facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1062 - Já nas bancas!
02/07/2018

63,3 milhões de brasileiros sem internet

63,3 milhões de brasileiros sem internet

Com o avanço da tecnologia, o dia a dia tem sido cada vez mais facilitado. Se antes se demorava horas num banco, hoje já é possível realizar transições bancárias na palma da mão com um smartphone.

No entanto, muitas das tecnologias hoje são eficientes se há a internet acessível no computador ou celular. Sem sinal de internet, muitas das facilidades cotidianas não funcionam.

Se para muitos viver sem internet é uma realidade impensável, para muitos é o seu dia a dia. Apesar do aumento do acesso à internet devido aos planos de dados de celulares, ainda há 63,3 milhões de brasileiros que não usam a internet. Não saber usar, preço muito alto e falta de acesso são algumas das explicações para esse número.

O acesso à internet no país depende de muitos fatores, desde recursos para adquirir equipamentos até a própria infraestrutura das cidades. Há ainda lugares em que não há sinal de internet e não é estranho para alguns, especialmente para quem mora na zona rural, ter que sair de casa e ir a um ponto mais alto para conseguir fazer uma simples ligação.

Foi esse Brasil real que o Sindicato Rural de Irati, juntamente com mais 19 representantes de produtores rurais, apresentou em Curitiba em uma audiência na Secretaria Estadual da Fazenda. O objetivo era mostrar as dificuldades dos agricultores em se adaptar à norma da obrigatoriedade da Nota Eletrônica para os produtores rurais.

A apresentação foi positiva e rendeu, nessa semana, a confirmação da pasta de que haverá uma flexibilização para os agricultores paranaenses que poderão usar a nota de papel até encontrar um ponto de acesso à internet, onde será realizada a transferência de informações.

No entanto, cabe agora aos munícipios se adaptarem. Os agricultores acham a ideia positiva, mas sentem a necessidade de que haja um local que possa funcionar em vários horários e que tenha uma pessoa específica que possa ajuda-los a transferir as informações do papel para o computador. Outra opção dada pelo Sindicato Rural de Irati é o treinamento, através de cursos do Senar, para que os agricultores possam se adaptar ao sistema.

O tempo é curto, por isso é necessário que após a confirmação sobre essa flexibilização, os municípios se organizem e se adaptem, para que os agricultores possam conseguir ter estrutura física para obedecer à lei.