facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1119 - Já nas bancas!
18/02/2019

Editorial - Rediscussão do modelo de pedágio no Paraná

Editorial - Rediscussão do modelo de pedágio no Paraná

O estado do Paraná é o estado com um dos pedágios mais caros do país. O preço tem sido discutido há muito tempo entre os paranaenses que somam o preço dos pedágios antes de qualquer viagem no estado.

Setores produtivos, como o agronegócio e o industrial, também têm pressionado para se rediscutir esses valores, já que afetam diretamente na logística da produção, que precisa em muitos casos, acrescentar o valor dos pedágios nos seus custos.

Para complicar ainda mais a situação, escândalos políticos envolvendo corrupção desde a assinatura dos primeiros contratos de concessão de rodovias no estado fizeram com que a discussão dos pedágios chegasse à Justiça.

No entanto, um acordo anunciado nesta semana deve encaminhar para uma solução, especialmente, em um dos assuntos mais difíceis para os paranaenses: o preço.

O acordo entre Governo Estadual e Federal prevê diversos itens. Um deles é que trechos estaduais também entrem no pacote de rodovias do Anel da Integração, que devem passar por uma nova licitação até 2021, ano que se encerra o contrato hoje existente.

Outro item que deve constar nesta nova licitação é a obrigação de os pedágios abaixarem o preço, no mínimo, em 50% com o que é praticado atualmente.

Este item talvez seja o mais importante neste acordo, já que representa uma economia imensa ao estado. Não só os usuários das vias economizarão, mas itens que dependem do transporte podem ter seus preços reduzidos, e se transformando em itens mais atrativo ao consumo.

Segundo o governador, estes itens são pré-requisitos nesta nova licitação e devem ser mantidos. Um comitê foi formado para discutir as regras e as rodovias que entrarão nesta licitação que tem a previsão inicial de ser realizada em 2020.

A promessa da nova gestão é que todo o processo seja realizado de maneira transparente com a população, inclusive consultas à população para saber do novo projeto. Por isso, é importante ressaltar que o momento agora para os paranaenses é de acompanhar e participar, através de audiências públicas, de todo o processo, com o objetivo de verificar se o melhor para o Paraná está sendo realizado.