facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1164 - Já nas bancas!
23/08/2019

Ao festejar Bodas de Ouro, casal decide ajudar hospitais da região

Ao festejar Bodas de Ouro, casal decide ajudar hospitais da região

Identificar um problema e tomar uma atitude. Foi isso que fez o casal Antônio Blem da Silva e Cecilia Klosowski da Silva. Eles observaram as consequências para os pacientes da escassez de recursos na saúde pública e decidiram ajudar. A forma encontrada foi, ao organizar sua festa de Bodas de Ouro, pedir toalhas de banho como presente e as destinar para hospitais da região.

A ideia da doação das toalhas surgiu quando Antônio passou por problemas de saúde e ficou hospitalizado várias vezes em cidades da região. Enquanto estava internado, ele notou como os hospitais passavam por dificuldades. “A ideia da doação surgiu quando eu estava hospitalizado em Ponta Grossa, onde tinha feito uma cirurgia no coração. Na ala 100 do SUS [Sistema Único de Saúde] notei como tinham poucos recursos. Lá, eu e minha esposa fizemos a promessa que iriamos doar mais ou menos umas 100 toalhas”, disse Antônio.

Inicialmente a doação seria feita para o hospital de Ponta Grossa, porém o casal notou como os hospitais da região também enfrentavam problemas parecidos. “Nossa ideia era fazer a doação de toalhas lá – porque as toalhas que usamos eram alugadas de uma lavanderia –, mas achamos que seria melhor doar as toalhas aqui, porque também existe a dificuldade. Algumas toalhas foram para o município de Rebouças. Eles enviaram para lá também porque disseram que os dois hospitais [Irati e Rebouças] recebem pessoas até de outros estados”, explica Antônio.

O presente pedido pelo casal nas Bodas de Ouro pegou todos os convidados de surpresa. “Na organização das nossas Bodas de Ouro nossa filha perguntou que presente iriamos pedir, para colocar no convite. Resolvemos pagar essa promessa e pedir toalhas brancas para doar ao hospital. O pessoal gostou da ideia. Era para ser uma toalha branca e teve alguns que trouxeram até mais toalhas. Muitos disseram que é uma ideia que tem que ser copiada”, conta Cecilia.  

Ao todo, o casal arrecadou 102 toalhas que foram doadas para a Santa Casa de Irati e para o Hospital Darcy Vargas, de Rebouças.

As Bodas de Ouro

O casal recorda como se conheceu. “Nos conhecemos em uma festa na colônia São Lorenzo. Nossos pais já se conheciam. O pai dele trabalhava em uma veterinária e ele também. Meu pai sempre frequentava a veterinária comprar produtos para as criações. Um dia ele veio para casa e me disse: ‘o seu Gaspar tem um filho lá e acho que dava certo para você, ele tem mais ou menos a mesma idade, vocês poderiam namorar’. Um dia meu pai convidou eles para a festa e eles vieram, eu nem sabia que eles vinham”, conta Cecilia. “Eu estava descendo para a festa e no meio do caminho encontrei com ele vindo de jipe. Ele disse ‘suba aqui’, eu subi e começamos a conversar”, lembra.

Antônio se recorda da dificuldade de encontrar a namorada devido à distância entre suas casas. “Na época me deram a carteira para 20 anos. Me tornei o motorista da família e levava minha mãe para os lugares. Ela[Cecilia] morava em uma distância de 12 quilômetros. Tinha que ir buscar e depois levar, isso dificultava o namoro, nos encontrávamos uma vez a cada três semanas, as vezes até uma vez por mês”, disse.

A dificuldade dos encontros e a certeza do que o casal desejava acelerou o casamento. “Na época ele tinha 24 anos e eu tinha 27. Tudo aconteceu muito rápido, em 11 meses nós namoramos, noivamos e casamos, tínhamos certeza do que queríamos”, relata Cecilia.

Após 50 anos de casados, Cecilia conta o segredo para manter um relacionamento deixando de lado as diferenças. “Chegamos aos 50 anos, mas combinamos de viver da seguinte forma: se brigamos é naquele dia, não vai dormir sem pedir perdão. O segredo é o perdão, começar de novo, outro dia é outro dia. Também a perseverança, oração e muito amor. É importante deixar as situações passarem e não ficar pensando e remoendo o que já aconteceu”, comenta Cecilia. 

Texto: Da Redação/ Hoje Centro Sul

Fotos: Divulgação, Jonas Stefanechen/ Hoje Centro Sul

 

 

 

 

 

Galeria de Fotos