facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1064 - Já nas bancas!
18/06/2018

A copa começou, e agora?

A copa começou, e agora?

A Copa do Mundo começou, mas o brasileiro não parece estar empolgado com a data. Mas não são somente os brasileiros. Os russos,que estão sediando a Copa nesse ano, parecem nem ligar para a ocasião.

Em 2014, a Copa aconteceu no Brasil. Para comemorar a data, foi decretado feriado nacional no dia da abertura e todo mundo ficou em casa assistindo jogo, como já é tradicional no país. Já na Rússia,foi possível ver pela abertura e pelo primeiro jogo, que o futebol não traz aquela paixão que existe no Brasil. Durante o jogo, os torcedores estavam frios, perto da empolgação que era vista pelos brasileiros em 2014. A explicação é fácil: apesar de chamar atenção do público, o futebol não é tão popular e mobilizador como é no país verde e amarelo. Lá, apesar dos turistas, para muitos as ruas da cidade não apontavam nada de anormal acontecendo e as pessoas continuavam realizando as suas atividades diárias.

Esse ano, a expectativa também está diferente nas ruas das cidades brasileiras. Em Irati, poucas bandeiras são vistas pelas ruas, quase nenhum torcedor desfila vestindo o traje típico da época, a camisa amarela. Camisa que se viu muito nas ruas nos últimos anos, mas em outro contexto:ao invés de serem usadas para comemorar uma vitória, elas eram utilizadas para protestar.

Foram quatro anos de lutas para o brasileiro. Quatro anos de greves. Quatro anos de protesto. Quatro anos que passaram em um piscar de olhos. Passaram tão rápido que ninguém esqueceu do7x1 contra a Alemanha.

Quem não se lembra desse jogo histórico?Ninguém sabia se era replay ou se era mais um gol, o desespero tomou conta, era inacreditável que aquilo estava acontecendo.

Todo mundo preparado: a Copa era no Brasil, não tinha como não ser um jogaço, Família e amigos reunidos, pipoca, batata frita e refrigerante à vontade. Naquele momento o que todo mundo queria era gritar hexa campeão, mas não foi dessa vez. Ao invés do grito, veio o choro, ao invés da comemoração, veio à tristeza. Como isso poderia estar acontecendo com o país do futebol?

Meses e anos foram passando. Nada do brasileiro voltar a acreditar na Seleção. As derrotas do time deixaram de ser inesperadas e se tornaram algo normal. O time demorou a se reerguer e a população ainda não conseguiu ter a vontade e empolgação de se sentar e assistir um bom jogo.

Mas agora um novo ciclo se inicia. Mesmo estando desacreditada, a população pode a qualquer momento, ou a qualquer jogo voltar a sorrir. Quem sabe um gol, ou vários gols não mudam a expectativa brasileira?Ninguém quer mais ver o time perdendo de lavada. O brasileiro quer vitória. Ele quer voltar a sorrir depois de um jogo. Ele quer torcer com paixão e com a certeza de que o time é de novo o melhor do mundo.