facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1050 - Já nas bancas!
14/05/2018

Novo modelo de concessões de rodovias está sendo discutido

Segundo a governadora, Cida Borghetti, a renovação dos atuais contratos de pedágio está descartada e é preciso debater qual o modelo será adotado

Novo modelo de concessões de rodovias está sendo discutido

A governadora do Paraná, Cida Borghetti, esteve nesta quarta-feira (9) com o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, para discutir uma nova delegação das rodovias federais que formam o Anel de Integração. No encontro, ficou estabelecido que o Estado e a União vão discutir em conjunto um novo modelo de concessão das estradas.
Cida disse que o Paraná quer ser protagonista na construção dos futuros processos de concessão e solicitou formalmente ao Ministério dos Transportes uma nova delegação das rodovias federais. “Os paranaenses conhecem a realidade e sabem das necessidades de cada região. O debate tem que ser feito no Estado. Aprendemos com o pedágio criado há duas décadas e sabemos onde precisamos agir. As contribuições da sociedade serão fundamentais neste trabalho”, disse ela.
O ministro dos Transportes disse que o governo federal está aberto a debater esta questão com todos os órgãos envolvidos no processo, inclusive o Tribunal de Contas da União (TCU). Ele afirmou que por princípio é favorável à delegação das rodovias aos estados porque os processos licitatórios são mais rápidos. "Geralmente os estados têm mais agilidade nas concessões que o Governo Federal. Estamos dispostos a evoluir nessas tratativas", disse.
Tarifa mais baixa

A governadora Cida defendeu também a realização de audiências públicas em todas as regiões do Paraná para construir um novo modelo de concessão, que alie mais obras e reduza as tarifas para um valor 50% mais baixo que os atuais. “Objetivo é a redução, em média, de 50% das tarifas atuais com a execução de mais obras, em especial, duplicações”, disse ela durante reunião com o ministro Valter Casimiro.
Segundo a governadora, a renovação dos atuais contratos está descartada e é preciso debater qual o modelo a ser adotado. “Nossa população, nosso setor produtivo, enfim, nós paranaenses que temos que liderar esse processo e decidir sobre o assunto. Queremos rodovias melhores, mais seguras e com custo mais baixo para o usuário”, acrescentou a governadora.
Concessões

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, disse que, a partir do diálogo aberto com o ministro, haverá reuniões entre o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e técnicos do Ministério dos Transportes para tratar do processo de concessão. O objetivo, segundo ele, é criar um modelo para o País. “Não abrimos mão de definir o futuro das concessões no Paraná”, reforçou Lupion.
Dos 2,5 mil quilômetros de rodovias que formam o Anel de Integração, cerca de 1,8 mil quilômetros são federais delegadas ao Estado. Os contratos de concessão iniciados no fim da década de 90 se encerram em 2021.
Presenças

Também participaram da reunião o secretário Nacional de Transportes Terrestres e Aquaviários, Luiz Fernando de Carvalho; o deputado federal e membro da Comissão de Transporte da Câmara, Ricardo Barros; o secretário da Agricultura e Abastecimento, George Hiraiwa e o diretor-geral do DER, Paulo Thadeu.

Texto e foto: Agência Estadual                

Galeria de Fotos