facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1093 - Já nas bancas!
29/10/2018

Editorial - Golpes nas redes sociais

Editorial - Golpes nas redes sociais

As redes sociais se tornaram algo normal no dia a dia das pessoas, especialmente após a popularização da internet através de smartphones. Atualmente, muitas pessoas possuem um perfil no Facebook, usam WhatsApp no dia a dia e também postam fotos do Instagram.
As redes sociais são usadas para diversos fins: encontrar pessoas queridas e que há muito tempo não via, diminuir distância entre aqueles que estão longe e até mesmo melhorar e agilizar a comunicação com diversas pessoas.
Mas assim como na vida real, as redes sociais possuem seus perigos. O mais evidente a todos são as fake news que espalham curas inexistentes e boatos que enganam pessoas. Porém, o que nem todos percebem são os pequenos golpes que acontecem no dia a dia. 
Um deles apresentamos nesta edição. Alguém cria um perfil falso usando foto de outra pessoa que não está relacionada ao caso, e ludibria jovens mulheres a enviar fotos ao perfil falso. As fotos são diversas e muitas mulheres, pensando que estão participando de uma seleção para um ensaio fotográfico, acabam caindo na conversa.
Mas, por que pedir fotos? O porquê é desconhecido na situação revelada, mas baseado em outros casos, é possível desconfiar de: uso na pornografia, como em anúncios pornográficos; venda para outros sites que usam o tipo de foto; uso para outros perfis falsos; até mesmo situações mais drásticas, como envio de links com vírus durante a conversa a até roubo e sequestro. As possibilidade são imensas, principalmente considerando que alguém que realizou um perfil falso com fotos de outra pessoa, sem autorização, não está bem intencionado.
As pessoas acabam caindo nos golpes das redes sociais porque acreditam piamente no que estão recebendo. No entanto, é preciso entender que as redes sociais são um reflexo da nossa sociedade. Assim como há pessoas mentirosas e com más intenções na vida real, isso também acontecerá na vida virtual.
Por isso, é preciso se educar para usar as redes sociais e a internet. As pessoas precisam começar a reconhecer quando há possibilidade de golpe, quando as ofertas são falsas, quando há inverdades, quando há algum tipo de má intenção por trás. É preciso olhar as coisas com um olhar crítico, analisar e pensar se há alguma racionalidade nisso. 
Se não aprendermos a usar as novas tecnologias de uma melhor forma, a evolução que elas representam não ajudarão no desenvolvimento da sociedade.