facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1012 - Já nas bancas!
01/04/2016

Mortes na Semana Santa caem 40% no Paraná, aponta PRF

Total de mortes caiu de 15, no ano passado, para nove; a Polícia Rodoviária Federal flagrou 105 motoristas bêbados, 495 ultrapassagens proibidas e 10 mil veículos acima da velocidade

Mortes na Semana Santa caem 40% no Paraná, aponta PRF

O total de mortes registradas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Paraná durante a edição deste ano da Operação Semana Santa caiu 40% em relação ao mesmo feriado de 2015.

Entre a última quinta-feira (24) e domingo (27), nove pessoas morreram em rodovias federais do estado. Na mesma operação do ano passado, a PRF havia contabilizado 15 mortes no Paraná.

O número de pessoas feridas passou de 120 para 131, uma alta de 9,2%. E o de acidentes registrados caiu de 165 para 128.

Em junho do ano passado, a PRF passou a oferecer um serviço de registro de acidentes sem vítimas via internet, o que explica a queda do total de colisões atendidas. Desde então, os policiais rodoviários federais priorizam as ocorrências mais graves.

Ao longo dos quatro dias de Operação Semana Santa no Paraná, a PRF flagrou 105 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas. Outros 10.084 tiveram imagens de suas placas registradas por radares medidores de velocidade operados por policiais rodoviários federais. E 495 foram flagrados ao efetuar manobras irregulares de ultrapassagem.

As equipes da PRF flagraram ainda nas rodovias paranaenses 54 veículos nos quais havia crianças transportadas sem o equipamento de retenção adequado (bebê-conforto, cadeirinha ou assento de elevação). No total, 128 veículos foram retidos aos pátios do órgão, por diferentes irregularidades.

Das nove mortes registradas pela PRF durante o feriado, seis (66,7%) ocorreram em situação de pista seca. Cinco delas (55,6%) ocorreram em trechos de reta.

Entre as causas presumíveis dos acidentes com mortes, apontadas pelos policiais que atenderam as ocorrências, estão velocidade incompatível com o trecho, ingestão de álcool, ultrapassagem indevida e falta de atenção.

Em pelo menos dois dos oito acidentes com mortes havia ocupantes dos veículos sem o cinto de segurança. Em ambos, as vítimas foram ejetadas após a colisão.

Condutores embriagados causaram dois acidentes fatais. Em um deles, ocorrido na noite de sexta-feira (25) na BR 376 em Sarandi, o motorista de uma camioneta Range Rover colidiu contra um automóvel Chevrolet Celta que atravessava a rodovia, em um cruzamento sinalizado. O motorista do Celta, de 28 anos, morreu no local.

Antes de se submeter ao exame de bafômetro, o motorista da camioneta, de 22 anos de idade, revelou à equipe da PRF que havia consumido bebidas alcoólicas em um churrasco. Resultado do exame: 1,14 miligrama de álcool por litro de ar expelido dos pulmões – mais de três vezes o patamar mínimo enquadrado como crime de trânsito. A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia da Polícia Civil em Sarandi.

Alguns números da Operação Semana Santa da PRF no Paraná:

- Nove mortes (queda de 40% em relação ao feriado do ano passado, quando 15 pessoas morreram):

- 131 feridos;

- 128 acidentes;

- 105 motoristas flagrados bêbados;

- 10.084 acima da velocidade permitida;

- 495 flagrantes de ultrapassagem proibida.

- 128 veículos retidos.

 

Texto: Assessoria PRF/PR

Foto: Divulgação PRF