facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1164 - Já nas bancas!
27/08/2019

Senadores pedem veto do presidente ao projeto sobre abuso de autoridade

Senadores pedem veto do presidente ao projeto sobre abuso de autoridade

Senadores fizeram um manifesto pedindo veto integral do presidente Jair Bolsonaro ao Projeto de Lei 7.596/2017, que define os crimes de abuso de autoridade.

A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados no último dia 14 de agosto. No entanto, os senadores consideram que o texto impõe riscos a investigações, principalmente relacionadas ao combate à corrupção.

Encabeçado pelo senador paranaense Oriovisto Guimarães, o abaixo assinado recebeu adesão de outros 33 senadores. Em entrevista coletiva, os senadores explicaram que a medida atende aos apelos da população pela continuidade de ações como a operação Lava Jato, desencadeada pela Polícia Federal.

“Temos uma razão política muito forte. Essas assinaturas são do grupo ‘Muda, Senado’, contra todas as medidas que a Câmara aprovou na calada da noite. Vamos oferecer ao presidente, por meio do ministro Sergio Moro, o apoio para que ele mantenha o seu veto. E vale lembrar que, na hora de derrubar um veto, o voto de cada parlamentar é nominal”, disse Oriovisto.

O líder do PSL, Major Olimpio (SP), afirmou que o manifesto é uma garantia a Bolsonaro de que, na eventual derrubada dos vetos pelo Congresso, a análise será iniciada pelo Senado, que contará com pelo menos 41 votos declarados. 

“Cada senador vai colocar a sua digital. Essa legislação não foi feita com o cérebro, mas com o fígado, num espírito de vingança contra juízes, promotores, policiais, quando o Brasil está ansiando justamente pelo enfrentamento à corrupção e o fortalecimento das estruturas de segurança. Não queremos que morra a operação Lava Jato e nem auditores trabalhem intimidados”, disse o líder do PSL.

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul com informações Agência Senado