facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1119 - Já nas bancas!
15/02/2019

Secretário de Saúde de Teixeira Soares esclarece sobre caminhonete adquirida pelo município

Secretário de Saúde de Teixeira Soares esclarece sobre caminhonete adquirida pelo município

Recentemente, o município de Teixeira Soares adquiriu um veículo pickup cabine dupla 4X4. O veículo deverá ser usado para atividades dentro da Secretaria de Saúde do município.

O secretário de Saúde,Amauri Klossowski,esclarece que a compra do veículo foi realizada com recursos de emendas parlamentares, e que por isso, elas já vem com seu destino pré-determinado. “Esses recursos que vieram para o município são recursos direcionados para a compra de equipamentos. O que significa isso? Eu não posso utilizar esse recurso para comprar medicamento, não posso utilizar esse recurso para pagar exames. O recurso para pagar exame é em outro caixa, é o caixa dos impostos que o município arrecada, a taxa de recurso livre do município”, disse.

Sistema

O secretário explica como funciona o sistema em que se compra através das emendas parlamentares. “Quando sai o dinheiro, ele não vem em dinheiro [espécie], ele sai uma proposta. O Ministério da Saúde abre um link para cadastrar o que você necessita. Esse link já com várias ferramentas determinadas por sala, por exemplo, nesta proposta conseguimos informatizar a saúde. Foi um avanço muito grande para Teixeira. Conseguimos comprar cadeiras odontológicas. As nossas cadeiras estavam deterioradas, precisava de substituição”, disse.

Ele explicou que a compra da caminhonete foi feita com recursos que também proporcionaram a compra de outros equipamentos da saúde. Somados, os recursos três emendas parlamentares adquiridas através do Fundo Nacional de Saúde somaram pouco mais de R$ 354 mil. Uma emenda foi de R$ 99.955,00 de Evandro Roman, outra de R$ 125 mil de Aliel Machado e R$ 130 mil de Nelson Padovani. A caminhonete foi comprada em um valor de R$ 146 mil.

Amauri explica que se não comprasse, teria que devolver o valor ganho. “Quando abrimos ali para dividir, ela vem pré-determinada. Por exemplo, vou comprar computador, pra sala de vacina, encaixa um computador. Na hora em que se entra na gestão, ele apareceu para comprar uma caminhonete. Aí você tem que escolher entre comprar a caminhonete ou devolver o recurso. Então, já é pré-determinado o que você compra”, disse.

Uso

O secretário ainda destacou que o equipamento será usado no combate à dengue. “Estamos sofrendo de um risco de dengue. Se não tivermos um veículo apropriado para fazer o bloqueio, pra fumaça, que a gente vai com a pessoa em cima do veiculo, nós não conseguimos fazer o bloqueio”, disse.

Ele ainda esclareceu que a população usará a caminhonete no transporte de pacientes. “Iremos utilizar o veículo para demandas de maiores dificuldades, como num dia de chuva que um carro pequeno não vai, que ambulância não vai. Esse é um veículo traçado que vai em um lugares mais difíceis de acesso ao município”, explica.

A caminhonete é mais um veículo que integrará uma frota com cinco veículos Gol, duas Spin, uma van, duas ambulâncias e um carro popular.

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul

Foto: Karin Franco/Hoje Centro Sul