facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1158 - Já nas bancas!
25/03/2019

Política em Questão - Por Letícia Torres e Ciro Ivatiuk

Política em Questão - Por Letícia Torres e Ciro Ivatiuk

Pioneirismo e inovação

Atento à realidade mundial e as tendências econômicas do mercado, o governador do Paraná Ratinho Júnior (PSD) deu um grande passo para estimular a produção e o uso de carros elétricos no Paraná. Nesta quinta-feira (21) assinou um projeto de lei propondo zerar a alíquota de IPVA de veículos elétricos, que hoje é de 3,5%.  Ainda busca apoio para isentar o ICMS para a aquisição destes veículos. O Paraná é o primeiro estado do país a oferecer incentivos para que os carros elétricos possam ser viáveis à população. No Brasil, este tipo de veículo ainda custa muito caro. Em países da Europa, que já ofereceram incentivos, podemos ver vários carros elétricos circulando pelas ruas. O governador Ratinho Júnior merece nos cumprimentos. Primeiro pela iniciativa pioneira no Brasil. Segundo, por seguir à risca o que disse em seu plano de governo que faria: estimular a inovação.

 

Eletroposto

Na nossa região já existe um ponto para abastecimento de veículos elétricos, um eletroposto situado em Fernandes Pinheiro, no Posto Anila. O eletroposto foi instalado através da parceria entre a Copel, a Itaipu e a família Schuck – da prefeita de Fernandes Pinheiro, Cleonice. Família empreendedora, sempre atenta às inovações e ao desenvolvimento regional e estadual.

 

Apoio de deputadosassegura obras para Derbli 

O prefeito de Irati, Jorge Derbli (PSDB) conseguiu conquistar espaço no governo Ratinho Junior (PSDB) para que as obras e projetos do município tenham continuidade. Para isso, Derblibuscou o apoio dos deputados federal Sandro Alex (PSD) – que atualmente está licenciado do cargo para cuidar da Secretaria de Estado Infraestrutura e Logística – e estadual Artagão Junior (PSB).

 

Primeira obra autorizada

Na manhã desta quinta-feira (21), Derbli esteve reunido com o Secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano, José Carlos Ortega, acompanhado de representantes de Sandro Alex e Artagão Júnior. A primeira obra liberada foi o asfalto no acesso ao IFPR. Segundo o prefeito de Irati, outros projetos devem ser autorizados em breve. 

 

Temer foi preso pela Lava Jato

O ex-presidente Michel Temer (PMDB) foi preso na manhã desta quinta-feira (21), em São Paulo pela força-tarefa da Operação Lava Jato. O motivo da prisão preventiva, por tempo indeterminado, é a suspeita de o ex-presidente ter recebido propina por meio de um contrato da Eletronuclear, estatal responsável pela construção de Angra 3. Também foram presos o ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco, ex-coronel da Polícia Militar João Baptista Lima Filho e outras cinco pessoas. Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

 

Temer não virá a Curitiba

Apesar de ter sido preso pela Lava Jato, Temer permanecerá preso no Rio de Janeiro, local de origem do processo criminal contra ele. Diferente de outros presos, como o ex-presidente Lula (PT) e o deputado Eduardo Cunha (PMDB), Temer não virá ao Paraná. Não conhecerá nem as instalações da sede da Polícia Federal, onde está Lula, nem as o Complexo Médico Penal(CMP) do Paraná de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, onde está Cunha. E quem também foi levado para o CMP foi o governador Beto Richa (PSDB), preso nesta semana, na terça-feira (19), pela Operação Quadro Negro. 

 

Iratienses reivindicam construção do novo Fórum

Nesta quarta-feira (20), o prefeito Jorge Derbli (PSDB), a presidente da OAB – Subseção Irati Sonia Mara Gerchevski, o diretor da Comarca de Irati Henrique Kurscheidt e outros integrantes do judiciário estiveram em Curitiba para discutir questões relativas à construção do novo Fórum da Comarca. A comitiva iratiense apresentou ao presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), Adalberto Jorge Xisto Pereira, a necessidade da obra, pois o atual Fórum possui espaço insuficiente para prestar o atendimento jurisdicional à população. A Comarca de Irati conta com quatro varas, sendo que a 2ª Vara Cível e o Juizado Especial funcionam em prédios locados, pois o Fórum não comporta todas as atividades. Para que a obra ocorra, a Prefeitura de Irati disponibilizou um terreno para o TJ-PR.