facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1057 - Já nas bancas!
18/05/2018

Irati entrega Cartilha Educativa de Trânsito para alunos da rede municipal

Irati entrega Cartilha Educativa de Trânsito para alunos da rede municipal

Ano após ano o número de veículos tem aumentado em todo o país. Também têm crescido o número de acidentes e, em 2017, o Paraná foi considerado o segundo estado do Brasil com mais acidentes de trânsito em rodovias federais. Para prevenir acidentes e despertar o interesse das crianças quanto aos cuidados necessários, em Irati a Comissão de Trânsito desenvolveu uma cartilha educativa, que foi lançada na terça-feira (15),na Escola Municipal Francisco Vieira Araújo.

Ao todo, foram impressas 5 mil cartilhas para atender os alunos das 29 escolas municipais de Irati. “A cartilha educativa de trânsito é para crianças de terceira e quarta série, é uma iniciativa da Comissão de Trânsito, Secretaria de Arquitetura, Secretaria de Educação, Guarda Municipal, Iratran e Prefeitura Municipal”, explica o presidente da Comissão de Trânsito Dagoberto Waydzik.

Segundo ele, esse trabalho de conscientização com as crianças tem o objetivo de chegar aos adultos, pois através dele as crianças vão poder alertar os pais sobre o bom comportamento no trânsito. “A intenção disso é que as crianças levem uma mensagem para os adultos, para os pais, para as pessoas mais velhas, para obedecer às regras do trânsito, porque não adianta de nada a gente ter uma boa ideia e não aplicar, como não adianta a gente ter normas e leis e elas não serem seguidas, por isso nós achamos importante que a criança leve isso para os adultos”, diz.

A cartilha foi elaborada considerando algumas falhas cometidas por motoristas. “Não é para ‘pegar no pé’, mas é uma cartilha educativa para a criança até transmitir para seu pai ou sua mãe, no trânsito, algumas normas que às vezes são desobedecidas”, comentou o presidente.

A ideia de fazer a cartilha surgiu no ano passado, quando a Comissão decidiu fazer a cartilha com uma linguagem simples e com desenhos em preto e branco, para que as crianças pudessem colorir e através dessa apresentação lúdica, ter um aprendizado mais rápido.

Cartilha

A cartilha para colorir possui dois personagens, o personagem de um índio que se chama Iraitin e uma abelha chamada Iratin. Esses personagens foram criados com base na história da cidade. Os dois personagens interagem nas páginas da cartilha, dando explicações de como é o bom comportamento no trânsito. De forma aleatória, os personagens vão dando dicas para as crianças.

“Nhô Pacifico” foi o personagem criado para interagir pessoalmente com as crianças. Durante a apresentação, o velhinho de roupa branca e barba longa já chega falando alto e contando muitas histórias sobre o trânsito, desde a época em que ainda se usava carroça.  “Nhô Pacífico” deve passar por todas as escolas que vão receber a cartilha nos próximos dias, sempre com muito humor e boas histórias para contar.

O custo para impressão dos 5 mil exemplares da cartilha foi R$ 4 mil -  R$ 3 mil custeados pela empresa Construtora Cathio Ltda e R$ 1 mil pela Associação Comercial de Irati (Aciai).

Lançamento

Durante o lançamento da cartilha, as crianças puderam acompanhar palestras e conhecer a mascote do projeto, o senhor Pacífico de Souza Borges. O personagem contou sobre a história de Irati e explicou para as crianças como era há anos atrás o trânsito. Em seguida as ocorreu uma palestra com agentes de trânsito da Iratran, que fizeram uma abordagem sobre os cuidados nas estradas. A palestra também será realizada em outras escolas da c

Número de acidentes

No Paraná estima-se, de acordo com dados do Detran, que  7.068.703,00 de veículos estão nas ruas todos os dias. Em Irati, nos últimos 10 anos o número de veículos quase dobrou. Em 2008 o município contava com 19 mil veículos e em 2018 esse número ultrapassa a 35 mil veículos.

É assustador quando se fala em números de acidentes no estado. No ano de 2017 o Paraná foi considerado o segundo estado do Brasil com mais acidentes de trânsito em rodovias federais.  Segundo balanço divulgado em janeiro pela Polícia Rodoviária Federal, só nas rodovias federais foram registrados 89.318 acidentes graves, resultando na morte de 6.244 pessoas e 83.978 feridos. A falta de atenção dos motoristas brasileiros foi à principal causa dos acidentes de trânsito ocorridos ao longo do ano passado.

Texto: Silmara Andrade/Hoje Centro Sul

Fotos: Bruno Vivi/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos