facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1126 - Já nas bancas!
28/01/2019

Servidores municipais de Prudentópolis terão reposição salarial de 5,5%

Servidores municipais de Prudentópolis terão reposição salarial de 5,5%

Os funcionários da Prefeitura de Prudentópolis terão reposição salarial de 5,5%, correspondentes aos anos de 2017 e 2018.  A reposição, prevista no Projeto de Lei 001/2019, do Executivo, foi aprovada pela Câmara Municipal de Prudentópolis na terça-feira (22).  Terão revisão geral anual salarial os servidores públicos municipais, ativos, inativos, pensionistas, empregados públicos, bem como aos detentores de cargos de provimento em comissão e integrantes do Conselho Tutelar.

Em entrevista à Rede Sul de Notícias, o secretário municipal de Finanças João Carlos Bini disse que haverá um impacto de aproximadamente R$ 200 mil por mês, totalizando R$ 3,8 milhões. No reajuste, prefeitoAdelmo Luiz Klosowski e vice-prefeitoOsneiStadler, por iniciativa própria, não serão beneficiados.

Ainda durante a entrevista, o secretário comentou que houve uma necessidade de realizar uma organização financeira já que a prefeitura possui 1.280 servidores ativos e que o gasto com a folha de pagamento é de cerca de 49% das despesas mensais do município. O secretário elencou à Rede Sul de Notícias a diminuição de gastos, conscientização dos empresários de Prudentópolis sobre a importância do ISS, trabalhos com os agricultores sobre a importância da nota do produtor e transparência nas compras públicas e licitações como as ações realizadas nesta organização financeira.

Discussões

Para que a reposição pudesse ser oferecida aos servidores, ela foi discutida por representantes de classe. O Sindicato dos Servidores, a APP-Sindicato, o prefeito municipal e membros da administração fizeram uma reunião na quinta-feira (17). Também participaram da reunião o presidente da Câmara MunicipalJaison Kuhn e os vereadores LademiroBudnik e Carina GasparinRampi.

Ficou estabelecido que qualquer servidor municipal do quadro geral não receberá vencimentos inferiores ao salário mínimo nacional que esta em vigor.Assim como os servidores do quadro do magistério não poderão receber valores inferiores ao Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério Público da Educação Básica para o exercício 2019, conforme remuneração inicial da carreira.

Reposição

Do montante de 5,5%, 2,07% corresponde ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), do IBGE, relativo ao período compreendido entre os meses de janeiro e dezembro de 2017. Os outros 3,43% correspondem ao mesmo índice nacional relativo ao período de janeiro a dezembro de 2018, visto que, em 2018 não houve a aplicação da correção.

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul, com informações Portal RSN e assessoria CMP

Fotos: Assessoria CMP

Galeria de Fotos