facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1163 - Já nas bancas!
24/05/2019

Oficina de remédios busca incentivar jovens a usar medicina natural

Oficina de remédios busca incentivar jovens a usar medicina natural

Uma oficina, neste mês, resgatou a cultura da medicina natural, através de remédios feitos com ervas.O encontro, ocorrido na comunidade de Pinho de Baixo, no interior de Irati, teve como objetivo promover esse ensinamento e despertar o interesse dos jovens pelas formas naturais de tratamento a doenças.

Para a benzedeiraAgda Andrade Cavalheiro, representante do Movimento Aprendizes da Sabedoria, há uma falta de interesse dos jovens pelas ervas medicinas. Ela disse temer que o conhecimento adquirido de seu pai não seja passado as novas gerações. “Os jovens atualmente não se interessam pelas ervas medicinais. Fizemos esse encontro para trazer o interesse para os jovens. Vieram muitas pessoas novas e acho importante passar esse conhecimento para não se perder”, comentou.

A benzedeira ainda destacou os benefícios de se usar as ervas naturais. “A vantagem do natural é que não existe contraindicação. Os remédios produzidos hoje foram divididos para todas as pessoas”, conta.

Terapias alternativas

A oficina realizada pelas benzedeiras é uma das ações buscadas por Maria Cristina Medeiros Mazza para que as terapias alternativas tenham mais visibilidade junto aos moradores da área rural de Irati. Ela conta que inicialmente, o local, hoje intitulado Colônia de Equilíbrio de Dom Inácio de Loyola, era para ser um ambiente de agroecologia, com objetivode conservar as florestas.

A vivência de Maria Cristina e seu falecido marido, Carlos Mazza, perto da natureza transformou o objetivo do local. “Surgiu a ideia de trabalharmos com equilíbrio, pois vivemos em um mundo estressante, correndo muito. Agroecologia tem muito a ver com movimento de paz, amor, conexão. Então trabalhamos para fazer esse espaço de conexão com o universo, a natureza, com Deus”, conta. 

Ela relata que o envolvimento com terapias alternativas esteve ligado diretamente com seu próprio desenvolvimento. E essa experiência fez com que começasse nesta jornada de aperfeiçoamento pessoal.

“Nós pensamos que o primeiro passo seria a meditação, pois eu também era uma pessoa estressada, cheia de medos, de inseguranças. Utilizei muito os florais, busquei o equilíbrio dos centros energéticos conhecidos como os chakras. Buscamos várias filosofias e religiões sempre tirando o melhor de cada uma. Também me tratei com a fita energética, me tornei reikiana, fiz curso de psicologia transpessoal e tudo me fez muito bem”, contou.

Depois disso, ela conta que resolveu oferecer a outros a possibilidade de experimentar essas terapias alternativas. Hoje o local se transformou em uma associação que desenvolve diversas terapias complementares com florais, reiki, cromoterapia e fita energética. Além de realizar trabalhos com meditação e oração.

O espaço acolhe todas as religiões. “Nós trabalhamos com todas as religiões, são todas bem-vindas, acreditamos que temos essa conexão com Deus e isso é fundamental para mantermos nosso equilíbrio”, disse.

Atendimento gratuito

Inaugurada em 2018, a Colônia de Equilíbrio de Dom Inácio de Loyola está localizada no Pinho de Baixo em Irati, acesso pela BR 277, seguindo 8 km em estrada de chão.

O atendimento é realizado todo sábado e domingo, totalmente gratuito. “No nosso espaço tudo é gratuito, partimos da filosofia que deve estar à disposição de todas as classes sociais que necessitam, mas temos que nos manter, então aceitamos doações e trabalhos voluntários”, conta a proprietária Maria Cristina.

Para mais informações sobre a Colônia de Equilíbrio de Dom Inácio de Loyola, entrar em contato pelo telefone: (42) 3435-1154, e-mail: coloniadominacio@gmail.com ou pela página do Facebook: Colônia de Equilíbrio de Dom Inácio.

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul

Fotos: Jonas Stefanechen/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos