facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 946 - Já nas bancas!
18/03/2016

Polícia Civil identifica autores de dois homicídios em Irati

Acusados dos crimes já estão presos na Delegacia de Irati. Outros dois casos ainda estão sob investigação

Polícia Civil identifica autores de dois homicídios em Irati

Apesar de enfrentar dificuldades quanto ao  efetivo reduzido, a Polícia Civil de Irati  esclareceu dois homicídios cometidos entre dezembro do ano passado e início de fevereiro deste ano no município.

O primeiro caso trata-se do homicídio de Cesar Fernandes dos Santos, 40 anos, morto em uma residência localizada na rua Padre Paulo Warcovicz. O corpo foi encontrado no dia 30 de dezembro de 2015 com golpes de faca, que atingiram o peito, braço e pescoço.

A esposa da vítima, Claudia Sales Ventura, 39 anos, e seu amante Elis Santos Silva, 34 anos, são acusados de cometer o crime. Eles foram presos no início de março, no dia 04, depois de uma investigação de dois meses, e estão aguardando a conclusão dos autos do inquérito para responder ao processo criminal perante a Vara Criminal de Irati.

De acordo com a delegada de Polícia Civil, Eliete Kovalhuk, a esposa da vítima seria a mandante do crime. Ela teria solicitado ao amante que cometesse o crime após fazer reclamações do marido. O amante teria se compadecido e então armado uma emboscada para a vítima. Na manhã do crime, Elis teria marcado um serviço de dedetização com Cesar. Um telefonem feito às 7h ligou a vítima ao acusado. Segundo a Polícia Civil, Cesar e Elis foram juntos à residência onde o crime foi cometido.

A esposa da vítima nega que tenha sido a mandante do crime e alegou à polícia que estava sendo ameaçada. Uma ocorrência do casal já havia sido registrada anteriormente na delegacia, mas segundo a delegada, não foi constatado que Cesar violentou a esposa Cláudia.

 Já o amante, disse que o que realmente aconteceu foi legítima defesa. Elis contou à polícia que Cesar já havia desferido um tapa no rosto dele no dia anterior ao crime. No outro dia, Cesar teria encontrado com ele no meio da rua, descido do carro e os dois teriam iniciado uma briga, que acabou dentro da residência. No entanto, a delegada revelou que outras testemunhas ouvidas não declaram nada sobre esse tipo de movimentação.

Conforme a Polícia Civil, Elis é de Rondônia e conheceu Cláudia através das redes sociais. Ele veio ao Paraná para encontrá-la. A autoria foi descoberta após examinar registros de ligações e câmaras de segurança, além de depoimentos de testemunhas e suspeitos.

O segundo caso é o homicídio de Sergio Albin, 46 anos, mais conhecido como Serjão Borracheiro. Ele foi morto na Avenida Noé Rebesco enquanto conversava com uma pessoa.

O crime aconteceu no dia 1º de fevereiro desse ano e foi elucidado no mesmo dia pela Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar.

Segundo a denúncia, o acusado do crime é o ex-cunhado da vítima, Paulo Sergio Markievicz. Ele se entregou voluntariamente após passar três dias num matagal próximo à estrada que dá acesso a São Mateus do Sul.

De acordo com a Polícia Civil, a vítima e o acusado já possuíam um histórico de desavenças, com boletins de ocorrências das duas partes.

A autoria foi esclarecida após a polícia levantar a propriedade do carro utilizado durante o crime, depoimentos de testemunhas e o fato de o acusado ter comprado uma arma de fogo em agosto do último ano em uma loja na cidade. Segundo a delegada, Eliete Kovalhuk, o acusado alega que carregava a arma no carro para legítima de defesa, pois já havia sido ameaçado anteriormente.

Contudo, a partir das informações dos peritos, a versão do acusado tem sido contestada pela polícia. “A versão do Paulo nos deixa em dúvida, justamente por que ele diz que atirou a esmo, mas acertou sete tiros certeiros”, disse a delegada.

O acusado está preso e aguardando o fim do inquérito que será encaminhado para o Poder Judiciário.

 

Sob investigações

Outros dois crimes ainda estão sobre investigações na 41ª Delegacia de Polícia Civil de Irati.

Um dos crimes é sobre Rosana Aparecida Ferreira dos Santos, de 40 anos, que foi encontrada morta na Mata do Gomes, depois de ter desaparecido em Inácio Martins. O corpo possuía golpes na cabeça.

A Polícia Civil está trabalhando em várias linhas de investigação, dentre elas, a de que algo tenha acontecido com a vítima em Irati, já que segundo testemunhas, ela teria vindo à cidade para uma consulta médica.

Outro caso que ainda está sem solução é o de Fábio Lucas Ribeiro de 33 anos. Ele foi morto a tiros às 20h30 do dia 17 de janeiro de 2016, em frente a uma residência na Rua Ubirajara de Campos no Rio Bonito, nas proximidades do cemitério Jardim das Paineiras.

A testemunha do caso sumiu da cidade e a Polícia Civil está a sua procura. “Se alguém da comunidade tiver maiores informações, e puder nos auxiliar e ligar de forma anônima para conversar com nossos investigadores, ou também, sob anonimato, vir até aqui e nos repassar informações, serão de grande valia para as investigações”, disse a delegada Eliete Kovalhuk.

 

Dupla função durante as investigações

Devido a falta de vagas no sistema carcerário, cerca de 80 pessoas estão detidas na delegacia. A conseqüência é que policiais que deveriam atuar na investigação policial, acabam tendo que cuidar dos presos.

Mesmo assim a delegada considera que os policiais estão fazendo um bom trabalho.

“Apesar da sobrecarga do desvio de função a equipe toda é coesa, está empenhada em paralelamente efetuar sua atividade-fim que é a de investigação policial”, disse Eliete Kovalhuk. “A equipe está de parabéns! Eles estão se debruçando sobre cada caso que está sendo trazendo aqui”.

“Na medida do possível estamos fazendo todos os esforços para que todos os casos sejam solucionados o mais rapidamente possível”, explica.

A delegada ainda destacou que não houve resposta oficial da notificação mandada para o governador no início do mês. O documento exigia que o Estado apresentasse um cronograma concreto para resolver a situação carcerária. A delegada também destacou não há previsão de abertura de concurso público.

Texto e Foto: Karin Franco/Hoje Centro Sul