facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1230 - Já nas bancas!
19/06/2020

Assembleia Legislativa restringe acesso e adota novas medidas de prevenção ao coronavírus

Há 14 casos confirmados de COVID-19 entre deputados, servidores e funcionários terceirizados da ALEP. Todos estão em isolamento, inclusive o deputado Hussein Bakri, que testou positivo para a doença no dia 12 de junho.

Assembleia Legislativa restringe acesso e adota novas medidas de prevenção ao coronavírus

A Assembleia Legislativa do Paraná vai adotar medidas mais rigorosas de prevenção e controle da COVID-19, permitindo a entrada apenas para servidores e diminuindo o número de funcionários que estão trabalhando de forma presencial nos gabinetes dos parlamentares e na área administrativa. O prédio também está passando por um processo de higienização completo nesta quinta (18) e sexta-feira (19) - salas, gabinetes, prédio administrativo. 

A decisão foi anunciada pela Mesa Executiva, na quarta-feira (17) durante a sessão plenária, após o aumento dos casos da doença entre servidores. O Serviço Médico da Assembleia Legislativa monitora 14 casos confirmados e 11 que aguardam o resultado do exame, entre deputados, servidores e funcionários terceirizados. Todos estão em isolamento, inclusive o líder do Governo, deputado Hussein Bakri (PSD) que teve a confirmação de que está com a COVID-19 na semana passada. 

O presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), disse que as medidas precisam ser tomadas para garantir a continuidade das sessões remotas sem colocar em risco a equipe.

O primeiro secretário, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), disse que a Mesa Executiva vai restringir ainda mais o acesso à Assembleia Legislativa, permanecendo em trabalho presencial somente os servidores que precisam realizar as atividades no prédio. "Nós vamos editar um novo Ato da Mesa Executiva reduzindo o número de servidores por gabinete e vamos reduzir ainda mais as diretorias, deixando apenas as pessoas que são absolutamente essenciais. Entende-se que os próximos 14 dias será talvez o período de maior transmissão do vírus. A Mesa Executiva pede a compreensão de todos para que nós possamos ter de fato a segurança em relação ao que nós estamos fazendo", ponderou, complementando que as presenças do presidente e do primeiro secretário em plenário são essenciais para a condução da sessão.

Texto/Foto: Assessoria ALEP