facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1177 - Já nas bancas!
18/10/2019

Agricultores estão otimistas com o novo espaço para Feira do Produtor Iratiense

Primeira fase de obras está pronta e Secretaria de Arquitetura, Engenharia e Urbanismo está finalizando os projetos para a segunda fase

Agricultores estão otimistas com o novo espaço para Feira do Produtor Iratiense

Os agricultores familiares de Irati que participam da Feira do Produtor estão otimistas com a construção do novo espaço para a comercialização de produtos.  O novo barracão pré-moldado já foi feito por empresa contratada pela Prefeitura de Irati – o que constitui a primeira etapa do projeto. Em outra etapa de obras, as instalações deverão receber infraestrutura para que o espaço fique ideal.

Irineu Lukavy, agricultor e presidente da Associação de Hortigranjeiros do Município de Irati, expõe há mais de 30 anos na feira do produtor e conta que a expectativa é que a nova obra ajude a aumentar o público. “Pelo espaço que está sendo construído vai abrigar mais produtores e mais coisas que virão para dentro da feira, para atender os fregueses todos e ter mais fregueses na feira do produtor”, disse.

Ele lembra que a reinvindicação de um novo prédio passou por duas gestões diferentes e apenas na terceira, do prefeito Jorge Derbli, começou a ser atendida. “É uma obra que estava prevista a ser feita. Pelo menos já está feita a primeira parte. É um avanço muito grande de muitos anos que já estava sendo prometido pelos outros, então isso foi pelo menos foi feito”, disse.

Para Maria do Rocio Franco, que tem uma banca de massas congeladas há 10 anos, a nova obra deve ajudar. “Vai ser um espaço melhor, terá mais bancas, chegarão mais pessoas para trabalhar. Ficará melhor”, conta.

Primeira fase

Na primeira fase foi realizada a estrutura com pré-moldados e a cobertura do barracão. Ao todo, o projeto possui 970 mil metros quadrados e deverá abrigar 20 estandes fixos, além de uma praça de alimentação. O secretário de Arquitetura, Engenharia e Urbanismo de Irati, Adriano Batista, conta como serão os estandes.

“Esses estandes, além das partes laterais, na parte central, temos uma previsão de deixar esperas de esgoto, água e luz, caso um dia se amplie ou não, mas ali a ideia é fazer para que essa feira do produtor seja uma área gastronômica do município. A pessoa que chega ali se sinta à vontade de tomar um café, um chimarrão, fazer um lanche, porque até vai ter uma praça de alimentação nos fundos, com mesas, com atendimento próprio”, comenta Adriano.

A primeira fase foi realizada com recursos municipais de R$ 168 mil. Como o projeto da segunda fase ainda está sendo finalizado, não há previsão de quanto será o custo total da obra.

Segunda fase

O projeto de edificação da Feira do Produtor Iratiense segue para uma segunda fase. “Estamos fazendo um projeto complementar. Existe o projeto arquitetônico, agora estamos trabalhando nos projetos complementares para fazer uma nova licitação ou mesmo captação de recursos junto ao Estado”, explica o secretário Adriano Batista.

Segundo ele,  recentemente o prefeito Jorge Derbli esteve discutindo a obra. “Na semana passada, o prefeito esteve no Governo Estadual onde conversou com o Noberto Ortigara, secretário de Agricultura, para justamente tentar captar mais recursos para essa situação”, relata.

A equipe da Secretaria de Arquitetura, Engenharia e Urbanismo está finalizando os projetos técnicos para chegar ao custo total da segunda fase obra. “Estamos tomando todos os cuidados para fechar no valor correto para colocar numa licitação, conseguir captar os recursos do Estado, com a prefeitura entrando com uma contrapartida mínima, que cabe a ela”, disse.

A expectativa é que após a ordem de serviço assinada, o prédio possa estar pronto em cinco meses. “É uma demanda antiga dos próprios feirantes que devido ao espaço estar numa condição que não está muito agradável. Na última vez que teve o vendável, destelhou praticamente inteiro. É prejuízo para todo mundo”, destaca.

Prédio antigo

O prédio onde a feira do produtor funciona é um prédio antigo de madeira e foi danificado pelo temporal ocorrido no mês de setembro. Ele sofreu destelhamento e a parte de trás foi danificada. Madeiras e lonas foram colocadas para cobrir a parte de trás e dar uma solução provisória.

O presidente da Associação de Hortigranjeiros do Município de Irati, Irineu Lukavy, garante que a feira continua, mesmo em uma situação provisória. “É uma situação que o vento tirou um pouco, mas do mesmo jeito a feira está trabalhando normal, não está parada. Está fluindo normalmente”, disse.

Enquanto isso, a nova construção está sendo feita ao lado do prédio antigo, que deverá ser demolido futuramente, dando lugar a um estacionamento. “Antes fazermos uma desmontagem dessa atual estrutura, tivemos a preocupação de deixarmos as duas e ir montando essa nova, para quando ficar pronto fazer toda essa remoção do pessoal e ali desmontar essa atual, a antiga, para fazer o estacionamento desse novo empreendimento”, conta o secretário.

Até o fim da construção do novo prédio, a solução provisória feita após o vendaval deverá continuar. “Por enquanto fica em uma situação provisória. Lógico, é uma edificação antiga e nós sabemos que está vulnerável por algum problema de tempo, um vendável pode acontecer ali, como pode acontecer em qualquer outro prédio público ou mesmo nas residências. Nesse caso queremos terminar o quanto antes para poder justamente fazer essa transferência dos produtores para o espaço de melhor qualidade”, disse.

Nova entrada

 “Nós temos que tirar todo o muro da frente, fazer uma nova entrada. Como o barracão, que hoje é de madeira e vai ser demolido, vai virar um estacionamento, precisa ter uma nova entrada. Nós não queremos uma estrutura que lembre um barracão, vamos fazer toda uma situação arquitetônica rústica que lembre alguma situação de etnias, uma carroça de produtos”, adiantou.

Projeto para muitos anos

O secretário ainda destaca que o projeto está sendo realizado em conformidade com regulamentações do Corpo dos Bombeiros e da Lei de Edificações do Município. “Estamos trabalhando a parte de drenagem, esgoto, elétrica, a parte de hidrossanitários, a parte de alvenaria, e a parte da fachada que vai lembrar, etnias, que vai lembrar a parte do produtor, uma situação que venha a ser atrativa para o iratiense”, disse.

Segundo ele, todo o cuidado é para que a nova construção possa ser usada por muito tempo. “A prefeitura está tomando todos os cuidados justamente para não ter que fazer algum tipo de adaptação, então estamos cautelosos para fazer um orçamento bem enxuto, ao mesmo tempo correto, e que seja em menos tempo possível tenhamos a situação da obra concluída”, relata.

Texto/Foto: Karin Franco/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos