facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1099 - Já nas bancas!
07/12/2018

Empregos temporários aumentam neste ano

O maior número de vagas está na área de vendas. Comerciantes iratienses devem contratar de um a seis funcionários temporários

Empregos temporários aumentam neste ano

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) identificou que 17% das empresas dos setores de comércio e serviços do estado devem contratar trabalhadores temporários, o que deve gerar mais de 5 mil vagas temporárias no Paraná. As contratações vão se concentrar na função de vendedor, com 49%, para dar conta do fluxo adicional de consumidores durante o Natal e festas de fim de ano.

Em Irati, pessoas com experiência na área de vendas são procuradas pelos comerciantes. “Nosso processo de contratação baseia-se em experiência, mesmo porque é pouco tempo, então não há tempo hábil para treinar alguém. É necessário já ter uma experiência ou uma boa conversação com o cliente. Que seja uma pessoa que goste de se inteirar com o movimento”, disse Marcos Kuller, proprietário da loja Tudo Tem. “É bom ter um conhecimento, todo trabalho requer certo domínio, é necessário saber onde a mercadoria está”, frisou João Lukavy Neto, proprietário das lojas Thallento.

Mesmo assim, para alguns lojistas, pessoas sem experiência também deverão ter sua oportunidade. “Não precisa ter necessariamente experiência, porque só isso não é tudo”, afirmou Patrícia Ferreira, gerente da loja Mais Econômica.

Número de vagas

A Fecomércio afirma que no estado do Paraná a maioria das empresas (49,2%) contratará apenas um funcionário. Os estabelecimentos que planejam contratar até cinco colaboradores correspondem a 23,7% e os que pretendem contratar de seis e dez funcionários, 3,4%. As empresas que abrirão mais de dez vagas somam 5,1%. Ainda há 18,6% dos gestores que não definiram o número de vagas temporárias.

Em Irati, as vagas temporárias devem durar de um a dois meses. Porém, a possibilidade de efetivação deve acontecer. “Haverá a contratação temporária de uma pessoa na minha loja. Vamos contratar a partir de 1º de dezembro até 1º de janeiro que é a época que tem maior movimento. A possibilidade da contratação vai depender muito do teste de avaliação que faremos, se vai se adequar ao perfil que procuramos”, disse Marcos Kuller.

Boa parte das vagas temporárias podem se transformar em empregos efetivos para 2019. “Pretendemos contratar quatro ou cinco pessoas. A partir do dia 10 de dezembro, as vendas são muito grandes. Se tiver uma boa adaptação, será permanentemente”, relatou João Lukavy Neto. Já a gerente Patrícia explicou. “Vamos contratar porque precisamos umas seis pessoas. Se forem boas, será permanentemente”.

Eder Leopoldo Kffuri, gerente da Agência do Trabalho de Irati, explica que o número de vagas melhorou neste ano. “Conforme a demanda, cada empresa abre suas vagas, ano passado não foram abertas muitas vagas, esse ano está um pouco melhor”, disse.

Além do comércio, a área rural também ganha grande procura com o início das safras. “As vagas com maior expectativa é de atendente, vendedor no comércio e na safra”, disse.

Estagiários

Os estagiários podem ser uma boa opção para o final do ano para os empresários que buscam uma mente jovem e que pode ser moldada. O coordenador do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) de Irati, Giuliano Marcelo Borges explica. “Tem empresas que já buscam os estagiários para que continuem dando apoio no início do ano, caso haja férias para algum funcionário. São novos talentos, uma mente jovem que pode estar sendo moldada a maneira de trabalhar da empresa, afinal cada empresa tem uma visão, uma filosofia. E o estagiário, o jovem, ele pode ser moldado mais facilmente”, disse.

Texto: Da Redação/ Hoje Centro Sul

Fotos: Jonas Stefanechen/Hoje Centro Sul