facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1093 - Já nas bancas!
06/11/2018

Enem 2018: tudo o que você precisa saber sobre a edição deste ano

No próximo domingo (04) acontece o primeiro dia de provas. O segundo dia de provas acontece no dia 11 de novembro.

Enem 2018: tudo o que você precisa saber sobre a edição deste ano

Todos os anos, milhões de estudantes de todo o país fazem a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) que se tornou a principal forma de acesso à universidade no Brasil. Desde 1998, quando foi criada pelo MEC, a prova sofreu várias mudanças.

Desde o ano passado, o Enem é aplicado em dois dias. Neste ano, a prova será aplicada em dois domingos consecutivos: 04 e 11 de novembro.

Você sabe para que serve o Enem?

O Enem foi criado pelo Ministério da Educação para avaliar a qualidade do ensino médio brasileiro. No entanto, com o passar do tempo e com a criação de programas como o Sisu (Sistema de Seleção Unificada), o Prouni (Programa Universidade para Todos) e o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), a prova foi ganhando espaço como forma de acesso ao ensino superior e assumiu o lugar dos vestibulares tradicionais, principalmente para as universidades públicas.

Até 2016, o Enem também podia ser usado por maiores de 18 anos para conseguir a certificação do ensino médio. Porém, a partir da edição de 2017, essa função voltou a ser do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos).

Além das universidades brasileiras, a partir de 2014, o Enem também passou a ser aceito como forma de entrada em universidades de Portugal. A primeira a aceitar a nota do exame como forma de inscrição foi a Universidade de Coimbra, e hoje já são 29 universidades portuguesas que assinaram o acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), responsável pela aplicação do exame.

Como deve ser a preparação para o exame?

O Enem cobra conteúdos de todos os anos do ensino médio. Por isso, o ideal é começar a pensar na prova logo que terminar o ensino fundamental. Quanto mais tempo de preparação você tiver, mais seguro se sentirá no dia do exame.

O Enem permite que estudantes do ensino médio que ainda não estão no terceiro ano se inscrevam como “treineiros”. Isso quer dizer que a partir do primeiro ano, você já pode participar. No entanto, apenas para conhecer o exame e treinar, já que sua nota não será válida.

Principalmente no último ano do ensino médio, ter uma rotina de estudos bem organizada é essencial para ser capaz de revisar todo o conteúdo necessário antes da prova.

Para os interessados que não realizaram a inscrição para Enem no ano de 2018, a inscrição para o Enem de 2019 está prevista para sair no dia 08 a 19 de maio, a ser confirmado.

Onde posso usar a nota do Enem?

A nota do Enem pode ser usada para diversos meios:

- Entrar em universidades públicas pelo SISU: Universidades federais e estaduais disponibilizam milhares de vagas para candidatos selecionados em função de seu desempenho no Enem por meio do SISU (Sistema de Seleção Unificada), do Governo Federal.  A inscrição é realizada na internet e durante só alguns dias o aluno pode alterar o curso escolhido e o local que deseja estudar. A seleção funciona como um leilão: quem tem a melhor nota fica com a vaga.

- Entrar em um curso técnico pelo Sisutec: O Sisutec (Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica) é um processo seletivo realizado semestralmente. Dependendo do seu resultado do Enem, você pode conquistar vagas para cursos técnicos em instituições públicas e privadas de educação profissional e tecnológica.

- Conseguir bolsas de estudo pelo Prouni: A nota obtida no Enem serve como critério de classificação para o Prouni (Programa Universidade para Todos). Quanto maior a nota, maiores as chances de se obter o benefício. O Prouni é um programa do Governo Federal que oferece bolsas de estudo de 50% a 100% em faculdades privadas.

- Para conquistar um financiamento da faculdade pelo Fies: O Enem também é indispensável para conseguir o financiamento da sua faculdade pelo FIES (Fundo de Financiamento Estudantil). Através do FIES, o estudante pode financiar seu curso a juro zero, podendo, por exemplo, pagar parte enquanto faz a faculdade e a outra parte após o término. Desde o ano passado, o FIES possui novas regras, onde os descontos das prestações do financiamento serão feitos assim que o aluno terminar a faculdade e no valor máximo de 10% da renda mensal. 

- Para estudar em uma universidade em Portugal: O desempenho no Enem é aceito como critério de seleção para ingresso em 29 universidades de Portugal. Instituições como a Universidade de Coimbra, o Instituto Politécnico do Porto e a Universidade de Lisboa participam do convênio.

 

Texto: Silmara Andrade

Fotos: Arquivos/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos