facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1055 - Já nas bancas!
25/05/2018

Sperafico afirma que governo Cida Borghetti pretende deixar marca municipalista

Sperafico afirma que governo Cida Borghetti pretende deixar marca municipalista

Em entrevista ao Hoje Centro Sul, o novo chefe da Casa Civil do Paraná, Dilceu Sperafico, citou algumas das diretrizes do governo de Cida Borghetti e deu destaque a característica municipalista da gestão. Também fez um balanço sobre os primeiros 40 dias à frente da Casa Civil, período em que já foram assinados mais de 300 convênios com os municípios. Ainda falou sobre outros temas, como as ações anunciadas recentemente para o combate à corrupção. 

Jornal Hoje Centro Sul – Ao assumir o cargo de chefe da Casa Civil, você destacou sua experiência e a possibilidade de contribuir para o desenvolvimento do Paraná. Como têm sido esses primeiros dias.

Sperafico -Em primeiro lugar, eu estou a seis mandatos como deputado federal, adquiri muita experiência na área política.  Aqui nós estamos alinhando a área política com a área técnica, com a área administrativa do governo. Hoje passam pela Casa Civil todos os projetos, todos os recursos, as demandas, as mudanças que ocorrem dentro do governo.  O nosso governo é um governo de continuidade do [governo] Beto Richa, que foi muito bom. Hoje o Estado do Paraná é a gestão fiscal mais eficiente do Brasil, a mais tranquila. Enquanto todos os outros estados estão com dificuldade para honrar a folha de pagamento, muitos até não cumprindo com essa obrigação, nós aqui estamos cumprindo rigorosamente com todos esses compromissos e, além disso, assinando convênios. Já assinamos mais de 300 minutas de convênios nesses 40 dias do governo Cida Borghetti, ultrapassando 420 milhões de reais, até a data de hoje. E hoje à tarde já estamos continuando com outros convênios e esperamos, até o final desse mês, chegar a um montante bem superior, atendendo todos os municípios do Paraná.  Então a minha experiência aqui está sendo muito boa. Com certeza nós estamos fazendo uma parceria muito grande em beneficio ao Paraná. Eu só vim porque sou parceiro da governadora e ela me convidou insistentemente para assumir esse cargo aqui, por ser um cargo de extrema confiança do governo e ela, como governadora, creio eu que queria uma pessoa de sua confiança e eu aceitei esse desafio, até mais para poder contribuir.

Jornal Hoje Centro Sul – E qual marca você pretende deixar?

Sperafico -Em primeiro lugar, a minha marca é cumprir com os objetivos da nossa governadora.  Ela é uma governadora municipalista, e a minha marca também vai ser municipalista.  Significa o que? Atender todos os municípios do estado do Paraná, porque o cidadão vive lá no município, é lá que ele precisa educação, saúde, assistência social, e ninguém melhor que os prefeitos de suas cidades sabem a necessidade que o município tem. Então essa fórmula de especificar, de terceirizar o trabalho para as prefeituras, é a fórmula mais eficiente, mais econômica e com mais responsabilidade. O controle das obras é muito melhor quando feito no município, pelos vereadores, pelo próprio Ministério Público.  E é nesse sentido que a governadora está sendo muito elogiada, está transferindo para os municípios aquilo que eles precisam, não adianta o governo fazer um programa próprio se não interessa para os municípios. Assim, da forma que está sendo feito, cada município prioriza as suas necessidades e a governadora está vendo isso, e é por isso que eu falo que ela é uma governadora municipalista.

Jornal Hoje Centro Sul – Isso facilita pelo pouco tempo que tem e tantas coisas a serem feitas nos municípios?

Sperafico -Exatamente. O governo, nesses próximos 60 dias, poderia fazer muita coisa se o governo mesmo quisesse fazer as obras no estado. Assim está diversificando, cada município faz a sua, então com certeza dá para fazer muito mais com menos tempo.

Jornal Hoje Centro Sul – Recentemente a governadora lançou algumas ações de combate à corrupção. Isso é uma bandeira da governadora Cida Borghetti?

Sperafico -A governadora já falou que nós não podemos ter [na gestão] pessoas que não estejam alinhadas com a boa conduta.Então, na medida do possível, serão tomadas as medidas necessárias, no momento oportuno. Não é no primeiro momento, às vezes, temos que fazer a análise criteriosa de cada caso, mas realmente ela quer um governo limpo.

Por- Letícia Torres e Ciro Ivatiuk

Fotos: Assessoria

Galeria de Fotos