facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1156 - Já nas bancas!
18/07/2019

Editorial - Cordialidade básica

Editorial - Cordialidade básica

Pode ser um ato simples para muitos. Às vezes é somente um sorriso, um ‘Bom dia’ simpático ou um pouco mais de paciência. Mas o comportamento de um atendente pode mudar toda uma experiência de um cliente em um estabelecimento.

É essa experiência que trazemos em uma reportagem desta edição. Em um dia normal em um supermercado, o atendimento mais atencioso e simpático comoveu uma cliente que escreveu para o jornal Hoje Centro Sul elogiando o ato. A experiência foi tão positiva que a cliente quis compartilhar com todos a sua história.

Mas a pergunta que fica é por que esse comportamento, algo tão básico quando falamos de atendimento ao público, foi tão único para esta cliente?

A reposta para esta pergunta pode estar no nosso cotidiano. Quantas vezes por dia você dá ‘Bom dia’? Com quantas pessoas você é simpático? Agora pensamos o contrário. Quantas vezes você xinga no trânsito? Quantas vezes você andou apressado sem ver quem está cruzando com você?

O cotidiano agitado da atualidade, com diversas tarefas em um só dia, nos faz estarmos concentrados apenas nas nossas rotinas. Esquecemos que compartilhamos um bairro, uma cidade, um país, um planeta com outras tantas pessoas.

Com isso, por vezes, esquecemos pequenos atos que antes eram normais como cumprimentar ao cruzar com alguém, dar a vez para quem necessita mais, dar um sorriso em meio a um caos de atendimento num estabelecimento.

Perdemos aos poucos a nossa cordialidade e quando ela aparece novamente, ficamos surpresos. Para especialistas, essa cordialidade e o bom atendimento são itens básicos para o relacionamento com o público. Contudo, esse comportamento não deveria ser básico apenas de um lado comercial, mas sim básico na vida.

Apesar de perdemos ao longo do tempo, a cordialidade pode ser trazida novamente nas nossas rotinas. Basta apenas que queiramos e nos dediquemos a recuperá-la. Dizem que para se ter um hábito é preciso praticá-lo por mais de 21 dias. Que tal começar a recuperar a cordialidade hoje?