facebook
05/06/2020

Aumentam as infecções pelo coronavírus na região Centro Sul e morte é registrada

Aumentam as infecções pelo coronavírus na região Centro Sul e morte é registrada

Dentre os municípios que fazem parte da 4ª Regional de Saúde, seis possuem pacientes que testaram positivo para o novo coronavírus. Ao todo, são 46 casos de COVID-19 confirmados nas cidades de Imbituva, Irati, Rebouças, Inácio Martins, Mallet e Fernandes Pinheiro.  E na manhã de quinta-feira (04), foi confirmada a primeira morte por COVID-19 da região Centro Sul, um morador de Fernandes Pinheiro.

Imbituva tem o maior número de casos, são 35 ao todo, sendo 28 recuperados, 06 com sintomas da COVID-19 cumprindo isolamento domiciliar e uma pessoa  em estado grave, internada na UTI do Hospital Regional de Ponta. 

Já os municípios de Teixeira Soares, Guamiranga e Rio Azul ainda não tinham confirmado nenhum caso de COVID-19 até o fechamento desta edição, no final da tarde de quinta-feira.

 

Pedreiro de 49 anos é a 1ª vítima fatal da região

Após permanecer vinte dias internado por infecção de COVID -19, um pedreiro, morador de Fernandes Pinheiro, de 49 anos de idade, faleceu na manhã desta quinta-feira (04).

Ele era diabético e hipertenso, teve complicações ao se contaminar pelo novo coronavírus e precisou de atendimento hospitalar. O homem faleceu na UTI do Hospital Regional de Ponta Grossa, onde estava internado em estado grave desde o dia 19 de maio. Antes, ele ficou hospitalizado na Santa Casa de Irati entre os dias 16 e 19 de maio.

A secretária municipal de Saúde de Fernandes Pinheiro, Emanuelle de Matos, e a responsável pelo setor de Vigilância Epidemiológica, Patrícia Bielik Mattos emitiram uma nota de pesar, em solidariedade aos familiares do paciente.

Contágio

Em entrevista à rádio Najuá no dia 20 de maio, a prefeita de Fernandes Pinheiro, Cleonice Schuck, tinha dito ser impossível saber como o morador de Fernandes Pinheiro teve contato com o vírus, pois ele era pedreiro e trabalhava em Irati.

A secretária de Saúde do município conta que seis pessoas entre contatos e familiares do homem foram monitorados e realizaram testes. Todos tiveram resultado negativo.

 

Inácio Martins esclarece sobre a realização de testes rápidos

Na quarta-feira (03), o prefeito de Inácio Martins, Júnior Benato, e a secretária municipal de Saúde, Ângela Maria Macarroni explicaram a mudança de protocolo para a testagem do coronavírus.

 Segundo eles, nesta semana a Secretaria de Saúde de Inácio Martins começou a fazer testes rápidos para detectar quem já teve contato com o coronavírus, seguindo novos protocolos da Secretaria de Estado da Saúde e Ministério da Saúde. Estão sendo testadas pessoas que apresentaram sintomas de síndrome gripal a partir do dia 11 de março. 

“O teste rápido vai registrar a memória de quando o seu organismo se defendeu do vírus”, explica a secretária. Segundo ela, com o início da realização dos testes rápidos, já foram identificadas algumas pessoas que tiveram contato com o coronavírus, mas não apresentaram sintomas graves da doença.  “Através deste novo protocolo detectamos 4 casos, de pessoas curadas”, conta Ângela.

Atualmente, de acordo com o Boletim Oficial da Secretaria de Estado da Saúde, Inácio Martins tem dois casos confirmados de COVID-19. E destes dois casos, um já se recuperou. Entretanto, se forem considerados também os testes rápidos, no dia 03 de junho, o total seria de 6 casos, dos quais 5 recuperados. 

Com essa ampliação da testagem, a secretária destaca que “agora a gente vai ter uma visão real do que estava acontecendo”. O prefeito Júnior Benato esclarece que o número de casos deve subir. “Vai aumentar consideravelmente o número de casos, inclusive os nossos, da região, do Estado do Paraná e do Brasil inteiro. Agora, as pessoas não podem ser irresponsáveis, de não estar se cuidando”, afirma. Ele cita exemplos da falta de cuidado e relata como o município deverá agir. “Tenho denúncia todo o dia de um comércio que está sem máscara, o que vai ser feito a partir de agora: rigorosidade, existem leis que punem”, afirma. 

 

Irati tem três casos confirmados e se preocupa com a circulação do vírus

A Secretaria Municipal de Saúde de Irati confirmou, na quarta-feira (03), o terceiro caso da COVID-19 no município. De acordo com o setor de Vigilância Epidemiológica, trata-se de um paciente de 55 anos de idade, que apresenta sintomas leves da doença, realizou o exame na segunda-feira (01) e está em casa, cumprindo o isolamento domiciliar.

“Este caso não possui vínculo epidemiológico com os dois primeiros, o que reforça a circulação do vírus na cidade e a necessidade de cumprimento dos decretos municipais”, enfatiza a  enfermeira Denise Homiak Fernandes, chefe do setor de Vigilância Epidemiológica.

Segundo a ela, o paciente  “iniciou com tosse, dor de garganta e desconforto respiratório, foi coletado o exame e hoje saiu o resultado positivo”.

O paciente reside em um bairro da cidade e todas as pessoas com as quais teve contato estão sendo investigadas.

Exames realizados

Desde o início da pandemia, 205 pessoas de Irati já tiveram amostras coletadas para realização de testes laboratoriais de COVID-19.  Destes, 169 já testaram negativo para o novo coronavírus e 33 estão em investigação, ou seja, aguardam o resultado do exame.

Um dos casos é uma criança

Dos 3 casos positivos de COVID-19 confirmados em Irati, um já está recuperado da doença. O outro é uma criança de um ano de idade, o que gerou bastante discussão em Irati. Muitos questionaram como a criança teria sido contaminada, pois não foi divulgado que os pais teriam COVID-19. Entretanto, a Secretaria de Saúde explicou que todos que procuram as unidades de saúde com síndrome gripal têm o teste realizado. Como apenas a criança apresentava sintomas, apenas ela fez o teste na ocasião. Quando ela testou positivo, os pais também tiveram amostras coletadas.

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul

Foto: Divukgação

COMENTÁRIOS