facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1141 - Já nas bancas!
20/05/2019

Política em Questão - Por Letícia Torres e Ciro Ivatiuk

Política em Questão - Por Letícia Torres e Ciro Ivatiuk

Sede do governo do Paraná em Maringá

Desde quarta-feira (15) a sede do governo estadual foi transferida para Maringá. Até esta sexta-feira (17), o governador Ratinho Junior (PSD) e seus secretários estão tomando todas as decisões administrativas do Estado a partir daquele município, onde está ocorrendo a Expoingá.  O objetivo, segundo o governo, é dar agilidade na discussão de demandas regionais. “A administração às vezes está distante das prefeituras, mas essa metodologia diferente funciona de maneira a prestigiar as cidades e dar celeridade nas decisões. Ouvimos, falamos, debatemos e temos muito mais embasamento para acertar”, destacou o governador Ratinho Júnior. Anteriormente, a sede do governo já havia sido transferida para Cascavel, durante o Show Rural e para Londrina, durante a ExpoLondrina.

Demandas de Irati

Nesta quinta-feira (16), o prefeito de Irati, Jorge Derbli (PSDB), esteve em Maringá para conversar com o secretariado do governador Ratinho Júnior (PSD). Especificamente com o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, e com o secretário de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, João Carlos Ortega. Com eles, o prefeito deu continuidade às tratativas para a liberação de R$ 7 milhões e meio para obras de pavimentação e para a homologação da licitação para construção do Centro de Eventos. Nesta semana, na segunda-feira (13), o deputado estadual Artagão Júnior (PSB), que representa Irati junto ao governo estadual, esteve na Casa Civil lutando para que estas e outras demandas de Irati sejam atendidas.

Demandas de IratiII

De acordo com o prefeito de Irati Jorge Derbli (PSDB), o deputado estadual Artagão Júnior (PSB) foi decisivo para intermediar junto ao secretário de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, João Carlos Ortega a liberação de recursos para concluir as obras do ginásio de esportes de Irati. Derbli também tem o apoio de Sandro Alex para esta e outras obras.

Novo ânimo

A conversa com o secretariado do governo estadual em Maringá foi tão boa que deu um novo ânimo ao prefeito de Irati. “Agora é só alegria”, disse Derbli.

Projeto Caixa-d'água

O prefeito de Teixeira Soares, Lula Thomaz (PSB) assinou na quarta-feira (16) o convênio para que o Projeto Caixa-d'água - Família Paranaense seja desenvolvido no município. Também participaram da solenidade de assinatura do convênio, a vice-prefeita Juliana Belinoski (PSC), os vereadores Alvir Tomas e Juca Salapata, além das lideranças José e GleisonIzoton.

Jair Bolsonaro e a investigação do filho Flavio

O Ministério Público do Rio de Janeiro determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal de 86 pessoas e 9 empresas por indícios de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Dentre aqueles que terão o sigilo bancário quebrado, está o senador Flávio Bolsonaro (PSL). Sobre a investigação que envolve o filho, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) alega que é uma tentativa de prejudicar seu governo. Nesta quinta-feira (16), no Texas, nos Estados Unidos, o presidente disse: "Façam justiça! Querem me atingir? Venham pra cima de mim! Querem quebrar meu sigilo, eu sei que tem que ter um fato, mas eu abro o meu sigilo. Não vão me pegar", afirmou Jair Bolsonaro.

Revanchismo

No dia anterior, na quarta-feira (15), também nos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) chamou os manifestantes que protestavam no Brasil contra o corte ou contingenciamento de verbas federais para a educação de "uns idiotas úteis, uns imbecis".  Sem papas na língua e sem a compostura esperada de um chefe de Estado, o presidente conseguiu ganhar ou ampliar a antipatia de muitos brasileiros. Isso é ruim para o país, incentiva o revanchismo.