facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1099 - Já nas bancas!
07/12/2018

Região prestigia Festa do Pêssego 2018

Região prestigia Festa do Pêssego 2018

A 40ª Festa do Pêssego, que transcorreu no último final de semana no Parque Aquático de Irati, atraiu visitantes de toda a região. A estimativa repassada pela PM é de que aproximadamente 20 mil pessoas circularam pelo parque nos três dias da festa.

Os fruticultores comercializaram praticamente toda a produção que foi destinada à exposição, somando perto de 20 toneladas de frutos. Pêssegos de diferentes variedades, ameixa e morango, em vários estandes, compartilharam o espaço com sucos, doces e geleias. As novidades este ano foram o chope de pêssego, que esgotou já na metade do terceiro dia, e a pipoca saborizada em diversas variações de frutas, inclusive, de pêssego.

O restaurante do borrego serviu as 1.500 refeições previstas nos três dias da festa. A Feira de Sabores, levada a efeito pela Seab/Emater, também apresentou bons resultados, satisfazendo os 12 expositores que usaram o espaço reservado no Pavilhão João Wasilewski. O Salão de Negócios deste ano também superou em número de participantes de edições anteriores, com mais de 50 expositores.

A grande atração, contudo, foi a revitalização do próprio Parque Aquático Santa Terezinha e, com ela, a volta do trenzinho. Na entrega oficial da tradicional atração turística do parque e da miniestação, diversas autoridades e convidados participaram da viagem inaugural. Jovens, adultos e crianças se divertiram com o trenzinho, que operou durante os três dias e agora permanecerá em funcionamento.

Com coordenação do Provopar, entidade promotora da festa, centenas de pessoas fizeram o passeio de trenzinho pelo parque, nos três dias do evento. Alfredo Van der Neut, idealizador e responsável pela restauração do veículo, comenta que há estudos ainda não confirmados do esquema de funcionamento do trenzinho. A proposta inicial é que não opere às segundas-feiras, de terça a sexta das 16h em diante, aos sábados após o almoço, e aos domingos a partir das 10h. Contudo, isso ainda será estudado pelo Provopar.

Abertura teve homenagens a fruticultores e músicos

Na sexta-feira (30), mesmo com chuva, muitas pessoas compareceram à abertura do evento, que contou com a participação da Banda do Caic João Paulo 2º e do Grupo Gaitaço. Antes do show da noite, dois fruticultores iratienses foram homenageados, num gesto de reconhecimento e valorização da atividade.

O primeiro foi Meroslau Kolicheski, presidente da Asfrutir durante oito anos e fruticultor desde 1990, tendo participado de 27 festas do pêssego. O seguinte homenageado foi Antonio Kruk que, apesar de atualmente estar residindo no interior de Rio Azul, por muitos anos morou e manteve pomares de pêssego em Irati e participou até 2014 de todas as edições da festa. Ele participou da 1ª Festa do Pêssego, em 1975, e foi premiado na época como o produtor do melhor fruto. Os dois fruticultores receberam do prefeito Jorge Derbli placas de agradecimento e homenageando a dedicação de cada um à fruticultura.

O Grupo Gaitaço recebeu uma placa que enaltece o trabalho de todos os músicos que fazem parte da formação, em apresentações que, em sua maioria, não é cobrado cachê. Também foram homenageados dois campeões nacionais de acordeom que integram o grupo, Alfredo Neto Pabis e João Lucas Schemberk.

Associações agrícolas recebem equipamentos

No sábado (01), aconteceu a entrega de mais lâminas agrícolas novas para produtores representantes das Associações de Agricultores de Monjolo e Faxinal do Rio do Couro.

Os equipamentos fazem parte de um pacote de outros equipamentos agrícolas já entregues para as associações de produtores do Pinho e Campina de Gonçalves Júnior, e são resultado de emenda da deputada federal Leandre dal Ponte.

O valor de todos os equipamentos já repassados soma R$ 253.350,00, valor do qual R$ 9.600,00 é contrapartida do município.

 

Irati ganha projeto de memória ferroviária

Em plena Festa do Pêssego 2018 Irati é contemplado com projeto relacionado à memória ferroviária. Veio a Irati, para ensejar uma proposta de intercâmbio cultural, o diretor de Turismo da Lapa, Márcio Assad. A ideia é que os dois municípios passem a realizar promoções conjuntas e que a exemplo daquele município, Irati venha a ter também seu Centro de Memória Ferroviária e o projeto Aprendiz Ferroviário.

“O centro é um local destinado a abrigar material visual, documentos e referências históricas sobre as ferrovias da Rede Viação Paraná – Santa Catarina, principalmente da região da cidade. O nosso espaço não era para ser um museu, mas os lapeanos gostaram tanto que estão doando verdadeiras relíquias da antiga estação que se instalou lá em 1891”, diz Assad.

Em frente ao trenzinho e da miniestação, o diretor entregou ao prefeito Jorge Derbli um capacete do projeto, em gesto simbólico pela parceria. O município tem contexto histórico nesta área, pois a cidade se desenvolveu ao lado da ferrovia, a partir da instalação da Estação Iraty, em 1899, no local chamado “Covalzinho”.

Texto/Foto: Assessoria PMI

Galeria de Fotos