um dos proprietários do Centro de Eventos Italiano, Aguinaldo Menon, conta que cerca de 90% dos eventos que eles fariam este ano, tanto em Irati como na região, foram cancelados e não foram remarcados devido à pandemia. O restante foi remarcado para 2021.

Desde a liberação dos eventos menores nesta semana, assim como no Buffet Luiza Sedoski, no Centro de Evento Italiano ainda não houve grande procura por parte dos clientes, segundo Aguinaldo. “Ainda está meio recente este decreto, acho que é uma forma de a gente refazer os contatos com os clientes para explicar, mostrar as medidas de segurança que estamos adotando para que o evento aconteça com segurança e, como também foi decidido, para o evento ser reduzido”,  comenta.

Ele frisa que o local será adaptado para atender todas as normas legais, que atualmente priorizam que se evitem as aglomerações. Entretanto, a expectativa é de poder, o quanto antes possível, voltar a realizar grandes eventos. 

“É mais uma adaptação, acho que aos poucos se tudo der certo vai voltar ao normal. Já é um começo a gente poder voltar a fazer algum tipo de evento,  e é esperar para ver o que acontece, se acalmar um pouco [a pandemia], para a gente conseguir voltar a atender os eventos de grande porte”, finaliza Aguinaldo.

Reuniões com 30 pessoas

O decreto 283/2020 ainda permite qualquer tipo de reunião com até 30 pessoas, respeitadas as normas para o enfrentamento à COVID-19.

Crianças nas igrejas

Outra questão liberada pelo decreto 283/2020  é a presença de menores de 12 anos de idades em celebrações religiosas. Leonardo Skraba, secretário da matriz Nossa Senhora da Luz, conta que este era um tema sempre questionado pela população. “O povo perguntava, pedia para a gente tentar flexibilizar um pouco, porque a grande maioria os pais não tinham com quem deixar as crianças e não conseguiam vir”, relata. Para amenizar o problema a igreja fez o sistema de missas drive in, em que crianças e idosos podem acompanhar as celebrações de dentro do carro de seus familiares. As missas drive in continuam acontecendo: nas quartas-feiras, às 15 horas;  e nos sábados e domingos, às 18 horas.

Esporte

O decreto ainda liberou as modalidades esportivas de voleibol, basquetebol, tênis de mesa, futsal, em quadras fechadas, seguindo as normas já definidas no Decreto nº 250/2020 e na Portaria nº 211/2020, sendo que as mesmas deverão ser realizadas sem a presença de público.

Texto: Letícia Torres/Hoje Centro Sul

Foto: Pixabay

COMENTÁRIOS