facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1080 - Já nas bancas!
20/07/2018

Políticas públicas para os idosos

Políticas públicas para os idosos

O aumento da qualidade de vida e o avanço da medicina fizeram com que a expectativa de vida dos brasileiros aumentasse. Junto, o número de idosos também cresceu. Já são mais de 30 milhões de idosos no Brasil segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O país segue a tendência mundial de ter cada vez mais uma população idosa.

Paralelamente, cresce também a preocupação dos governos em como lidar com este fator que tem impacto direto em questões como saúde e mobilidade urbana.

A preocupação é válida. Já está mais que na hora de que municípios e estados comecem a olhar com mais atenção esta parte da população, muitas vezes negligenciada pela própria família.

O aumento de idosos exige que o poder público esteja preparado com meios para responder à demanda da sociedade, que exigirá uma saúde com mais infraestrutura e preparada para atender, cidades com melhor mobilidade urbana – desde calçadas aos meios de transporte –, e também opções culturais e esportivas adaptadas ao público da Terceira Idade.

Muitos munícipios ainda possuem deficiências nessas áreas, mas um projeto do Governo Estadual junto à Cohapar pretende dar uma resposta a essa demanda. O Condomínio do Idoso é um projeto que prevê um condomínio fechado com 40 unidades habitacionais para que idosos tenham a oportunidade de viver em uma casa adaptada, com portas maiores e barras de apoio, em um espaço que também o ajudará ter diversas práticas culturais, esportivas e de convivência.

O projeto é direcionado às pessoas com mais de 60 anos e as casas possuem apenas um dormitório. Elas poderão ser direcionadas a casais ou idosos que morem sozinho. Munícipios como Prudentópolis e Irati já foram contemplados pelo projeto.

Por enquanto, o projeto ainda está no papel, mas a expectativa é que a construção possa iniciar ainda no segundo semestre, após a licitação, prevista para acontecer em agosto.

O projeto não resolve todos os problemas deste setor, mas é uma grande conquista e uma ótima oportunidade para motivar mais projetos para este público, independente se são do setor público ou privado.