facebook
23/10/2020

Candidata Cleonice apresenta propostas; Rosene não veio para o debate

Candidata Cleonice apresenta propostas; Rosene não veio para o debate

Dois candidatos disputam o cargo de prefeito de Fernandes Pinheiro nas eleições deste ano, mas apenas a candidata à reeleição pela Coligação “O Trabalho Continua”, Cleonice Schuck (PSD), compareceu para participar do debate organizado pela Rádio Najuá e Jornal Hoje Centro Sul, na última sexta-feira (16). O outro candidato, que concorre com chapa pura, vereador Eliton Rosene Pabis (MDB), não veio. A organização do debate cumpriu a legislação eleitoral e todas as perguntas foram dirigidas à candidata presente.

A Lei nº 9.504/97, art. 30 I e art. 46 II, permite "a realização de debate sem a presença de candidato de algum partido político ou de coligação, desde que o veículo de comunicação responsável comprove tê-lo convidado com a antecedência mínima de 72 horas da realização do debate".

Com o opositor ausente, Cleonice apresentou suas propostas para a população do município, respondendo questionamentos da equipe organizadora do debate sobre saúde, educação, bem estar social, lazer, geração de empregos, meio ambiente, dentre outros temas. As perguntas foram feitas de acordo com o Plano de Governo registrado pela candidata na Justiça Eleitoral e a partir de questões sugeridas pelos ouvintes da Rádio Najuá.

Foram três blocos, sendo os dois primeiros com perguntas para a candidata e o último para as considerações finais. Um pouco nervosa no primeiro bloco, Cleonice foi bem objetiva e não chegou a usar todo o tempo, os três minutos disponibilizados para abordar cada questão. No segundo bloco, a candidata se habituou à sabatina e falou mais, detalhando as propostas de seu Plano de Governo.

Primeiro bloco

Consultas especializadas

Cleonice começou respondendo sobre como pretende ampliar o número de consultas especializadas.  “Elas podem ser ampliadas com um número maior de buscas junto ao Consórcio [Intermunicipal de Saúde – CIS/Amcespar], visto que, às vezes, a gente tem alguns municípios que não utilizam todo o seu espaço de consultas, de exames, que são oferecidos pelo Consórcio. Nós podemos trabalhar também com outros hospitais, outras entidades que fazem esse tipo de atendimento”, disse a candidata, acrescentando que também pretende investir mais na área.

Saúde básica

Depois, ela foi questionada sobre as estratégias que adotará para oferecer mais consultas de clínica geral à população. “Nós estamos com duas ampliações dos postos de saúde, tanto do Angaí quanto da sede do município. O nosso Plano de Governo prevê atendimento 24 horas a partir de janeiro do ano que vem, quando nós teremos esta obra concluída [sede]  e teremos lá então uma estrutura de enfermaria onde poderemos estar atendendo a demanda da nossa população e encaminhando para a Santa Casa somente urgências e emergências”, contou Cleonice.

Educação

Sobre educação e as medidas para recuperar a aprendizagem das crianças nas escolas municipais, que ficou prejudicada devido à pandemia, ela disse que já estão sendo trabalhados vários projetos com os professores que, no próximo ano, terão de atuar também no contra turno. “Teremos que trabalhar, com certeza, o contra turno, fortalecendo essa leva de conteúdos que foi perdida nesse ano e principalmente a atenção das nossas crianças na área psicológica, para que elas tenham também uma reação positiva ao retorno das aulas”, disse.

 

Clube de Mães

Outra pergunta foi sobre como será retomado o projeto do Clube de Mães. Segundo a candidata à reeleição, as equipes do setor de Ação Social já estão atuando para reativar a participação das mulheres nos Clubes de Mães. “Nós já estamos trabalhando, nessa gestão, a retomada dos Clubes de Mães com materiais, cursos, encontros com as coordenadoras”, comentou. Nestas reuniões, segundo ela, está sendo limitado o número de participantes nas comunidades devido à COVID-19.

Empregos

Para finalizar o primeiro bloco, a pergunta foi sobre geração de empregos. De janeiro a agosto deste ano, Fernandes Pinheiro registrou saldo negativo de empregos, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). Foram 79 contratações e 157 demissões nos oito primeiros meses do ano. Após comentar estes dados, a equipe de organização do debate  perguntou à candidata foi: De que forma pretende apoiar as empresas já instaladas no município e proporcionar incentivos para instalação de novas para que empregos possam ser gerados para a população? “Esse dado eu acredito que se tomado hoje já tenha uma grande alteração. O mês de setembro, principalmente da segunda quinzena de setembro até agora, nós já tivemos uma mudança brusca no cenário comércio. Tenho como exemplo a nossa empresa, onde já retomamos a contratação de muitos funcionários e assim tenho visto e conversado com as demais empresas do nosso município”, disse Cleonice.

Ela também citou que há três novas indústrias em fase de implantação no parque industrial de Fernandes Pinheiro, que deverão gerar 30 novos empregos. “A Bratem, que já está em obra, já tem sua empresa quase instalada e provavelmente até fevereiro já deve iniciar os seus trabalhos. A Farinheira Belo, que também irá se instalar ali e também a FA-Metalúrgica, que atua na fabricação de peças para transporte pesado, e na inclusão de terceiro e quarto eixos nos caminhões, que é um serviço que nós não temos aqui na região e que também irá proporcionar demandas de empregos”, afirmou.

A candidata ainda citou o apoio que já foi oferecido às empresas pelo município na atual gestão, como a Erva Mate Santa Rita e destacou as vagas de trabalho nas obras públicas, que causam impacto positivo na economia local. “No momento são mais de 30 obras em andamento, todas elas geram alguma mão de obra no nosso município e essa mão de obra gerada também move o comércio local, que também precisa de mais funcionários e, automaticamente assim, nós mexemos com a economia do nosso município e vão sendo gerados mais empregos”, destacou Cleonice, acrescentando que são feitas ações para atender a agricultura que também geram empregos.

Segundo bloco

Parque da Prainha

Para dar início ao segundo bloco, a pergunta foi sobre o Parque da Prainha, sobre o que é preciso fazer para melhorar o local e para incentivar a população a utilizá-lo mais.

“Neste ano e estamos finalizando um investimento de mais de um milhão de reais vindos do IAP, com pistas de caminhada, parque infantil, lixeiras, iluminação, enfim, uma estrutura muito bem feita para que todas as pessoas que ali frequentam, tenham condições de lazer. Temos também um projeto de pavilhões de eventos, estamos pleiteando junto ao governo do estado, já com a proposta e com o projeto finalizado, já protocolado. Também, a construção de banheiros públicos em dois pontos do Parque da Prainha, para melhorar a sua estrutura. E também temos a Casa da Memória, onde estamos resgatando objetos dos primeiros colonizadores do nosso município e estamos expondo ali”, conta Cleonice. 

Outra proposta da candidata é instalar a Feira do Produtor no local, nos finais de semana.  “Principalmente no sábado, fazendo um experimento. Para que os produtores, principalmente os da nossa agroindústria familiar, possam estar ali expondo e vendendo, comercializando seus produtos”, diz. Ela ainda comenta em criar um Centro de Educação Ambiental no parque, voltado aos jovens e às famílias.

Infraestrutura

A segunda pergunta foi sobre infraestrutura. Sobre as primeiras ações a serem feitas na cidade e no interior, caso a candidata seja reeleita. Cleonice destacou a continuidade das obras. “Terão continuidade no início do ano, a pavimentação poliédrica que estamos iniciando já nessa semana na comunidade de Bituva dos Lúcios. Finalizando o projeto para a licitação também de calçamento em pedra poliédrica para a localidade de Bituva dos Machados. Também construção de Capela Mortuária tanto na comunidade de Bituva dos Lúcios, como de Bituva dos Machados e a implantação de um Cemitério Municipal em Bituva dos Machados”, disse. E a candidata prosseguiu falando das obras: “Para as demais comunidades, também temos projetos de pavimentação, como é o caso do Assungui, que estamos com o projeto e já a aprovação do Governo do Estado para a pavimentação da comunidade do Assungui até a BR 277, são 10 quilômetros, R$ 14 milhões de investimento naquela comunidade ou para o interior do nosso município, porque o beneficio é para que todos que trafegam por ali, melhorando também o escoamento da safra agrícola daquela região e de todo o interior do município, que é um grande produtor de alimentos”. A candidata também disse que este ano será concluída a ligação de água rural na comunidade de Bituva dos Lopes.

Cleonice também falou das melhorias de infraestrutura que pretende fazer na área central e em Angaí. “Nós temos o projeto de habitação, 25 casas na comunidade do Angaí na área urbana e mais 37 casas na sede do município no conjunto Apoema. E também, o conjunto habitacional do idoso, que nós temos um terreno aonde era a antiga FV de Araújo que também tem capacidade para 25 casas. Então são projetos que nós estamos desenhando junto ao Governo do Estado para implantar para a próxima gestão”, disse, acrescentando que também deverá ocorre a conclusão da sede da APAE.

Cemitério

Na sequencia, a candidata foi questionada sobre a necessidade de cemitérios e capelas mortuárias nas comunidades da área rural. Ela disse que o município atuará junto ao IAP para que se consigam as licenças ambientais para que seja feito um cemitério em Bituva dos Machados, onde também deverá ser feita uma Capela Mortuária.

“Na comunidade do Angaí já está sendo finalizada a Capela Mortuária e em breve estará a disposição da nossa população e estaremos conversando com as demais comunidades e onde houver a necessidade de implantação, levaremos esse projeto para poder melhor atender a nossa população, tanto da sede como do interior do nosso município”, disse.

Consórcios intermunicipais

Outro questionamento foi sobre a importância dos Consórcios Municipais. Além do Consórcio de Saúde, quais outros a candidata acredita serem necessários. “Nós temos o Consórcio de Saúde, nós temos o Conder – que é das máquinas agrícolas, da Patrulha Rural –, nós temos o SAMU, e acredito que um planejamento futuro, um projeto para o futuro da nossa Amcespar é uma Consórcio para a instalação do IML Regional. Nós temos essa tratativa junto com o Governo do Estado desde o primeiro ano de mandato, tenho muita convicção e muita esperança que nós consigamos realizar esse projeto no próximo ano”, disse. Segundo ela, este Consórcio seria para poder fazer a manutenção do IML.

A candidata também defendeu que poderia ser feito um condomínio industrial regional na forma de consórcio intermunicipal, em que as prefeituras disponibilizariam ônibus para levar os trabalhadores até as empresas. “A demanda de grandes empresas é por grandes áreas. Essa é a maior dificuldade que nós temos em Fernandes Pinheiro, a aquisição de áreas, visto que também os valores de áreas próximas às rodovias são valores altos”, afirmou.

Meio Ambiente

Para finalizar, foi feito um questionamento sobre a conservação das estradas nas proximidades da Floresta Nacional de Irati (Flona) para o trânsito de veículos em caso de um possível incêndio.  Também sobre qual a aplicação dos recursos do ICMS Ecológico recebidos devido à Flona. “É extremamente necessário para a sobrevivência do município de Fernandes Pinheiro este recurso que vem do ICMS Ecológico, que vem tanto da Flona como também do rio Imbituvão, da captação de água que vem para o município de Irati. Nós temos um convênio junto ao ICMBio e junto ao IAP, assinado todos os anos junto a chefia dos dois órgãos. E nós realizamos dentro dessas Unidades de Conservação, o que nos é requerido, aquilo que está no convênio que nós devemos fazer de conservação, fizemos neste ano três pontes, todo o material de IPI, dois funcionários são cedidos diretamente para o ICMBio, consertos de veículos, combustível para tratores, para roçadeiras e um dos funcionários inclusive, ele trabalha como brigadista fazendo este cuidado junto a Flona para ver a demanda para os locais. Então nós não podemos entrar com máquinas, abrir estradas aonde não nos é solicitado. Tudo tem que ser de acordo com as normas do ICMBio, de acordo com o que nos é requisitado”, disse Cleonice.

Terceiro bloco: Considerações finais

Em suas considerações finais, além de pedir voto, a candidata comentou sobre o transporte escolar e criticou Rosene Pabis por ele não ter vindo ao debate. “Quanto ao transporte escolar, o meu opositor tem falado em todo o município que irá retornar com os motoristas próprios da prefeitura. Isto não é possível porque nós temos porque nós temos poucos motoristas e, indiferente do prefeito que assuma, terá que continuar com o transporte terceirizado. O que nós fizemos foi aumentar o orçamento para o ano que vem, para poder contratar ônibus melhores, mais novos”, disse. Quanto à ausência de Rosene afirmou: “Já começa aí, mostrando, infelizmente, a sua falta de gestão, e de organização pessoal, assim também se refletirá, com certeza, caso fosse uma vitória para a gestão do município. Acreditamos que não seja este o real motivo de o senhor não estar aqui hoje para debater os assuntos e principalmente as propostas para Fernandes Pinheiro”. 

Texto: Letícia Torres/Hoje Centro Sul

Fotos: Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos

COMENTÁRIOS