facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 946 - Já nas bancas!
01/07/2016

Câmeras de segurança voltam a funcionar em Irati após troca de antena

Apesar de estarem funcionando, as câmeras apresentam baixa resolução, o que atrapalha nitidez da imagem. E, para comandante da Guarda Municipal, o município precisa de mais câmeras

Câmeras de segurança voltam a funcionar em Irati após troca de antena

As câmeras de segurança  instaladas em Irati em 2013 estão funcionando. A confirmação é do comandante da Guarda Municipal, Averaldo Lejambre, que explicou que elas voltaram a funcionar após uma troca de antenas. “Tivemos, por um tempo, alguns problemas com elas, em relação às antenas. As antenas que tinham sido colocadas nelas [câmeras] eram antenas um pouco fracas”, diz.

As antenas que ficam junto às câmeras foram trocadas, bem como a antena que está localizada no morro das comunicações. “Foram trocadas todas elas. Tem uma antena lá no morro das antenas que recebe o sinal  e que de lá  devolve aqui para a central, que também foi trocada e foi trocada a placa de vídeo do computador que roda essas câmeras”, explica.

Baixa resolução

Apesar de estarem funcionando, as câmeras de segurança monitoradas pela Guarda Municipal funcionam com baixa resolução. Uma das consequências é que é possível identificar placas de carros e características de pessoas apenas quando há boa iluminação. No período noturno, algumas câmeras não conseguem ter uma imagem nítida, e em alguns pontos, a iluminação dos postes atrapalha o foco da imagem.

“Depende do horário, se é noite, se é dia, da distância de onde está, tudo isso tem uma certa relevância”, diz o comandante. “A gente sabe que existe hoje no mercado uma definição bem melhor.  Se fosse uma câmera atual teria mais eficiência do que essa daqui, mas dentro da capacidade dela, do que elas foram propostas, elas estão funcionando”, diz.

As câmeras de segurança monitoradas pela Guarda Municipal estão em seis pontos da cidade. Há ainda uma câmera de segurança na sede da 8ª Companhia Independente da Polícia Militar, que é monitorada pela própria Polícia Militar.

Das câmeras de segurança instaladas em 2013, apenas a câmera colocada na Rua XV de Novembro, no Posto Sobutka, não está funcionando. Ela foi danificada em um acidente de trânsito e ainda não foi reposta.

Além disso, uma das câmeras de segurança também está com problemas no zoom, que não estava funcionando corretamente nesta segunda-feira (27). A prefeitura, em conjunto com a Guarda Municipal, tem realizado manutenções constantes.

Cidade precisa de mais câmeras

Segundo o comandante da Guarda Municipal, é preciso que a cidade tenha mais câmeras. “Para o tamanho da cidade de Irati, a gente precisava ampliar bastante o monitoramento, isso que a gente tem é pouco.  Eu diria que, no mínimo, teria que triplicar, só as giratórias, mais as fixas ainda”, explica.

Para ele, é preciso que o município diversifique os tipos de câmeras, pois em alguns pontos  precisam ser colocadas câmera com ângulo de 360° e, em outros, uma câmera fixa já resolve.

Lejambre ainda enfatiza a importância da instalação de câmeras em pontos estratégicos do município, como saídas e entradas,  além de parques e praças. “O monitoramento hoje previne bastante”, diz.

A Secretaria Municipal de Administração, à qual a Guarda Municipal é subordinada, informou através de nota, que atualmente não há nenhum projeto, nem discussão para ampliar o número de câmeras de segurança no município.

Câmeras ajudam na prevenção

Para o comandante uma das principais contribuições do monitoramento é a prevenção. “Primeira coisa é a prevenção. Ela [câmera] auxilia no exato momento que estava acontecendo uma situação, você consegue visualizar rápido, você trabalha com efetivo menor, e melhora a qualidade do serviço”, relata.

Entretanto, Lejambre  comenta que  é difícil de mensurar é a prevenção, pois não tem como defini-la em  dados. "Se ela preveniu, não aconteceu, se não aconteceu, você muitas vezes não enxerga”, diz. “O ideal era você ampliar mais o monitoramento, para prevenir mais e não acontecer o fato”, alerta.

As câmeras de segurança já ajudaram a elucidar diversos casos, desde acidentes de trânsito até casos de roubo. As imagens também foram decisivas à investigação para elucidar o assassinato de Juziel Marcos Remes de Andrade, de 17 anos, em 2014.

Monitoramento

O monitoramento das câmeras de segurança é realizado por um agente da Guarda Municipal. Com a contratação de agentes de estacionamento que irão trabalhar com o Estacionamento Regulamentado (ESTAR), o efetivo da Guarda Municipal responsável pelo monitoramento poderá aumentar.

A cada 10 minutos as imagens são capturadas e armazenadas. As imagens ficam armazenadas durante 30 dias.

Recentemente foi aumentada a capacidade de armazenamento do computador, e atualmente a Guarda Municipal pode armazenar até 5 terabytes em imagens.

Localização das câmeras

As câmeras de segurança estão localizadas nos seguintes pontos:

Rua Expedicionário José de Lima (Sede 8ª Cia da PM);

Rua Expedicionário José de Lima (Parque Aquático próximo IAP);

Rua Pacifico Borges esquina com Rua Vicente Machado (próximo ao Iraty Sport Club);

Rua XV de Julho esquina com Munhoz da Rocha (Farmácia Trajano);

Rua XV de Novembro esquina com Rua Munhoz da Rocha (Banco Brasil);

Rua Coronel Emilio Gomes (Banco Itaú);

Rua Dona Noca (Mercado Ivasko);

Texto e fotos: Karin Franco/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos