facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1197 - Já nas bancas!
12/12/2019

Editorial - Sarampo se espalha rapidamente e pode trazer complicações

Editorial - Sarampo se espalha rapidamente e pode trazer complicações

O Paraná é o segundo estado com mais casos confirmados de sarampo no país atualmente, segundo o Ministério da Saúde. O aumento de casos na última semana tem preocupado as autoridades,  que reforçaram nos últimos meses a campanha de vacinação.

A preocupação é principalmente com jovens entre 20 e 29 anos que podem estar com alguma dose da vacina contra o sarampo faltando. É uma geração que não teve contato com a doença e pode ser contaminada.

Mas na região, a preocupação agora é voltada às crianças, especialmente em Irati, onde nove crianças de cinco meses a cinco anos estão com casos suspeitos de sarampo. A preocupação existe porque elas são mais vulneráveis e podem ocorrer complicações, inclusive até levar a óbito.

Contudo, a surpresa de pais nesses casos foi que algumas crianças já eram vacinadas e mesmo assim pegaram sarampo. Para os profissionais da saúde, é preciso precaução neste momento já que há hipóteses que podem ser levantadas, como o fato de que 4% a 5% das vacinas aplicadas podem não fazer efeito já que o corpo não responde à vacina.

Ao mesmo tempo, outro fato que intriga são os sintomas serem mais leves do que antigamente. Uma hipótese é que pessoas vacinadas que pegaram o sarampo estariam com uma proteção maior devido à vacina. No entanto, essa é apenas uma hipótese e não há nenhuma confirmação. Para os profissionais da saúde, é preciso esperar exames de tipificação do vírus e mais estudos para afirmar algo.

Mas uma coisa que ainda é unanimidade é que é preciso vacinar a população. As campanhas ajudaram a chamar a atenção, mas ainda é necessário fazer com as pessoas procurem se vacinar, especialmente, nesse momento de feriados e férias, onde as pessoas viajam e possuem mais contato com pessoas de diferentes lugares.

A doença se espalha rapidamente e pode trazer complicações futuras, principalmente para crianças. A vacinação ainda é o único meio que as pessoas possuem para bloquear o vírus e dificultar que outras pessoas fiquem doentes ou que se tenham mais complicações.

Por isso, é importante as pessoas irem aos postos de saúde procurar pela vacina e fazer a imunização.

Classificados